Da Folha Online. O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira 2.959 casos de gripe suína –a chamada gripe A (H1N1)– no país, entre 25...

Da Folha Online.

O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira 2.959 casos de gripe suína –a chamada gripe A (H1N1)– no país, entre 25 de abril e 1º de agosto, e ao menos 96 mortes em decorrência da doença até o dia 30 de julho. Porém, após esta data, as secretarias de Saúde de alguns Estados já confirmaram novas mortes e, até esta terça (4), o total de óbitos chegava a 129 no Brasil.

Segundo o ministério, as mortes anunciadas após esta data pelas secretarias estaduais deverão ser contabilizadas no próximo boletim, que deve ser divulgado na semana que vem.

Até terça (4), por exemplo, segundo as secretarias estaduais de Saúde, São Paulo registrava 50 mortes em decorrência da doença, seguido do Rio Grande do Sul (29), Paraná (25) e Rio (19).

Já no balanço do governo federal, foram somadas apenas 38 mortes em São Paulo, 28 no Rio Grande do Sul, 14 no Rio, 15 no Paraná e uma morte na Paraíba –considerando os casos enviados pelas secretarias estaduais ao ministério até 30 de julho. No balanço de hoje, também não foram incluídas as três primeiras mortes registradas em Santa Catarina.

Até o dia 30 de julho, dos 844 pacientes cujos casos foram considerados graves, 96 morreram, o que representa uma taxa de mortalidade de 11.4%. Ainda de acordo com o balanço, a maioria das vítimas era do sexo feminino (54,2%) e, entre mulheres, 14 eram gestantes.

Para ler esta notícia na íntegra, clique aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *