O videogame da morte chega ao mundo real
Há algo muito intrigante nos massacres de Christchurch e Suzano. É a presença da internet, tanto na preparação quanto na consecução dessas tragédias. Todos os que viram as cenas identificaram sem demora a semelhança do comportamento dos assassino com a dinâmica de jogos como Counter Strike e Fortnite, que... Leia mais