Eles não eram estudantes, como da outra vez, mas agitaram o Senado com mais um protesto contra a permanência de José Sarney (PMDB-AP) na...

Eles não eram estudantes, como da outra vez, mas agitaram o Senado com mais um protesto contra a permanência de José Sarney (PMDB-AP) na presidência da Casa.

O grupo composto por ex-funcionários da Embraer e metalúrgicos de diversos estados usou a galeria voltada para o público e protestou direto do plenário.

Num primeiro momento sem gritos, manifestantes somente abriram a faixa “Fora Sarney”. Depois, colocaram máscaras na boca. Em seguida, foram todos retirados da sessão presidida pelo senador Adelmir Santana. E quase rolaram escadaria abaixo. Atrás deles, estava a Polícia Legislativa do Senado.

E foi aí que toda a confusão começou. Diante da imprensa, todos começaram a gritar. “Fora Sarney! Fora Sarney!”.

O movimento ganhou coro e sindicalistas soltaram o verbo. Sobrou até para o presidente Lula e o ex-Fernando Collor. “Pedimos a saída imediata do presidente Sarney. Lula traiu a classe trabalhadora, traiu o movimento sindical. Lula se juntou a Collor e Sarney. Precisamos nos juntar para acabar com a bandalheira”.

Expulsos do Senado, os manifestantes conseguiram garantir a tarde de cerca de 50 turistas que visitavam a Casa. Com câmeras a postos, todos conseguiram tirar inúmeras fotos, recordações da crise história que assola a política brasileira.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *