PMs se unem a bombeiros para pressionar por reajuste Reivindicação é elevar piso salarial para R$ 2.900, para as duas categorias Após reunião com...

PMs se unem a bombeiros para pressionar por reajuste
Reivindicação é elevar piso salarial para R$ 2.900, para as duas categorias

Após reunião com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Sérgio Simões, associações de cabos, soldados e oficiais da PM decidiram apoiar o movimento dos bombeiros, criando uma Frente Unificada das Entidades de Classe da Segurança Pública, com apoio também do Sindicato dos Policiais Civis. A reivindicação, agora de todos, é elevar o piso de R$ 1.190 para R$ 2.900 – R$ 900 acima do reivindicado inicialmente pelos bombeiros. Antes mesmo de oficializada a adesão dos PMs, mais de cem policiais participaram de uma carreata com bombeiros em Cabo Frio. De Campos, reduto eleitoral do ex-governador e deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), bombeiros partiram em caravanas para a invasão do QG na sexta-feira. Ontem, em seu blog, Garotinho acusou o governador Sérgio Cabral de “iniciar o processo de destruição do Corpo de Bombeiros”. (Págs. 1, 16 e 17)

Despedida de companheiro
Pela segunda vez, teve tom emocionado a despedida de Palocci de um governo petista. A presidente Dilma, com voz embargada, agradeceu ao “querido companheiro” e disse que “um amigo deixa o governo”. Gleisi Hoffmann assumiu a Casa Civil rejeitando a alcunha de “trator” que ganhou no Congresso. O PMDB reclamou de não ter side ouvido. (Págs. 1, 3 a 12 e editorial “Hora de começar o governo Dilma”)

Merval Pereira
O governo precisa de quem gerencie programas com energia. Mas a questão central é política. (Págs. 1 e 4)

De olho em 2012, BC sobe juros de novo
Apesar da trégua na inflação, o Banco Central manteve a estratégia de aperto monetário para tentar puxar o custo de vida para o centro da meta em 2012. O Comitê de Política Monetária (Copom) fez ontem a quarta elevação da taxa básica no governo Dilma e, por unanimidade, subiu os juros em 0,25 ponto, para 12,25%. (Págs. 1 e 25)

Supremo manda soltar Battisti
O Supremo Tribunal Federal decidiu, por 6 votos a 3, libertar o ex-ativista italiano Cesare Battisti, preso em Brasília. A Corte manteve a decisão do ex-presidente Lula de não extraditar Battisti, que deve ser solto hoje. (Págs. 1 e 13)

Conselho pede cassação de Jaqueline Roriz
Por 11 votos a 3, o Conselho de Ética da Câmara aprovou o parecer que pede a cassação do mandato da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) por quebra de decoro parlamentar. Ela foi flagrada em vídeo recebendo R$ 50 mil. (Págs. 1 e 14)

Relator do Cade é contra Sadia-Perdigão
Após mais de cinco horas lendo seu voto, o conselheiro do Cade e relator da fusão entre Sadia e Perdigão, Carlos Ragazzo, recomendou o veto. Mas um colega seu pediu vistas e o processo parou. (Págs. 1, 28 e 29)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *