A desonestidade intelectual de um tal Renato Rovai

Eu não conheço Renato Rovai, mas já ouvi falar dele. Ocasionalmente, um ou outro de seus textos publicitários cai na minha caixa-postal e sou obrigado a lê-lo. É puro lixo, geralmente em defesa de gente da qualidade de um Zé Dirceu ou outro congênere petista ao qual o publicitário presta serviços como locador de sua própria pena.

Renato Rovai é um desses baba-ovos da pior esquerda que enriqueceu falando bem de notórios curruptos. É o editor da Revista Fórum, site que, a despeito da parca audiência que ostenta, conseguiu amealhar R$ 1,7 milhão em verbas publicitárias federais nos áureos tempos dos governos petistas (leia aqui matéria do insuspeito Fernando Rodrigues sobre o achaque dos blogueiros petralhas aos cofres da União, entre eles esse Renato Rovai).

Clique para continuar lendo

O vilipêndio de Dona Marisa

Todo os que lêem este blog sabem das minhas críticas ao legado da era lulista. Elas derivam do mau comportamento dos próceres petistas especialmente no que tange à ética na política. Lula foi eleito para mudar a natureza das relações entre o Poder central e os políticos que orbitam em sua periferia. Além de descumprir solenemente a promessa, permitiu que o País fosse abduzido por um sistema em que a tunga, mais do que tolerada, parecia ser recomendada.

Isto posto, quero manifestar a minha mais profunda repulsa pelo que está acontecendo no submundo das redes sociais. Está em curso uma sórdida campanha para atacar a reputação de políticos petistas mirando seus parentes, que nada têm a ver com a disputa eleitoral/partidária/ideológica.

Clique para continuar lendo

Matem o mensageiro!

Mate o mensageiro!Parece ser uma unanimidade.

Dez em cada dez defensores do modo petista de governar clamam pela destruição da “velha mídia”, da “imprensa golpista”. O “golpe” que se trama contra os anjos imaculados que mandam hoje no País seria uma “conspiração midiática” de cinco famílias de oligarcas que controlariam a opinião pública.

A ladainha tem sido repetida como um mantra a cada manifestação, em cada post, reunião partidária ou conversa de boteco dessa pretensa esquerda analfabeta e corrupta que infestou nossas instituições — dela ou de seus prepostos.

Clique para continuar lendo

Chegou Meia Hora, um talk-show diferente no Youtube

Quem vive à cata de notícias, análises e opiniões abalizadas não pode deixar de conhecer o talk-show Meia Hora, que está no ar num canal homônimo no Youtube. O programa é diário. As gravações ocorrem geralmente às oito horas da noite, horário do Brasil, quando correpondentes brasileiros posicionados ao redor do globo terrestre se encontram virtualmente para discutir os assuntos do dia.A gravação do programa é veiculada ao vivo. Internatutas podem participar enviando perguntas e comentários.

Clique para continuar lendo

Lula, o censor, por Ricardo Noblat

Indique a resposta certa:

Por que Lula repete com tanta insistência que o PT não precisa da opinião de “formadores de opinião” para saber como se comportar com decência?

Opção A: Porque a opinião dos “formadores de opinião” rejeitada por ele costuma ser contrária ao modo de o PT se comportar. Se fosse favorável, ele não reclamaria;

Opção B: Porque detesta “formadores de opinião” em geral e alguns em particular. Beneficia-se da opinião daqueles que o reverenciam, mas nem desses gosta muito;

Clique para continuar lendo

Os rastros do ódio

Por Carlos Brickmann, em 06/08/2013, na edição 758 do Observatório da Imprensa

A ditadura militar não gostava de jornalistas, exceto dos amestrados; mas a oposição democrática nos apreciava. Sarney e Collor adoraram jornalistas, depois odiaram jornalistas, mas seus adversários gostavam de nós. A polícia jamais gostou de jornalistas – abrindo exceção apenas para um pequeno grupo mais acessível. O Ministério Público adora jornalistas, especialmente os que aceitam matérias prontas; e detesta jornalistas quando mostraram, por exemplo, que determinado procurador simplesmente copiava e colava textos escritos no escritório de advocacia de uma das partes do processo. O PSDB e o PT amam jornalistas a favor; odeiam os demais. O PT é mais flexível: aceita conversões e recebe os convertidos como filhos pródigos, servindo-lhes aquilo que há de melhor na mesa. Tanto o PT quanto o PSDB adoram jornalistas que criticam seus adversários.

Clique para continuar lendo

De um não-ninja para a Mídia Ninja: Viva a Mídia Ninja!

trashtvTenho cinco filhos. A mais velha, Bruna, com 24 anos de idade; o mais novo, Rodrigo, com 10. Sabem quantos deles assistem à TV aberta — onde aliás ganho honestamente o sustento deles todos (e o meu também) há 32 anos ? Só uma, a Vivi, que assiste ao Pânico na Band todo domingo. E mais nada.

Observo-os atentamente quando estão comigo nas férias escolares. Tenho a impressão de que nutrem pelo televisor o mesmo apreço que tenho pelo mimeógrafo e pelo telex, equipamentos que eram o Supra-Sumo da tecnologia quando o Supra-Sumo era o Supra-Sumo e eu, um repórter iniciante na carreira.

Clique para continuar lendo

Meteorologistas progressistas culpam a grande mídia por frio em SC

Blogueiros dizem que o frio é terror psicológico da mídia

Do Blog Laranjasnews

O frio que atinge Santa Catarina, com registro de neve em mais de 20 cidades e chuva congelada em outras dezenas, pode não estar acontecendo. Pelo menos é o que defende o sociólogo e meteorologista Ernesto Noam, do blog Tempo 247. “As pessoas estão felizes e não sentem frio, mas acabam dizendo que o tempo não está bom pela forte influência da mídia, que manipula as informações”, afirma. Para ele, é importante que a meteorologia e as previsões sejam democratizadas, com a entrada dos movimentos sociais.

Clique para continuar lendo

Sem concorrência, por Jânio de Freitas

Na edição de 28/07/2013 da Folha de São Paulo

As próximas concorrências para concessão de aeroportos a grupos privados -a do Galeão e a de Confins (Belo Horizonte)- estão encaminhadas de modo a não serem concorrências. As regras fixadas satisfazem-se com as aparências.

Na atual etapa do processo licitatório, os editais estão pendentes de parecer do Tribunal de Contas da União, motivo de intenso trabalho de “lobby” para que os quesitos básicos não sofram restrição. Um deles em especial.

Clique para continuar lendo

A BESTA, segundo o chefe do BESTEIROL

[tube]http://www.youtube.com/watch?v=SUHYpHwgVgI[/tube]
Qual é a vinculação funcional que existe entre a BESTA e o PT? Ninguém melhor do que o presidente do PT, Ruy Falcão, para esclarecer essa questão.

De acordo com ele, há três categorias de ‘militantes’ a serviço do partido. A primeira delas é composta por blogueiros “voluntários”, categoria que, pela sua simples existência, já distingue as outras duas, supostamente profissionais: os “grandes blogueiros”e “os que estão mais estabelecidos”.

Clique para continuar lendo

Tema da semana: “Mensalinho” na Câmara Legislativa do DF

mensalinhoDepois de uma semana de férias, volto para tratar de um tema bem interessante: a distribuição das verbas de publicidade da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

São R$ 250 milhões por ano.

Direto do seu bolso para o de políticos bem pouco escrupulosos.

Aguarde.

Jornalista padrão FBI

fbipigPor Júlio Ortoboni, no Observatório da Imprensa

As redes sociais mudaram os conceitos de notícia, da verticalidade da informação e estraçalharam com paradigmas do que se compreendia desde os anos 1960 como modelo do jornalismo moderno. Uma implosão magistral de conceitos, estruturas e normas que regeram por décadas tanto criador como a criatura. Algo que pouquíssimos pensadores da sociedade cibernética, como o francês Pierre Levi, e alguns jornalistas mais atrevidos poderiam conceber em seus estudos, artigos e livros. Mas até aí nenhuma novidade – e já comentado demais.

Clique para continuar lendo

O PT não cansa. Agora até Berzoini deu para postar bobagens na internet

Captura de Tela 2013-07-09 às 09.24.09O alvo da ala golpista do PT em sua sanha censória já está definido há algum tempo: a imprensa. O partido dos mensaleiros tem uma aversão declarada pela ‘mídia’que divulga seus malfeitos e desmascara suas reiteradas tentativas de golpear as instituições fundadoras da nossa democracia.

O esforço para demonizar o jornalismo não é pequeno. Vai das investidas em prol do restabelecimento da censura à calúnia desabrida dos sites que o governo paga para atacar a imprensa nas redes sociais. E não há apenas ‘drones’ alugados entre a militância cada vez mais rara para fazer a artilharia golpista. Até figurões da legenda agora dão-se ao desplante de engrossar a infantaria que pretende eliminar a liberdade de expressão do Brasil.

Clique para continuar lendo

Chupa, (Antônio Ferreira) Pinto! Acabou a censura ao blog!!!!!

Acabou a censura ao meu blog! Recebi agora há pouco um telefonema do meu advogado, Ruy Galvão Neto, informando que o processo aberto contra mim pelo ex-secretário da Segurança Antônio Ferreira Pinto foi julgado improcedente. A sentença, que eu ainda não conheço, é um libelo a favor da liberdade de expressão.
Ferreira Pinto é um homem truculento. Responsabilizei-o pelo caos na segurança paulista no governo Alckmin. Sob sua gestão, grupos de extermínio se formaram dentro da PM e passaram a atuar como justiceiros, a promover chacinas e a infundir o desespero à população do Estado de São Paulo.
Preciso reafirmar aqui que o chefe dessa filosofia agiu com delegação expressa do governador. Desta forma, a derrota também é dele, Geraldo Alckmin.
Quero agradecer aos meus dois advogados, Maurício Amato Filho e Ruy Neto. Eles também tiveram uma vitória muito importante: venceram Rui Celso Fragoso, um dos maiores nomes da advocacia brasileira. Ruy recém saiu da faculdade e acaba de conquistar sua carteira da OAB.
Chupa, (Antônio Ferreira) Pinto!!!!!
Chupa, Alckmin!!!!
Agora, falta apenas me livrar da perseguição judicial empreendida pelo mega-ficha-suja José Geraldo Riva, o maior corrupto brasileiro, que move contra mim quatro processos na justiça de Mato Grosso.
De imediato, anunciou que o Blog do Pannunzio vai voltar. E vai voltar robustecido, com outro nome e terá a participação de outros jornalistas. Estará brevemente pronto para a guerra contra a censura togada, os detratores da imprensa livre e os lambe-botas dos poderosos que usurpam a cidadania e a moralidade na política.
Aguardem.

Clique para continuar lendo

PHA X Heraldo: juíz do DF absolve blogueiro a despeito de considerar injuriosa expressão “negro de alma branca”

O blogueiro Paulo Henrique Amorim foi absolvido no processo movido pelo MP do DF da acusação de racismo pelas injúrias que dirigiu ao jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo.

Argumentando que a representação contra PHA foi protocolada com 12 dias de atraso em relação ao prazo legal máximo de seis meses após a ofensa, o juíz Valter Araújo, da Quinta Vara Criminal de Brasília, decretou extinta a punibilidade do réu.

O magistrado, que se declarou avesso aos ditames do politicamente correto, reconheceu que constitui injúria qualificada a utilização da expressão ‘negro de alma branca’, com a qual PHA se referiu a Heraldo Pereira em seu blog. “Entendo que a expressão negro de alma branca constitui injúria, pois ofende a dignidade da vítima. E, por empregar elemento referente à cor, a conduta amolda-se ao tipo penal previsto no Art. 140, §3°, do CP”, sentenciou o juiz, que ao final inocentou o blogueiro pela perda do prazo legal para o protocolo da representação.

Clique para continuar lendo

Câmara aceleram volta de diploma obrigatório para jornalistas

Deputados a favor da proposta de emenda constitucional (PEC) que torna obrigatório o diploma de nível superior em jornalismo, aprovada no Senado, tentarão acelerar a tramitação na Câmara.

A ideia é juntar a PEC a um outro projeto com conteúdo semelhante que já passou por todas as comissões. Outra hipótese é pedir que a proposta seja analisada por uma única comissão especial, o que permitiria levá-la a plenário até o fim do ano. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal derrubou a obrigatoriedade do diploma.

Clique para continuar lendo

Senado aprova obrigatoriedade do diploma de jornalismo

Rosa Costa

O Senado aprovou nesta terça-feira, 7, por 60 votos a favor e 4 contrários, o segundo turno da proposta de emenda constitucional que torna obrigatória a obtenção do diploma de curso superior de jornalismo para o exercício da profissão. O texto terá ainda de ser votado na Câmara dos Deputados, onde tramita uma proposta semelhante. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a exigência do diploma, imposta no regime militar, atenta contra a liberdade de expressão.

A emenda agora aprovada e a da Câmara são alvo do lobby patrocinado pela Federação dos Jornalistas (Fenaj) e por outras entidades sindicais. O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi o único a se manifestar contra a proposta que, na sua opinião, interessa sobretudo aos donos de faculdades privadas ruins, “arapucas que não ensinam nada e que vende a ilusão de um futuro profissional”. “Não há interesse público envolvido nisso, pelo contrário, a profissão de jornalismo diz respeito diretamente à liberdade de expressão do pensamento, de modo que não pode estar sujeita a nenhum tipo de exigência legal e nem mesmo constitucional”, defendeu.

Clique para continuar lendo

A réplica de Boris Casoy aos ataques de Alberto Dines na revista da ABI

Por Boris Casoy

Alberto (ou Abraão ?) Dines, mais uma vez abre sua cloaca para atacar. De conhecido caráter, destituído de qualquer sentido moral ou ético, esse indivíduo tenta justificar com uma história da carochinha o fato de ter sido interventor da ditadura no Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro. Sua “explicação” não passa de um atentado à inteligência alheia. Imagine: em plena época de caça às bruxas, um grupo de jornalistas ligados ao Partido Comunista procura esse” ínclito” profissional pedindo sua intercessão junto ao gabinete do então presidente Castelo Branco, com o objetivo de destituir a direção do sindicato, legitimamente eleita. O governo aceita a sugestão e o nomeia interventor militar. É essa a versão que Dines tenta nos impingir

Clique para continuar lendo

Atraso de salários motiva paralisação de funcionários da RedeTV!

Funcionários da RedeTV! interromperam suas atividades ontem, na sede da emissora, em Osasco (Grande SP), por causa do atraso no pagamento dos salários de junho.

Pela manhã, nenhuma equipe saiu para realizar gravações externas, o que prejudicou os telejornais do canal.

O protesto reuniu empregados da RedeTV! e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e TV no Estado de SP. Foi a primeira vez que funcionários da emissora com carteira assinada enfrentaram atrasos no pagamento.

Clique para continuar lendo

Congresso debate em SP segurança de jornalistas

O crescimento do número de jornalistas assassinados no Brasil e medidas para aumentar a segurança desses profissionais serão dois dos principais temas do 7.º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que começa hoje, em São Paulo. Durante o evento, promovido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), o jornalista Tim Lopes, assassinado há dez anos por traficantes na Vila Cruzeiro, zona norte do Rio, será homenageado.

“A morte do Tim foi o estopim para o nascimento da Abraji. Quando ele morreu, jornalistas do Rio, de São Paulo e até do exterior começaram a conversar e a trocar experiências”, explicou o presidente da entidade, Marcelo Moreira, da TV Globo. “A gente está no alto do ranking em jornalistas assassinados em 2012. Isso é preocupante. A maior parte desses crimes não tem uma investigação adequada. A morte de um jornalista é um atentado à liberdade de expressão.” Além de Tim, o congresso homenageará o jornalista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, que completa 80 anos de vida e 59 de jornalismo.

Clique para continuar lendo

Uma história triste e duas versões conflitantes: a do jornalismo e a da História

Vi muitas coisas estranhas, tristes e constrangedoras lendo os Arquivos Digitais da Revista Veja dos anos 60 e 70. Mas nada parecido com o que vocês vão ler abaixo.

Aqui, não se trata de fulanizar a crítica, voltando a responsabilizar o editor da publicação na primeira metade dos anos 70, o jornalista Mino Carta, pelo alinhamento da publicação com o regime militar. Esse atrelamento ficou bem descrito e demonstrado nos posts anteriores que compõem a série Especial Ditadura. Como esses posts já foram igualmente objeto de critica e de uma explicação do editor, darei agora um passo adiante.

Clique para continuar lendo

Calúnia X Calúnia

Por Lúcio Flávio Pinto, em Cartas da Amazônia

“Em outro país, um jornalista com o meu passado não sofreria as calúnias”, lamenta-se Mino Carta na última edição da sua revista Carta Capital, respondendo aos ataques de que se declara vítima por parte dos jornalistas Fábio Pannunzio, Demétrio Magnolli e Reinaldo Azevedo.

A polêmica entre os três jornalistas e Mino está acesa e já tem bastante protagonista para dispensar minha participação. Mas esse lamento e o que Mino disse para justificar a invocação do seu nome como escudo motivam meu aparte na discussão.

Clique para continuar lendo

A trama da Imprensa marrom de MT contra as denúncias do Blog do Pannunzio

Coube ao blogueiro Enock Cavalcanti, ex-assessor do PT, iniciar uma campanha contra a iniciativa do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso de mandar apurar a denúncia, trazida ao Blog do Pannunzio por advogados que atuam naquele estado, de que o mercado negro da venda sentenças permanece ativo.

Em sua página eletrônica, Enock afirmou que “Fábio Pannunzio talvez não tenha respeitado a regra que diz que  “jornalismo sério e investigativo não se limita a soltar notas de fofocas e maledicências – investiga a origem da notícia, cruza informações e publica matérias bem assentadas”.

Clique para continuar lendo

Desafio aos leitores

Quero fazer um convite aos dois leitores mais ativos da área de comentários do blog: Big Head e Jotavê. Os dois têm uma visão política antagônica e duelam vigorosamente em torno das questões abordadas neste espaço.

Gostaria que ambos lessme as edições de Veja apontadas por Mino Carta como prova de que não houve alinhamento à ditadura militar brasileira. Estão no Arquivo Digital de Veja. As edições são as de número 1 (com a foice e o martelo na capa, de 11/09/68) e 66 (sobre a tortura, de 10/12/69).

Clique para continuar lendo

Aos navegantes da BESTA: não adianta chorar, vocês perderam mais uma!

Anteontem, quando postei aqui que o ministro Gilmar Mendes decidiu revelar o assédio de Lula porque Lula estava espalhando boatos contra ele, fui trucidado pela claque da BESTA (BLogosfera Estatal). O Twitter do Blog do Pannunzio virou um lixo. Foi inundado por centenas de mensagens de pessoas que me chamavam de tudo o que há de ruim e nefasto. Mais uma vez tentaram manchar a minha reputação, arrasando com meus trinta anos de jornalismo.

A informação ficou apenas por aqui, virou uma espécie de privilégio dos leitores deste blog. Entendo a cautela dos que decidiram não repercuti-la. Afinal, afirmar que o que gerou o episódio foram boatos espalhados pelo próprio Lula parecia ser pesado demais. Os demais jornalistas agiram com responsabilidade e cautela.

Clique para continuar lendo

Confirmando o blog: Gilmar Mendes diz que fofocas de Lula são “gangsterismo, molecagem, coisa de bandido”

Fac-símile do Cartão Fidelidade de Gilmar Mendes prova que ele não viajou no avião de Cachoeira

O ministro Gilmar Mendes qualificou como “gansterismo”, “molecagem”, “coisa de bandido”, produto de uma “lógica burra, irresponsável, imbecil” o ataque infamante de que tem sido vítima desde que se encontrou com o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no dia 26 do mês passado.  E quem estava por trás dos boatos ? “As notícias que me chegaram eram de que sim, de que ele era a central de divulgação disso. O próprio presidente”.

A campanha contra o ministro do STF tem mobilizado os sites da BESTA (Blogosfera Estatal), que há vários dias vêm veiculando uma campanha caluniosa contra ele. O eixo dessa campanha consistia em espalhar pelas redes sociais da internet a suspeita, afirmada como verdade, de que o magistrado havia viajado à Europa às custas de Carlinhos Cachoeira, com quem teria se encontrado em Berlin.

Clique para continuar lendo

Mensalão está ‘maduro’ para ser julgado, diz presidente do STF

No portal G1

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, disse nesta segunda-feira (28), em São Paulo, que o processo do mensalão está “maduro” para ser julgado.
Neste final de semana, a revista “Veja” publicou reportagem segundo a qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria sugerido ao ministro Gilmar Mendes, do STF, para ajudar a adiar o julgamento do mensalão em troca de “proteção” nas investigações da CPI do Cachoeira.
“O que a sociedade quer, o que a imprensa quer, é compreensível. É o julgamento do processo, sem predisposição, seja para condenar, seja para absolver. O processo está maduro para ser julgado, chegou a hora de julgar”, afirmou Britto, que participou em São Paulo do 5º Congresso da Indústria de Comunicação.
O presidente do Supremo disse esperar que o julgamento aconteça rapidamente, mas afirmou que isso depende do ministro Ricardo Lewandowski, encarregado de fazer a revisão do relatório elaborado pelo ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão. “Já me encontro em fase de logística, de elaboração de cronograma [do julgamento], mas estou na dependência do ministro [Lewandowski]”, afirmou.
Ele disse que o ministro Lewandowski não sinalizou se entregaria o processo agora ou se o fará no segundo semestre.
“Rigorosamente não sei [quando ele entregará]. Mas estou preparado para ultimar a logística, a formatação do julgamento, e, tão logo o revisor, o ministro Lewandowski disponibilize o processo para a pauta de julgamento, darei o início. Farei a publicação devida no ‘Diário da Justiça’ e darei, junto aos outros ministros, início ao julgamento”, declarou.
Britto não respondeu se Lula pode ser responsabilizado de alguma forma em razão do episódio com Gilmar Mendes.
“Foi um diálogo protagonizado por três agentes, três pessoas. Dois desses agentes já falaram, falta o terceiro. Aguardemos a fala do terceiro [o ex-presidente Lula]. (…) Não tenho como responder por antecipação”, declarou.

Clique para continuar lendo

Uma pérola sobre Ayrton Senna no Youtube

Sugestão do meu amigo do peito Eduardo Crosara Machado, que foi quem garimpou a pérola no Youtube. Sem dúvida, uma das melhores matérias feitas sobre Ayrton Senna. Vale a pena assistir até o fim e ver a autocrítica do repórter.

http://www.youtube.com/watch?v=sBNhkylfEnc

O preço do aluguel da pena. Ou o governismo como um (ótimo) negócio

Todos os que leem regularmente este blog sabem da minha posição crítica em relação à atuação dos blogueiros chapa-branca. Essa crítica nasce da minha convicção absoluta de que o que move os editores da malha de blogs da BESTA (Blogosfera Estatal) não é a militância política nem o romantismo ideológico. O ânimo desse governismo de aluguel é o lucro — e ele tem sido muito fácil para os que aderiram à esculhambação geral e às campanhas para injuriar qualquer pessoa que não concorde com a defesa escancarada  de gente como José Dirceu e de métodos como o Mensalão.

Clique para continuar lendo

Fim do segredo. Paulo Henrique Amorim recebeu quase R$ 150 mil do BB em dois anos

R$ 147.483,56. É quanto o site Conversa Afiada, editado pela PHA Comunicação e Serviços, do jornalista Paulo Henrique Amorim, recebeu de patrocínio do Banco do Brasil entre 2010 e 2011. A informação foi obtida pelo deputado Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara, em resposta a um requerimento encaminhado ao banco estatal. Os valores informados  não contemplam patrocínios cedidos em 2012. O BB segue patrocinando o site do chefe da claque da BESTA na internet.

As verbas alocadas no ano passado praticamente dobram o que PHA obteve me 2010. Naquele ano, quando pela primeira vez o blog obteve acesso às verbas de propaganda do Banco do Brasil, o valor pago a ele foi de R$ 53.883,87. No ano passado, PHA faturou R$ 93.599,99.

Clique para continuar lendo