Do O GLOBO. Um disparo acidental da arma de uma colega da corporação feriu, nesta segunda-feira, um policial militar de Goiás durante a saída...

Do O GLOBO.

Um disparo acidental da arma de uma colega da corporação feriu, nesta segunda-feira, um policial militar de Goiás durante a saída de uma solenidade em homenagem aos 151 anos da PMGO na Câmara dos Deputados. Ferido nas pernas, o policial foi encaminhado ao Hospital de Base de Brasília, mas recebeu alta e já retornou ao estado. O incidente será investigado pela quinta Delegacia de Polícia do Distrito Federal (DF).

Como parte dos PMs portava arma e normas da Câmara proíbem a entrada com armas, eles deixaram suas pistolas no escritório da Polícia Legislativa. As armas foram guardadas descarregadas (os PMs tiraram o pente e entregam destravadas aos seguranças). Os seguranças chegaram a acompanhar os PMs até a saída da Câmara. O disparo ocorreu há alguns metros da entrada subterrânea da Câmara, mais conhecida como Chapelaria.

Segundo informações da Câmara, o tiro foi dado por uma pistola PT 40, da PM de Goiás chamada Roneilde Pereira Lenes, por volta de 14h40. Acertou primeiro o chão, mas ricocheteou e atingiu as pernas do soldado José Irlam Gomes da Costa, provocando um sangramento muito intenso. Além de fazer um torniquete, levaram o soldado ao hospital.

O Depol fez um boletim de ocorrência e classificou o incidente como disparo acidental. Deve ser aberto também inquérito na PM de Goiás. A delegacia de Brasília deverá chamar a PM Lenes para depor. A arma do acidente foi apreendida e está na delegacia. Os policiais civis já falaram com o soldado atingido e também fizeram perícia no local do disparo.

Segundo informações da assessoria da Câmara, cerca de 200 PMs de Goiás compareceram à Casa para participar de sessão solene.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *