Divulgada em primeira mão pelo blog, o flerte entre a senadora Marina Silva (PT-AC) e o PV tem combustível considerável. Pesquisa encomendada pelo partido...

Divulgada em primeira mão pelo blog, o flerte entre a senadora Marina Silva (PT-AC) e o PV tem combustível considerável. Pesquisa encomendada pelo partido aponta a senadora acriana com intenções de voto expressivas na corrida presidencial – especialmente para uma parlamentar com carreira construída no Norte do país, sem nunca ter participado de eleições em âmbito nacional. De olho na tarefa de encorpar a legenda, a Executiva do PV encomendou uma pesquisa para avaliar o peso nacional de Marina. A resposta foi animadora. Dependendo do cenário, Marina Silva teria até quase 15% das intenções de voto. A rejeição à ex-ministra do Meio Ambiente é ínfima: 8%.

O percentual animador parece ser o que faltava para o canto de sereia do PV seduzir Marina a sair do PT. O partido e a ex-ministra têm a relação desgastada a cada dia, especialmente com ex-companheiros de Esplanada, como Dilma Rousseff, e o presidente Lula. Na página principal do Partido Verde, o assunto é tratado com destaque. A Executiva Nacional aposta que uma possível candidatura de Marina Silva poderia chegar ao segundo turno e receber votos do adversário direto derrotado, seja ele Rousseff, José Serra ou Aécio Neves.

O primeiro encontro entre Marina e a executiva do PV durou quatro horas. A senadora confirmou a proximidade com a legenda. “Nesse momento o que posso dizer é que aposto no processo e numa construção programática em conjunto com os verdes. Quanto ao resto, o futuro dirá” despistou. As próximas reuniões entre a senadora e o partido podem trazer novidades, mas uma contraofensiva do PT não está descartada – e é bem provável. Ao jornal Valor Econômico, o presidente do partido, Ricardo Berozini, ressaltou que Marina é importante ao partido, pela história construída no Acre. “Ela é fundadora do PT, um símbolo nas lutas ao lado de Chico Mendes”, recordou. O prazo para filiação, tendo em vista as eleições de 2010, é 3 de outubro.

A trajetória política

Marina Silva iniciou a carreira política militando em entidades ligadas à Igreja Católica. A escalda rumo ao Senado foi rápida. Em 1988, se elegeu vereadora em Rio Branco (AC). Dois anos depois, deputada estadual e, em 1994, foi eleita senadora, com apenas 36 anos. Foi a parlamentar mais jovem a entrar no Senado. Em 2002 foi nomeada ministra do Meio Ambiente. Saiu da pasta no ano passado, depois de diversos conflitos com a Casa Civil por conta da rigidez na liberação de licenças ambientais e de ser preterida pelo governo no Plano Amazônia Sustentável, que acabou entregue a Mangabeira Unger. O programa pretende estabelecer diretrizes para o desenvolvimento sustentável da região.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *