Em 2016, clima seguiu contrariando milenarismo ambiental.

Se para a população em geral o ano de 2016 é para ser o mais rapidamente possível esquecido, para os milenaristas do clima, que vivem a apregoar o colapso ambiental do globo terrestre, os legados do ano fatídico não poderiam ser piores. O último relatório mensal da NOAA, a agência governamental norte-americana que monitora os oceanos e o clima, registrou em novembro de 2016 a quarta maior área coberta de gelo no  Hemisfério Norte em toda a história. O relatório completo pode ser acessado aqui. Usualmente, o NOAA é a Meca dos ambientalistas.

Clique para continuar lendo

Molion: “Previsões do Painel do Clima brasileiro são catastrofismo não-científico”

O relatório do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas é uma peça desprovida de fundamentos científicos que tem por objetivo sedimentar projeções alarmistas que não encontram amparo na realidade. A opinião é do Professor Luis Carlos Molion, meteorologista mais expressivo entre os chamados “céticos” brasileiros — cientistas que contestam a hipótese do aquecimento global provocado pelo homem por meio do aumento das emissões de carbono na atmosfera.De acordo com o meteorologista, o planeta estaria, ao contrário, iniciando um período de resfriamento por causa da diminuição da atividade solar.

Clique para continuar lendo

Meteorologistas progressistas culpam a grande mídia por frio em SC

Blogueiros dizem que o frio é terror psicológico da mídia

Do Blog Laranjasnews

O frio que atinge Santa Catarina, com registro de neve em mais de 20 cidades e chuva congelada em outras dezenas, pode não estar acontecendo. Pelo menos é o que defende o sociólogo e meteorologista Ernesto Noam, do blog Tempo 247. “As pessoas estão felizes e não sentem frio, mas acabam dizendo que o tempo não está bom pela forte influência da mídia, que manipula as informações”, afirma. Para ele, é importante que a meteorologia e as previsões sejam democratizadas, com a entrada dos movimentos sociais.

Clique para continuar lendo

Aquecimento global terminou, dizem cientistas russos

De acordo com as previsões do Instituto de Física da Academia de Ciências da Rússia, o fenômeno de aquecimento global está chegando ao fim, o que resultará na queda de temperatura em todo o planeta ao longo dos próximos anos.
Aquecimento global está terminando, aponta estudo Foto: Flickr

Da Gazeta Russa, com informações da Agência TASS

“O processo de esfriamento global já começou”, disseram à agência ITAR-TASS os cientistas que trabalham na Estação de Pesquisa da cidade de Dolgoprúdni, nos arredores de Moscou, citando os resultados dos estudos realizados juntamente com seus colegas do Observatório Aerológico do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos.

Depois de um pico em 2005, a temperatura média da Terra diminuiu em 0,3 graus e voltou ao nível dos anos 1996 e 1997.

Clique para continuar lendo

Em busca do aquecimento global VI – Uma dúvida conveniente: fim do mundo ou um novo milenarismo ?

Reproduzo aqui a reportagem que abre a série sobre o aquecimento global que o Jornal da Band exibe esta semana. Eu mesmo a produzi. É um convite à reflexão sobre o que está efetivamente acontecendo com o planeta. De um lado, o alarme disparado por cientistas que acreditam que o aumeto da concentração de CO2 provocado pelo homem na atmosfera vai desencadear uma série de eventos climáticos adversos, que podem ameaçar a sobrevivência humana no planeta. De outro, os céticos, que refutam o principal axioma da hipótese do aquecimento antrópico: o efeito estufa.

Clique para continuar lendo

Em busca do aquecimento global I

Acordei intrigado com a chuva dos últimos dias, o frio e a neblina que tomou São Paulo esta madrugada. Decidi ir atrás do aquecimento global, que aqui em casa parece ainda não ter se manifestado. Fiquei sabendo que haveria um leilão de créditos de carbono da Prefeitura de São Paulo na BMF. Dirigi-me para lá para tentar entender o que são os tais créditos de carbono na prática e quanto custam, quem compra etc.

Pois encontrei finalmente evidências do valor do aquecimento global: 3 euros e trinta centavos por tonelada. Foi por quanto o comprador europeu arrematou um título chamado RCE, equivalente a uma tonelada de CO2. Esse comprador, que já é freguezão da Prefeitura, arrematou todo o lote, composto por 530 RCEs (Redução Certificada de Emissões).

Clique para continuar lendo

Cadê o aquecimento global ?

Uma  densa neblina tomou conta de São Paulo agora à noite. A visibilidade não chegava a 20 metros. A foto aí  em cima é o que vejo da  varanda do meu apartamento.

Choveu 112 milímetros em três dias, a média esperada para todo o mês de junho. Cento e doze litros de água por metro quadrado. Faz frio há uma semana. À exceção da lua cheia, quase não houve aquelas noites claras do outono. A meteorologia diz que hoje o tempo deve mudar.

Aos poucos, São Paulo volta a ser a Terra da Garoa que eu conheci quando cheguei aqui, no fim dos anos 70.

Clique para continuar lendo

Aquecimento global afetará principais capitais do País

Giovana Girardi

Um estudo que combinou modelagem climática com indicadores sociais das cidades brasileiras apontou onde estão as populações mais vulneráveis às mudanças climáticas no País. Em um cenário de aquecimento global, moradores de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Manaus e de vários municípios nordestinos serão os que estarão mais sujeitos a riscos.

O trabalho, realizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), considerou que as projeções que mostram para as próximas décadas aumento de temperatura e mudanças no regime de chuvas não contam sozinhas quais podem ser os impactos reais aos homens.

Clique para continuar lendo