Da Folha Online. O Senado vai abrir processo para investigar a contratação do ex-namorado da neta do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), antes...

Da Folha Online.

O Senado vai abrir processo para investigar a contratação do ex-namorado da neta do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), antes de decidir sobre a suspensão do pagamento do seu salário ou eventual exoneração de Henrique Dias Bernardes.

O diretor-geral do Senado, Haroldo Tajra, disse nesta segunda-feira que somente com a conclusão de processos investigativos a instituição poderá decidir o que fazer em relação a Bernardes e aos demais servidores contratados por meio de atos secretos.

“Vai ser aberto um processo em relação à situação do Henrique e de outras pessoas em situação semelhante. Com a conclusão desses processos é que vamos decidir o que fazer. Vamos abrir um processo individual para pessoas que foram nomeadas por atos secretos, averiguar os fatos e chegar a uma conclusão do que vai ser feito”, afirmou.

Contratado por meio de ato secreto para a Diretoria Geral do Senado, Bernardes, que tem cargo com salário de R$ 2.700, dá expediente no serviço médico da Casa. A divulgação de gravações da Polícia Federal mostrou que o presidente do Senado e o filho dele, Fernando Sarney, negociaram a contratação do rapaz com o ex-diretor-geral Agaciel Maia, apontado como responsável pela edição dos atos secretos.

Tajra afirmou que a decisão sobre a contratação do ex-namorado da neta de Sarney será “meramente administrativa”, sem influências políticas. “Essa decisão é administrativa, meramente administrativa. São processos administrativos que serão abertos”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *