Meteorologistas progressistas culpam a grande mídia por frio em SC

Blogueiros dizem que o frio é terror psicológico da mídia

Do Blog Laranjasnews

O frio que atinge Santa Catarina, com registro de neve em mais de 20 cidades e chuva congelada em outras dezenas, pode não estar acontecendo. Pelo menos é o que defende o sociólogo e meteorologista Ernesto Noam, do blog Tempo 247. “As pessoas estão felizes e não sentem frio, mas acabam dizendo que o tempo não está bom pela forte influência da mídia, que manipula as informações”, afirma. Para ele, é importante que a meteorologia e as previsões sejam democratizadas, com a entrada dos movimentos sociais.

Clique para continuar lendo

A BESTA, segundo o chefe do BESTEIROL

[tube]http://www.youtube.com/watch?v=SUHYpHwgVgI[/tube]
Qual é a vinculação funcional que existe entre a BESTA e o PT? Ninguém melhor do que o presidente do PT, Ruy Falcão, para esclarecer essa questão.

De acordo com ele, há três categorias de ‘militantes’ a serviço do partido. A primeira delas é composta por blogueiros “voluntários”, categoria que, pela sua simples existência, já distingue as outras duas, supostamente profissionais: os “grandes blogueiros”e “os que estão mais estabelecidos”.

Clique para continuar lendo

BESTA tenta demolir Joaquim Barbosa para salvar mensaleiros

A BESTA (Blogosfera Estatal), rede de sites pagos pelo governo para defender mensaleiros e atacar as instituições, move mais uma campanha para tentar equiparar, no plano moral, o ministro Joaquim Barbosa e os corruptos petistas por ele condenados. A última assacação trata da constituição de uma empresa nos Estados Unidos para a aquisição de um apartamento em Miami pelo presidente do STF.

O procedimento é absolutamente legal e regular nos Estados Unidos. Tem por objetivo assegurar a transmissão de bens a eventuais herdeiros em caso de morte do proprietário do imóvel. Todo mundo que compra um imóvel na Flórida faz o mesmo caminho, que nada tem de imoral ou irregular. É o caminho oferecido pela legislação americana para impedir que o fisco tribute a transmissão desse do bem em quase metade de seu valor.

Clique para continuar lendo

A íntegra do acórdão que condenou PHA por injúria racial contra Heraldo Pereira

Acórdão PHA

Aqui está o acórdão da Terceira Turma Criminal do TJDFT que condenou Paulo Henrique Amorim a 1 ano e 8 meses de reclusão por injúria racial.
Ela reformou a decisão de um juiz de singular que havia absolvido PHA.
Representado pelo Ministério Público do Distrito Federal, Heraldo venceu por dois votos contra um.
Assinalei os trechos mais importantes do voto do relator, que saiu vencedor.
É uma peça de leitura obrigatória. Recomendo especialmente àqueles que acham que vão subjugar seus alvos com a injúria, a calúnia, as mentiras e a humilhação.
A minha leitura é a seguinte: se esse lixo racista é o projeto de ‘nova mídia’ dessa corrente política, eu estou definitivamente do outro lado da trincheira.

Clique para continuar lendo

Como a “nova mídia” noticia o julgamento do Mensalão

Comentário do leitor que assina como “Homem Primata”

Reação por site:

Brasil247: lamenta a “despersonalização” de Cunha e insinua que o julgamento foi politico.

Cidadania: considera que as decisões do STF ocorrem por pressão da mídia independente. Apela aos sindicatos e afins a ir as ruas.

ConversaAfiada: praticamente ignora os resultados do julgamento e quer saber “quando” será o julgamento do mensalão do PSDB. Sobre Cunha, nenhum post específico.

CartaCapital: trata do assunto com frieza. Mas de todos depois do desastre da condenação, é o unico de que de fato cobre o julgamento.

Clique para continuar lendo

BESTA relincha enquanto mensaleiros vão para o brejo

Está uma delícia acompanhar as reações da sub-imprensa contratada para melar o julgamento do mensalão. A “surpresa” com a condenação iminente dos principais quadrilheiros transformou a área de comentários dos sites da BESTA numa espécie de hospício virtual polvilhado de paranóicos e suas teorias da conspiração. Recomendo a leitura. Em um dos sites, leitores afirmam, por exemplo, que o STF se curvou ao império da velha mídia. Um dos comentaristas chega a sugerir que há dossiês contra os ministros da Corte que os estariam obrigando a condenar os inocentes comandados por Zé Dirceu.

Clique para continuar lendo

Gilmar Mendes pede à PF investigação da Wikipédia no Brasil

No Blog do João Bosco Toledo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), representou à Polícia Federal pedindo a abertura de investigação contra a Wikipédia. O ex-presidente do STF fez gestões junto ao conselho editorial da enciclopédia virtual no Brasil para corrigir o que avalia estar distorcido em seu verbete , que considerou ideológico. Sem êxito junto aos editores, decidiu investir contra o produto. Para ele, a Wikipédia está “aparelhada”. A parte do verbete que deu causa à reação do ministro foi a que reproduz denúncia da revista Carta Capital que ele contesta judicialmente. Gilmar sustenta que por ser uma enciclopédia, o verbete deve ser estritamente informativo sobre o biografado, sem absorver avaliações de terceiros ou denúncias jornalísticas. Ele se queixa também de o trecho reproduzido da revista ocupar seis parágrafos, muito mais que o espaço dispensado à sua carreira, inclusive o mandato de presidente do STF, resumido a um parágrafo. A carreira de Gilmar no STF completou dez anos. Paralelamente, Gilmar prepara uma representação ao Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, pedindo investigação do uso de recursos públicos para financiamento de blogs de conteúdo crítico ao governo e instituições do Estado. Ele quer saber quanto as empresas estatais destinam de seus orçamentos para esse tipo de publicidade. Gilmar argumenta que não se pode confundir a liberdade constitucional de expressão com o emprego de dinheiro público para financiar o ataque às instituições e seus representantes.

Clique para continuar lendo

Mensalão segue: agora, é o financiamento da BESTA

Reinaldo Azevedo

Qual é o artigo do Código Penal que prevê pena para o “mensalão”? Nenhum! Esse crime não está tipificado, mas corrupção ativa, corrupção passiva, peculato e formação de quadrilha, ah, estes estão, sim! O Globo trouxe ontem uma entrevista com o ex-procurador-geral Antonio Fernando de Souza, e ele faz justamente essa observação. De saída, vamos notar uma coisa: quando o ex-deputado Roberto Jefferson cravou o termo “mensalão”, criava-se ali uma marca, que contribuiu para popularizar o escândalo. Mas também se abriu uma janela devidamente aproveitada por Márcio Thomaz Bastos, então ministro da Justiça e hoje advogado de um dos acusados — o que é, convenham!, do balacobaco! Além disso, é uma espécie de mentor espiritual de muitos defensores. Adiante!

Clique para continuar lendo

Serra afirma que PT sustenta uma ‘tropa nazista’ na internet

No mais duro ataque ao PT nesta eleição, o candidato do PSDB, José Serra, disse ontem que a sigla tem tradição em “espionagem”, “violação de sigilo” e “pancadaria”. Ele disse ainda que o partido sustenta uma “tropa de assalto” nos moldes da “SA nazista” para difamá-lo na internet.

Serra fez as acusações em evento com candidatos a vereador e pediu que os aliados se preparassem para lidar com “violência e baixaria”.

“Eles têm tradição nisso: em 2002 fizeram espionagem. Em 2006, o dossiê dos aloprados. Em 2010, violação de sigilos. E pancadaria. Eu pessoalmente sofri pancadaria.”

Clique para continuar lendo

BESTA está nervosa com a proximidade da condenação dos mensaleiros

Os blogs pagos pelos governo federal e próceres do PT estão coléricos com a aproximação do julgamento do Mensalão, o maior escândalo político da história brasileira. Acusam agora o STF de agir politicamente. As vozes histriônicas dos jornalistas de aluguel obedecem ao comando do presidente do PT, Rui Falcão, que também anima a pelegada sindical.

Hoje, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, ele reafirmou a acusação de falta de isenção do STF por colocar o assunto em julgamento antes ds eleições.

Clique para continuar lendo

A trama da Imprensa marrom de MT contra as denúncias do Blog do Pannunzio

Coube ao blogueiro Enock Cavalcanti, ex-assessor do PT, iniciar uma campanha contra a iniciativa do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso de mandar apurar a denúncia, trazida ao Blog do Pannunzio por advogados que atuam naquele estado, de que o mercado negro da venda sentenças permanece ativo.

Em sua página eletrônica, Enock afirmou que “Fábio Pannunzio talvez não tenha respeitado a regra que diz que  “jornalismo sério e investigativo não se limita a soltar notas de fofocas e maledicências – investiga a origem da notícia, cruza informações e publica matérias bem assentadas”.

Clique para continuar lendo

Gilmar questiona uso de dinheiro público para atacar instituições

Jorge Bastos Moreno

O ministro Gilmar Mendes acaba de informar à Rádio do Moreno que vai entrar com uma ação na Procuradoria Geral da República, solicitando o substrato das empresas estatais que usam o dinheiro público para o financiar blogs que atacam as instituições.

— É inadmissível que esses blogueiros sujos recebam dinheiro público para atacar as instituições e seus representantes. Num caso específico de um desses, eu já ponderei ao ministro da Fazenda que a Caixa Econômica Federal, que subsidia o blog, não pode patrocinar ataques às instituições.

Clique para continuar lendo

Aos navegantes da BESTA: não adianta chorar, vocês perderam mais uma!

Anteontem, quando postei aqui que o ministro Gilmar Mendes decidiu revelar o assédio de Lula porque Lula estava espalhando boatos contra ele, fui trucidado pela claque da BESTA (BLogosfera Estatal). O Twitter do Blog do Pannunzio virou um lixo. Foi inundado por centenas de mensagens de pessoas que me chamavam de tudo o que há de ruim e nefasto. Mais uma vez tentaram manchar a minha reputação, arrasando com meus trinta anos de jornalismo.

A informação ficou apenas por aqui, virou uma espécie de privilégio dos leitores deste blog. Entendo a cautela dos que decidiram não repercuti-la. Afinal, afirmar que o que gerou o episódio foram boatos espalhados pelo próprio Lula parecia ser pesado demais. Os demais jornalistas agiram com responsabilidade e cautela.

Clique para continuar lendo

Blogueiro governista da BESTA.CU será estrela de evento contra a liberdade de expressão da BESTA.BR

A BESTA realiza seu terceiro encontro entre os dias 25 e 27 próximos. A claque governista na internet quer reunir 400 blogueiros, mas até agora não conseguiu juntar 300 inscritos. E isso apesar de todas as despesas da claque estarem pagas por “patrocinadores” para que os BESTAS tenham um fim-de-semana de boca-livre em Salvador, Bahia.

A organização do evento tentou porque tentou levar alguém sério para patrocinar a defesa da volta da censura e da esculhambação geral no ambiente da internet, mas não conseguiu. O primeiro  a se esquivar foi o ministro Ayres Britto, presidente do STF. Ele recusou porque se sentiu constrangido por Paulo Henrique Amorim, que pediu audiência para convidá-lo e levou junto seu advogado para falar dos processos que correm contra o cliente na Corte Constitucional. A história, negada em coro pela Blogosfera Estatal, está contada no post Constrangido por Paulo Henrique Amorim, Ayres Britto recusa convite para abrir encontro da BESTA, publicado pelo Blog do Pannunzio um mês e dez dias atrás.

Clique para continuar lendo

Cadê a provas da “conspiração golpista” da “velha mídia” ?

Quase dois meses já se passaram desde que vieram à baila as primeiras “informações” de que a Revista Veja e seu editor Policarpo Jr. estariam comprometidos com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira em uma conspiração permanente com os governos petistas. A alegação chegou a desnortear os primeiros trabalhos da CPI instalada para investigar o bicheiro e foi usada como arma de ataque por gente como Fernando Collor, apeado do Poder, em boa medida, por uma reportagem da revista agora sob ataque severo.

Clique para continuar lendo

As penas alugadas ao petismo e a máquina de demolir reputações

O leitor que se quer bem-informado deve estar atônito com a lama que escorre no entorno da CPI do Cachoeira. A imprensa brasileira — aí compreendidas todas as publicações, nos veículos formais e também na internet — parece ter sido tomada por escribas ora a serviço da quadrilha do bicheiro Cachoeira, ora a serviço da quadrilha do mensaleiro Zé Dirceu.  A disputa nas várias mídias parece ser em torno de quem representa melhor os interesses espúrios das hordas de bandidos que se acercaram do Poder.

Clique para continuar lendo

A imprensa no banco dos réus: quem não deve, não teme

A Imprensa brasileira se transformou em protagonista da cena política assim que começaram a surgir os primeiros vazamentos que desaguaram na CPI do Cachoeira. Sob suspeita de atuar como partido desde que Lula começou uma campanha para melar o Mensalão, o jornalismo talvez nunca tenha sido alvo de tantos ataques em sua história.

As suspeitas ganharam espaço na internet quando o deputado Fernando Ferro, fazendo eco à paranóia lulista, criou o termo Partido da Imprensa Golpista, depois apropriado por agente da propaganda governamental financiados por estatais com rios de dinheiro do contribuinte. E se solidificaram a partir dos primeiros sinais de que o bicheiro Carlinhos Cachoeira havia se servido de jornalistas para provocar algumas das maiores crises da república lulopetista. O principal elemento dos detratores da “velha mídia” são os 200 telefonemas trocados entre o chefe do escritório da Revista Veja, Policarpo Jr., e o bicheiro goiano.

Clique para continuar lendo

Adriana Vandoni revela videos da fase tucana de Paulo Henrique Amorim

Por Adriana Vandoni, do Prosa & Política

Não sei se Cazuza conheceu PHA, poderia ter composto Ideologia para ele. Diria que PHA é um estágio mais avançado do relatado por Cazuza. Os heróis de PHA não morreram de overdose. Eles sempre estiveram no governo, seja ele qual for. E sim, ele achou uma ideologia para viver. Ser governista. Reinaldo Azevedo já escreveu que se tem uma coisa que podemos admitir, é que PHA não muda. Quem muda é o governo.

Recebi uma série de cinco vídeos de PHA nos tempos em que era implacável ‘perseguidor’ de Lula, um então candidato a presidente, ainda uma espécie de Eymael, eterno candidato.  Paulo Henrique era apresentador da Band. Veja você mesmo o que é ser ideologicamente vigarista.

Clique para continuar lendo

Rodrigo Leitão, também refrescando a memória seletiva da BESTA sobre a greve de 89.

Rodrigo Leitão, do Blog Gourmet Brasília

A greve de 1989 é histórica. Lembro dos piquetes concorridíssimos nas portas do Jornal de Brasília, Correio Braziliense, SBT e TV Globo. Vi muito colega sendo demitido e muitos furadores de greve dentro das redações tentando pôr jornal na rua com releases elaborados pela assessoria de Imprensa do GDF. Mas conseguimos que, pelo menos em um dia da greve, os jornais locais não circulassem. Fizemos piquete na porta da Globo e vi gente muito famosa, que hoje até ancora telejornal de rede nacional, furando a greve, apesar dos apelos dos colegas, inclusive da própria emissora. Por causa disso, teve gente demitida e muita gente punida na Globo. Pena que o movimento, naquela época, não soube aproveitar a única oportunidade em que 95% da categoria conseguiu se unir.

Clique para continuar lendo

A verdade sobre Heraldo e a greve de 89 — contada por um jornalista sério, não por um pelego da BESTA

Caro Fábio,

Ontem, no seu Blog, me deparei com sua justa indignação por causa do artigo intitulado “Heraldo Pereira e a negritude”, de um jornalista chamado Fernando Paulino, secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro. Entendo a sua perplexidade diante de tamanha idiotice. Mas o senhor Fernando Paulino está cumprindo o papel a ele determinado.  Isso não deveria assombrar ninguém. O que assombra é ele ser jornalista e ainda ocupar o importantíssimo cargo de secretário-geral. O Sindicato dos jornalistas do Rio de Janeiro, para preservar o seu passado, deveria expulsar sumariamente o autor do artigo dos seus quadros, abrir um processo na comissão de ética por falsidade ideológica e por práticas danosas a toda uma categoria profissional. Explico melhor: não pode ser jornalista quem não sabe apurar. É um principio básico e obrigatório para qualquer repórter. Como poderia ter contato com o assunto pautado – no caso aqui, o Heraldo é a pauta- se havia uma distância de mil e duzentos quilômetros.  O suposto jornalista afirma que no final dos anos oitenta estava participando de uma greve no Rio de Janeiro e “ficou a meia distância do Heraldo, que furou a greve”. Ora, Heraldo estava em Brasília, onde acabara de conquistar um emprego como repórter na emissora da capital.

Clique para continuar lendo

Mais uma mentira da BESTA: Heraldo Pereira furou greve onde não trabalhava

É inacreditável o esforço da BESTA (Blogosfera Estatal) para injuriar o jornalista Heraldo Pereira, alvo preferencial dos ataques da claque governista desde que forçou Paulo Henrique Amorim a se retratar e a pagar R$ 30 mil de indenização por tê-lo chamado de “negro de alma branca”. Agora, aos blogueiros pagos da BESTA, soma-se também uma parte da pelegada sindicalista.

Encontrei por acaso na internet um artigo intitulado “Heraldo Pereira e a negritude” no qual um autoproclamado “negro, jornalista e militante social” Fernando Paulino recorre a “lembranças” de uma greve dos anos 80 para afirmar que “foi meu primeiro contato, à meia distância, com Heraldo Pereira, que furou a greve”.

Clique para continuar lendo

Anúncios de estatais somem do site de Paulo Henrique Amorim

Antes, as estatais. Agora, o Submarino

Apesar de se recusarem a dizer quanto pagam a Paulo Henrique Amorim, há duas semanas as estatais que sustentavam o blog Conversa Afiada não veiculam um banner sequer no site do apresentador da TV do bispo Edir Macedo. No lugar antes ocupado pelas mensagens comerciais das empresas públicas, agora aparece apenas um banner do site Submarino. Esse é um tipo de publicidade de adesão voluntária, que pode ser veiculada por qualquer página eletrônica, e só gera receita por comissionamento quando promove vendas para o anunciante. As comissões variam de 2% a 4%.

Clique para continuar lendo

Banco do Brasil descumpre a Lei da Transparência e nega dados do faturamento de Paulo Henrique Amorim

O mistério em torno de quanto dinheiro o Banco do Brasil deu ao blogueiro Paulo Henrique Amorim vai continuar, a despeito do que determina a Lei Complementar 12527, a chamada Lei da Transparência. Essa norma, editada em 18 de novembro passado pela presidente Dilma Roussef,obriga todos os órgãos vinculados aos Três Poderes da União, inclusive “as autarquias, as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios”, a “garantir o direito de acesso à informação, que será franqueada, mediante procedimentos objetivos e ágeis, de forma transparente, clara e em linguagem de fácil compreensão”.

Clique para continuar lendo

Blogosfera Progressista ou Esgotosfera Governista?


Por Sônia Amorim, do Blog Abre a Boca, Cidadão

Como blogueira, estou aqui no ABC! há 17 meses, quase um ano e meio. Antes disso, fui leitora de muitos blogs, principalmente dos que se autodenominam “progressistas”: Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada), Luís Carlos Azenha (Vi o Mundo), Rodrigo Viana (Escrevinhador), Eduardo Guimarães (Blog Cidadania) e Conceição Oliveira (Maria Frô).

Como leitora, tive comentários censurados por PHA anos atrás. Comentários que contradiziam suas posições sobre a ex-ministra Marina Silva, contra a qual ele desferia ataques cheios de achincalhe, desprezo e ridicularização, como costuma fazer quando elege “inimigos”. Em seguida fui “bloqueada” pelo jornalista-blogueiro, o que obviamente percebi como algo gravíssimo para quem se coloca como guardião da democracia e da liberdade de expressão. Com o Eduardo Guimarães tive experiência parecida. Enquanto elogiava seus posts e concordava com seus pontos de vista, maravilha. Mas ao expressar opiniões críticas e contrárias, deixei de ser bem-vinda no Cidadania.

Clique para continuar lendo

Como os “cães de guarda” da imprensa ladravam para a caravana da ditadura passar em 1970

Do nada, um certo site da nova, novíssima esquerda, começa a derramar posts em série sobre a ditadura brasileira. Chama de “cães de guarda” dos milicos os jornalistas que apoiaram descaradamente a ditadura militar brasileira. O nome desse site é Conversa Afiada. Poderia se chamar mesmo Conversa Fiada, uma vez que seu editor, Paulo Henrique Amorim, foi um dos mais dóceis cãezinhos de guarda da ditadura nos anos 70. Para o desespero dele, não é difícil demonstrar.

Alguns leitores bem-intencionados têm se mostrado surpresos com a série de revelações. Acreditavam, de bom coração, na sinceridade de PHA em sua defesa do governo Lula, do governo da Dilma, do governo FHC, … até de gente como o Zé ‘empate’ Dirceu, na sua retórica a favor dos pobres e oprimidos. Acreditavam até que PHA nasceu na esquerda. Até que ele agora é líder do movimento negro.

Clique para continuar lendo

Cutucando a BESTA (Blogosfera Estatal): Coerência, pelo menos, aqui não falta

Tenho sido “acusado” nos últimos dias de coisas que eu realmente fiz. Portanto, as acusações não me machucam nem irritam. Eu realmente defendi o Bóris Casoy diante do bullying que os patrulheiros da BESTA (Blogosfera Estatal) armaram contra ele. Casoy, que é meu colega de emissora, nunca escondeu de ninguém que é um conservador. Eu não sou conservador, mas tenho respeito por ele, mesmo discordando de muito do que pensa.

A frase infeliz dita por ele foi interpretada com um sentido ideológico que realmente não tinha. Foi produto de um vazamento de áudio na passagem de bloco do jornal. Não foi um raciocínio tramado, como se ele tivesse deliberadamente , dolosamente, lançado mão de preconceitos ideológicos para ofender os garis. No campo da motivação e das intenções, o episódio não pode ser comparado ao texto em que Paulo Henrique Amorim ofende, dolosa e deliberadamente, o colega Heraldo Pereira com o bordão escravocrata “negro de alma branca”.  Mas isso os fundamentalistas da BESTA não discutem.

Clique para continuar lendo