Com informações do Terra O Ministério Público Federal pediu hoje o afastamento da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB) e de...

Com informações do Terra

O Ministério Público Federal pediu hoje o afastamento da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB) e de mais oito agentes públicos, por improbidade administrativa. Os procuradores pediram o afastamento imediato dos envolvidos em um suposto esquema de desvio de recursos públicos, envolvendo o Detran-RS, Universidade de Santa Maria e fundações de apoio. Segundo o MPF, teriam sido desviados R$ 44 milhões.

O MPF denunciou Yeda e colaboradores por enriquecimento ilícito e dano ao erário, e pediu que eles fossem afastados de seus cargos enquanto durar o processo. Além da governadora, foram citados no processo José Otávio Germano, João Luiz Vargas (presidente do Tribunal de Contas do Estado), Luiz Fernando Záchia, Frederico Antunes, Deslon Martini (ex-secretário-geral do governo), Walna Menezes (assessora de Yeda), Rubens Bordini (foi tesoureiro da campanha da governadora) e Carlos Augusto Crusius. Segundo o MPF, alguns são operadores, outros beneficiários e outros intermediavam a entrega dos bens no esquema.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *