Delações da Odebrecht colocam Temer no colo de Eduardo Cunha

O Presidente Michel Temer está nas mãos — ou melhor, no colo — de um presidiário. Eduardo Cunha, estrela do impachment e também da Lava Jato, deve estar rindo desde que os telejornais do fim da noite de ontem trouxeram as revelações do delator Márcio Faria, ex-presidente da Odebrecht Industrial.

Em um depoimento de mais de 40 minutos, Faria descreveu com uma desconcertante naturalidade como funcionava o esquema de achaque promovido pelos políticos do PMDB contra empresas interessadas em negociar grandes contratos com a PETROBRAS. O depoimento colocou o atual Presidente da República no centro da roda.

Clique para continuar lendo

O governo das gafes

Foto: Luiz Nova – Correio Braziliense

O governo Michel Temer tem conseguido um prodígio: errar toda vez que o País enfrenta uma grande comoção ou uma situação de emergência. As gafes, as manifestações inadequadas, as falas deslocadas da realidade e o discurso antiquado e preconceituoso se transformaram em lugares-comuns na crônica do atual presidente.

A primeira delas foi a construção  de um ministério desprovido de mulheres e negros. As críticas foram imediatas e ajudaram a formatar a imagem de machista e retrógrado que afasta Temer ainda mais dos brasileiros de boa renda e escolaridade — justamente onde ele vai pior em relação à sua quase inexistente popularidade.

Clique para continuar lendo

Tráfico de propina traz a lama à porta do gabinete de Temer

Michel Temer só foi levado ao posto que atualmente ocupa porque o Brasil estava enfarado da corrupção do PT. Foi por isso que multidões acorreram às ruas, bateram panelas e pressionaram o Congresso. O que a Nação deixou claro, de 2013 até o dia em que o PT foi defenestrado do Poder, é que não iria mais transigir com a roubalheira.

O que fez Temer ao assumir ? Prometeu contratar notáveis, mas constituiu um gabinete de notórios. Cercou-se dos mais notórios corruptos da República. Valeu-se da mão-de-obra de velhos conhecidos da crônica policial que vem sendo escrita nos anais da Lava Jato.

Clique para continuar lendo

Corruptofilia e lavajatite devastam a República do PMDB

José Serra adoeceu de repente e saiu do governo. Eliseu Padilha adoeceu de repente e saiu do governo. José Yunes saiu do governo faz algum tempo, mas o ex-assessor e amigo do peito de Temer teve uma recaída recente e decidiu contar agora ao menos uma meia-verdade. Como um nigeriano abduzido por traficantes, assumiu que era “mula” da propina de Lúcio Funaro.

Romero Jucá parece ter amolecido as ideias. Perdeu completamente o respeito pelas palavras e agora imagina bacanais democráticos, que ou são para todos, ou não são para ninguém.

Clique para continuar lendo

Rodrigo Maia cede a lobby da bancada da bala e aborta CPI da Taurus

Sob o argumento de que não há fato determinado a investigar, o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, atuou em favor do lobby congressual conhecido como Bancada da Bala e livrou empresa Forjas Taurus de ter que responder pela má qualidade das armas que fabrica em uma comissão parlamentar de inquérito. O arquivamento, feito sem alarde, foi determinado no dia 26 de outubro de 2016.
No despacho em que empastelou a investigação, Rodrigo Maia argmentou que os 202 deputados que assinaram o requerimento da CPI “citam casos pontuais, sem demonstrar a repercussão do fato, limitando-se a apontar notícias de televisão  e quatro casos supostamente ocorridos no Distrito Federal e um nos Estados Unidos”.

Clique para continuar lendo

Hoje não quero falar de política. Vou ensinar uma receita italiana

pizzaDepois de ver Lula se comparando a Tiradentes, Jesus Cristo, JK e Getúlio acordei com vontade de escrever sobre outra coisa que não política. Porque ninguém merece perder tempo com tanta verborragia, com tanta falta de humildade. Maior ícone da política contemporânea, Lula construiu uma narrativa digna dos grotões. Decidi que não iria me ocupar disso.

Hoje quero falar de gastronomia. Para poupar seu tempo e a sua dignidade. Afinal, legumes, peixes e temperos cheiram muito melhor e dão muito menos trabalho do que a falastronice de certos políticos. Especialmente daqueles que se julgam melhores do que os garotos dos concursos, que cultivam a antiintelectualidade como um valor e que acham que os políticos são honestos porque renovam seu “emprego” a cada eleição.

Clique para continuar lendo

Ministro Miojo pede demissão do Min. da Integração

Durou um átimo a carreira de ministro do ex-secretário nacional de Irrigação do Ministério da Integração. Indicado pela ala recalcitrante do PP, que quer permanecer no governo a despeito da orientação em contrário da bancada, José Rodrigues Pinheiro Dória foi levado a declinar da indicação. Não será mais ministro.

Além disso, o assédio do Planalto em busca de votos na legenda surtiu efeito contrário. Amanhã o presidente do PP, senador Ciro Nogueira, vai reunir a Executiva para fechar questão a favor do voto pelo impeachment de Dilma Roussef.

Clique para continuar lendo

Sem PP, PRB e PMDB Governo Dilma entra na fase terminal

rembrandt-caravaggioDois partidos que integram a base aliada decidiram romper com o governo, entregar cargos e votar a favor do impeachment da Presidente Dilma Rousseff. O PP, que tem 47 deputados, reuniu sua bancada e vai encaminhar o voto pelo impedimento. O PRB, que tem 22 deputados e um senador, fechou questão — contra Dilma Rousseff.

Hoje será a vez do PMDB trilhar o mesmo caminho. De acordo com articuladores da Frente do Impeachment, apenas 5 dos 69 deputados peemedebistas ainda declaram que pretendem votar contra o impeachment. Todos os demais estão comprometidos com o vice-presidente Michel Temer.

Clique para continuar lendo

Governo perde o PP. São 40 votos a menos para o Planalto.

O PP vai se reunir daqui a pouco para abandonar o Planalto.

A reunião vai acontecer no Plenário 14 da Câmara Federal. O partido vai fechar questão a favor do impeachment.

Vai ser um balde de água gelada nas pretensões do governo. O presidente do partido, senador Ciro Nogueira, prometeu dar à presidente Dilma Rousseff 40 dos 50 votos da bancada na Câmara. Agora não vai poder entregar nenhum.

A bancada não vai decidir nada sobre sair ou ficar no governo. Vai apenas definir como seus parlamentares vão votar.

Clique para continuar lendo

O que será da palavra “presidenta” depois do impeachment ?

presidentaDepende.

Se Michel Temer assumir o Poder, os atos oficiais voltam a ser assinados por um “presidente”.

Vamos supor que a Nação prefira um banho de urna para restaurar a legitimidade corroída pela crise política. Aí tudo pode acontecer.

Vai que ganha um Bolsonaro, um Marco Feliciano, um Malafaya. Todos eles igualmente machistas – misóginos, eu diria.

Pode ser que exijam que a palavra ‘presidente’ seja flexionada para o gênero masculino — presidento. Pode ser que queiram também trocar Vossa Excelência por Vosso Excelêncio — para deixar claro que o Brasil é um reino dirigido por espadas.

Clique para continuar lendo

Moro errou. Errou mesmo?

A polêmica não tem sentido. Basta ler a Lei da Interceptação Telefônica (Lei 9296/96) para se constatar que Sérgio Moro, um juiz eficiente e assertivo, desta vez pode ter  produzido uma ilegalidade.

O primeiro parágrafo da lei 9296/96 estabelece que “a interceptação de comunicações telefônicas (…) dependerá de ordem do juiz competente da ação principal, sob segredo de justiça“.

Em outro ponto, no Art. 8º, o texto legal determina que a interceptação  “ocorrerá em autos apartados, apensados aos autos do inquérito policial ou do processo criminal, preservando-se o sigilo das diligências, gravações e transcrições respectivas“.

Clique para continuar lendo

Dilma, a prestidigitadora, e suas mentiras contumazes

A quem acreditar queira...

A quem acreditar queira…

Nos últimos dias, a presidente Dilma Rousseff fez uso indiscriminado de artifícios retóricos (e simbólicos) desprovidos de verdade fática com o objetivo de mascarar a real intenção da nomeação do ex-presidente Lula para a chefia da Casa Civil — retirá-lo do alcance da Justiça Federal, remetendo o inquérito da Lava Jato para o Supremo Tribunal Federal.

Para descobrir o que existe de verdade, o que há de mentira nessa história é preciso estabelecer quando surgiu a ideia de dar a Lula foro privilegiado. O assunto aparece em vários trechos dos diálogos mantidos por interlocutores de Lula nos dias que antecederam sua nomeação. Em 8 de março, por exemplo, o tema é objeto de uma conversa entre Lula e o sociólogo Alberto Almeida.

Clique para continuar lendo

Avenida Paulista, PM e manifestantes: Dois pesos, duas medidas

A Avenida Paulista é do povo como o céu é do avião ?

A Avenida Paulista é do povo como o céu é do avião ?

Não há nenhuma semelhança entre o comportamento selvagem da PM de São Paulo em manifestações do Movimento Passe Livre e a cordialidade fardada que se viu nas últimas 36 horas na Avenida PAulista. Goste-se ou não das teses defendidas por coxinhas ou petralhas, é impossível não perceber que  o governo do Estado vem dispensando tratamento privilegiado aos manifestantes que querem o impeachment.

Hoje, a militância governista vai promover um ato de apoio a Lula e Dilma. A manifestação foi marcada com bastante antecedência, antes do dia 13, quando a oposição promoveu os maiores atos de protesto da história do País.

Clique para continuar lendo

Estratégia de confrontação já contamina as ruas

luvasÉ preocupante o que se vê nos locais onde grupos favoráveis e contrários ao governo se encontram. As agressões, que começaram ontem à noite, se repetem em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Felizmente até agora ninguém se machucou seriamente. Mas cenas de absoluta intransigência estão se intensificando e proliferando ao redor do País.

Chamou minha atenção a selvageria com que manifestantes pró-imeachment atacaram um rapaz que vestia camiseta vermelha em São Paulo. Com os ânimos à flor da pele como andam, escolher a roupa errada no armário pode valer uma refrega. E não interessa o que pensa quem veste a roupa — interessa apenas a cor da indumentária.

Clique para continuar lendo

E agora ???

interrogaçãoO Brasil está sem governo. Ao menos em tese a presidente da República pode ser presa por obstruir a Justiça. O terceirizador do governo, Lula, perdeu a condição política de cumprir seu papel de interventor. O golpe branco fracassou.

E agora ?

É uma pergunta sem resposta. Ninguém sabe qual é a saída. Tudo aponta para a necessidade de uma solução judicial. No melhor dos cenários, o TSE cassaria a chapa que elegeu Dilma e Temer e o STF providenciaria uma saída salomônica para afastar da cadeia sucessória também Eduardo Cunha e Renan Calheiros, que estão atolados até o pescoço em seu passivo judicial.

Clique para continuar lendo

Lula assume a Casa Civil e encerra o governo Dilma

lula_voltaFoi um anúncio protocolar, feito pelo líder do PT na Câmara. Não teve pompa nem gravidade, mas trata-se claramente de um golpe de Estado. Formalmente, Lula assume a Casa Civil da Presidência da República. Na prática, no entanto, assume todo o governo e encerra o agônico segundo mandato de Dilma Rousseff.

A deposição consentida vem a confirmar que Dilma Rousseff era mesmo um poste provisório — esteve ocupando a cadeira presidencial apenas até o momento em que seu criador e chefe decidisse voltar ao terceiro andar do Planalto. É uma intervenção sem precedentes na história da jovem democracia brasileira. Sem dispor de um voto sequer, Luis Inácio Lula da Silva inicia seu terceiro mandato na presidência da República.

Clique para continuar lendo

A merca de Merdadante

Mercadante fez merda. E fez tanta que vai, provavelmente, ser alçado à condição de patrono do impeachment. Justo o mais leal dos assessores de Dilma.

Eu gosto do Mercadante. Acho que ele é muito melhor do que a média dos petistas. Mas desta vez, Mercadante fez merda. Daqui para a frente, ninguém vai mais se lembrar dos aloprados do PT.

merdadanteNão acredito que Mercadante ofereceu suborno à família de Delcídio do Amaral. Mas ficou claro que ele tentou paralisar a investigação dos malfeitos revelados por Delcídio. E que o fez, se não em nome, ao menos em benefício da sua queridíssima chefe. A presidenta.

Clique para continuar lendo

Comitiva do PT viaja em jato que empreiteira já fretou para Lula

PT-WTR: A estrela das estrelas petistas

PT-WTR: A estrela das estrelas petistas

Rui Falcão, presidente do PT, e uma extensa corte petista foram vistos desembarcando agora há pouco em Brasília do jatinho executivo Gulfstream 200 prefixo PR-WTR. Eles acompanharam o ex-presidente Lula, que está indo provavelmente para pedir asilo a Dilma Rousseff num ministério qualquer. Lula usou outro jatinho para seguir até a Capital da República.

O PR-WTR é um velho conhecido da cúpula do PT e do próprio Lula. Foi nesse avião, pago pela empreiteira Odebrecht, que o ex-presidente foi e voltou ao Panamá em novembro de 2014.  A viagem, de acordo com as suspeitas do Ministério Público, foi encomendada para o ex-presidente fazer lobby da empreiteira, que disputava uma licitação bilionária naquele país.

Clique para continuar lendo

O vexame do Brasil e o fim da santidade de Lula

BBC: Lula detido

BBC: Lula detido

A ação da Polícia Federal desta manhã teve o condão de retirar Lula do andor de santo em que seus anos de glória lhe enfiaram. No camburão da PF, Lula não tem santidade, é apenas um homem como qualquer outro.

A condução coercitiva daquele que há pouco era o salvador da Pátria correu o mundo. Qualquer brasileiro com um pingo de zelo pela nacionalidade fica chocado ao ler a manchete estampada no site da BBC: “Ex-líder brasileiro Lula é detido”.

A palavra detenção, aplicada ao caso Lula, forma uma imagem de pesado simbolismo. Santos combinam com andor e devoção, não com viaturas policiais e algemas. Aqui no Brasil usa-se “condução coercitiva”. É eufemismo. O certo é detenção mesmo. Lula foi detido, como diz o site da BBC, para explicar seu sítio e o triplex do Guarujá.

Clique para continuar lendo

Chegou Meia Hora, um talk-show diferente no Youtube

Quem vive à cata de notícias, análises e opiniões abalizadas não pode deixar de conhecer o talk-show Meia Hora, que está no ar num canal homônimo no Youtube. O programa é diário. As gravações ocorrem geralmente às oito horas da noite, horário do Brasil, quando correpondentes brasileiros posicionados ao redor do globo terrestre se encontram virtualmente para discutir os assuntos do dia.A gravação do programa é veiculada ao vivo. Internatutas podem participar enviando perguntas e comentários.

Clique para continuar lendo

Resposta do Professor Fábio Morales ao Blog do Pannunzio

Publico a seguir  a resposta do Professor Fábio Morales ao post “Perfil do vândalo: arruaceiro médio, segundo a polícia, faz parte da elite“. Em seguida, faço algumas considerações.

Prezado Fábio Pannunzio,

Recebi com surpresa a notícia ontem, de alunos e amigos, que meu nome era citado em uma postagem com as palavras “arruaceiro” e “elite” no título. Mais surpresa ainda foi saber que o senhor era o autor, e que meu nome é o que aparece em primeiro. Após ler o post inteiramente, devo dizer que fui tomado por uma “vergonha alheia” considerável. Vamos por pontos:
1. Não houve “flagrante”, como o senhor afirma no post. Fui abordado quando, após participar na passeata, chegava ao metrô Clínicas. Não portava qualquer objeto além de meus documentos: nenhuma mochila, pedra, martelo, vinagre, nada. Você se “esqueceu” de mencionar isso, ou não verificou com rigor a informação. Espero que seu professor de “ética no jornalismo” não tenha lido este post, pois eu sei como se sente o professor quando vê um aluno fazer exatamente o oposto do que se assevera.
2. Não faço parte de qualquer grupo que defenda o vandalismo; não fui “convocado pelos Black Blocs”; não cometi qualquer ato de vandalismo, não há qualquer prova ou indício para isso, mas mesmo assim sou enquadrado pelo seu texto como “arruaceiro”. Gostaria que você me apresentasse qualquer prova, ou mesmo motivo para tamanha difamação. Isto é bastante sério, e é absolutamente incompreensível que o senhor, já distante da adolescência, não compreenda esta seriedade.
3. Não aceitei que meus dados pessoais fossem divulgados. Nenhum profissional da imprensa pediu meus dados ou mesmo minha autorização. Não foi solicitada qualquer entrevista ou declaração por parte da imprensa. Quando fui liberado por absoluta falta de provas, não havia nenhum jornalista para averiguar o caso. Informei meus dados aos policiais que o solicitaram, e como estes dados chegaram ao seu conhecimento, é algo bastante revelador das relações entre a polícia, a grande mídia e a prática da cidadania.
4. Não recebi qualquer telefonema, email ou sinal de fumaça partindo do senhor ou de qualquer membro de sua equipe (se houver). Não há mensagem na secretária eletrônica do meu celular ou telefone residencial, ou mesmo da instituição onde trabalho. Nenhum recado, nada. Ou não houve contato, ou a tentativa foi mínima, o que, desculpe a repetição, também é revelador de sua concepção de jornalismo, considerando que meu nome e dados pessoais receberam considerável destaque neste post. Continuo disponível para conversar sobre qualquer assunto de interesse público (me questiono se o fato de eu ser “solteiro”, como o senhor destaca no post, tem alguma relevância pública – mas, pensando bem, estamos na sociedade de espetáculo e essas coisas acontecem nos becos da comunicação social).
5. Curiosamente, o senhor sabe onde moro. No final do ano passado, o recebi em minha casa para uma entrevista sobre o Império Romano, por ocasião do lançamento da série “Roma”, na Band. Lembro de sua muito simpática equipe, especialmente do cinegrafista que havia visitado (e, copmpreensivelmente, se encantado com) a acrópole de Atenas. Não lembro se ofereci a vocês todos um copo d’água ou um café – apesar de historiador, não tenho a memória do borgeano Funes. Mas lembro que tivemos uma conversa muito clara e informativa (no meu ponto de vista), apesar da tentativa de sua parte de associar “pão e circo” ao programa “bolsa família”, o que demonstrava um desconhecimento tanto de um, quanto de outro. Como o senhor mesmo disse, tinha uma “formação generalista”, portanto esta impropriedade se justificava, em parte, ao menos. A entrevista não foi ao ar, e pelo que fui informado por amigos e alunos, optaram com a fala de um professor de cursinho pré-vestibular. Revelador…
6. Em função desta ocasião, o senhor sabe que moro no Brás em um apartamento de cerca de 50 metros quadrados. Por favor, defina novamente “elite”, pois esta sociologia me é inacessível (nem a “lulopetista”, nem a “pannunziana”).
Posso passar mais detalhes sobre minha vida pública e minha atividade política, especialmente acerca do motivo da manifestação em questão ou mesmo da falta de ética e/ou profissionalismo na cobertura jornalística dos nossos tempos. Não o ameaçarei de processo ou coisa que o valha, pois, para usar um topos ateniense, nunca processei nem fui processado. Também não acredito, pelos poucos minutos em que conversei pessoalmente com o senhor, que exista má fé de sua parte. Possivelmente, trata-se de uma concepção diferente de jornalismo e de política, e se, na sua retratação ou resposta (que considero imprescindível), o senhor se propuser a explicá-la, tenho certeza de que sairei menos ignorante.
Atenciosamente,
Fábio Morales

Clique para continuar lendo

Que venha o orçamento impositivo!

Charge de Chico Caruso publicada em O Globo em 3/3/2011Sim, ser vadio e pedinte, como eu sou,

Não é ser vadio e pedinte, o que é corrente:

É ser isolado na alma, e isso é que é ser vadio,

É ter que pedir aos dias que passem, e nos deixem, e isso é que é ser pedinte.

(Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa)

A vida de um deputado do chamado baixo-clero, categoria em que 9,5 entre dez parlamentares se enquadram, pouco difere da de um representante comercial um caixeiro-viajante. O que ele faz, do amanhecer ao anoitecer, é percorrer incansavelmente ministérios pleiteando a liberação de recursos das emendas que conseguiu emplacar no Orçamento da União.

Clique para continuar lendo

Propinoduto tucano equipara PSDB da CPTM/Metrô a petistas da Valec

cptmmetro

A denúncia da revista Isto É é grave, gravíssima, e deve merecer uma apuração rigorosa. Ladrões de dinheiro público abrigados em qualquer legenda devem receber punição severa e o repúdio da sociedade. Para isso, nada melhor e mais transparente do que permitir que a apuração se faça também no ambiente parlamentar, com a instalação de uma CPI.

Nesse caso, o ponto de partida é a admissão, por parte do corruptor, de que houve pagamento de propina a funcionários públicos com o fim de burlar o sistema de defesa da concorrência e facilitar contratações que burlam a lei 8.666.

Clique para continuar lendo

Kassab troca leite distribuído na escola e pais reclamam

Agência Estado –

A Prefeitura de São Paulo parou de distribuir Leite Ninho para 900 mil alunos da rede municipal de ensino. A distribuição do “leite amarelinho” foi uma das promessas da campanha à reeleição do prefeito Gilberto Kassab (sem partido). Mães reclamam que o leite enviado desde março pelo governo, o Nutrice, produzido pela Tangará Foods, é “ralo” e não tem a mesma qualidade nutricional do produto anterior. A fabricante nega, diz que os pais podem estar errando no preparo do leite e vai distribuir cartilha com orientações a beneficiários.

Clique para continuar lendo

Ministério Público denuncia Roriz por formação de quadrilha

Ana Maria Campos, do Correio –

O ex-governador Joaquim Roriz foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios como chefe de um esquema de corrupção no Banco de Brasília (BRB), iniciado em 1999 com a designação de Tarcísio Franklim de Moura como presidente da instituição financeira oficial. Na ação penal, que tramita sob sigilo na 1ª Vara Criminal de Brasília, os promotores do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (Ncoc) sustentam que o grupo político de Roriz utilizou o BRB para desviar recursos de contratos públicos, lavagem de dinheiro e para atender a interesses privados. Além de Roriz e Tarcísio Franklim, a denúncia por formação de quadrilha envolve ainda outras 21 pessoas, entre empresários e ex-diretores do BRB.

Clique para continuar lendo

Tiririca estreia no Congresso com projeto 'bolsa alfabetização'

Flávia Foreque –

Mais de quatro meses após tomar posse, o deputado federal mais votado do Brasil fez enfim sua estreia no Congresso. Na última terça-feira, assessores de Tiririca (PR-SP) entregaram ao plenário da Casa os primeiros projetos de lei de autoria do humorista.

Uma das propostas prevê a criação de uma “bolsa alfabetização” para adultos que concluírem curso para aprender a ler e escrever. O projeto fixa o valor mínimo de R$ 545 para o benefício.

O palhaço teve a diplomação para o cargo ameaçada após suspeita de ter falsificado declaração em que afirmou ser alfabetizado. Ele aceitou fazer um teste para comprovar que sabe ler e escrever e foi absolvido pela Justiça Eleitoral.

Clique para continuar lendo

Ideli Salvatti toma posse hoje como ministra da articulação

Folha Online –

Ideli Salvatti e Luiz Sérgio tomam posse às 15h desta segunda-feira como novos ministros de Relações Institucionais e da Pesca, respectivamente.

A articulação política do governo, que na prática vinha sendo desempenhada pelo ex-ministro Antonio Palocci (Casa Civil), é uma das principais críticas de aliados com relação à gestão de Dilma.

Com a substituição de Palocci por Gleisi Hoffmann em uma Casa Civil menos política e mais gestora, como quer Dilma, grupos do PT passaram a fazer forte pressão pela troca do petista Luiz Sérgio.

Clique para continuar lendo

Operação Pelada prescreve esta semana. Delegados que abusaram de escrivã vão ficar impunes

Nas primeiras horas do dia 15, quarta-feira, os delegados que imobilizaram, algemaram e despiram uma escrivã nas instalações da Delegacia de Parelheiros, em São Paulo, vão ficar definitivamente livres de qualquer punição pelos abusos que praticaram. Depois de amanhã o caso completa dois anos e estará prescrito. Assim, os policiais ficarão  fora do alcance de qualquer tipo de punição por sua conduta.

O caso foi denunciado pelo Blog do Pannunzio e pela Rede Bandeirantes em fevereiro passado. O Ministério Público encontrou provas novas que permitiriam, em tese, reabrir as invetigações. Mas até agora o juiz responsável não se manifestou no processo — e é certo que não o fará, pois concedeu, num procedimento que não é comum, prazo de vista para que a defesa se manifeste.

Clique para continuar lendo