Em discurso na tarde desta quarta-feira, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pediu para que o Conselho de Ética o julgue de forma...

Em discurso na tarde desta quarta-feira, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pediu para que o Conselho de Ética o julgue de forma justa. Ele é alvo de11 reclamações no colegiado.

“Peço que me julguem com minha conduta, sem arrogância, e não pelas mentiras e  acusações levianas”, afirmou.

Sarney também apelou pela volta de uma convivência pacífica entre parlamentares, o que praticamente se tornou impossível ao longo desses meses de crise. “Que a paz seja restaurada nesta Casa. Que o ódio e a paixão política não nos façam perder a razão”.

O presidente da Casa também ponderou que a força dele não faz parte de um desejo de poder, “mas da crença de que os senadores são justos”. E acrescentou que o cargo que ele ocupa traz decepções, injustiças e muito trabalho.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *