Datafolha: Russomanno, com 31%, ultrapassa José Serra, com 27%

Pela primeira vez, Celso Russomanno (PRB) aparece numericamente à frente do tucano José Serra na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

Pesquisa Datafolha realizada ontem mostra Russomanno com 31% das intenções de voto, 4 pontos a mais que Serra. Como a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos para cima ou para baixo, eles continuam tecnicamente empatados.

Em relação ao levantamento anterior, de 19 e 20 de julho, Russomanno cresceu 5 pontos. No mesmo período, Serra caiu 3.

Esta é a última pesquisa de intenção de voto para prefeito de São Paulo antes do início do horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, que começa hoje.

Clique para continuar lendo

Serra afirma que PT sustenta uma ‘tropa nazista’ na internet

No mais duro ataque ao PT nesta eleição, o candidato do PSDB, José Serra, disse ontem que a sigla tem tradição em “espionagem”, “violação de sigilo” e “pancadaria”. Ele disse ainda que o partido sustenta uma “tropa de assalto” nos moldes da “SA nazista” para difamá-lo na internet.

Serra fez as acusações em evento com candidatos a vereador e pediu que os aliados se preparassem para lidar com “violência e baixaria”.

“Eles têm tradição nisso: em 2002 fizeram espionagem. Em 2006, o dossiê dos aloprados. Em 2010, violação de sigilos. E pancadaria. Eu pessoalmente sofri pancadaria.”

Clique para continuar lendo

Serra é condenado pela quinta vez por propaganda eleitoral antecipada

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, foi multado pela quinta vez por propaganda eleitoral antecipada. A Justiça Eleitoral fixou em R$ 15 mil a punição pelo candidato ter colocado no ar antecipadamente um site para cadastro de eleitores e uma conta no Twitter.

Os endereços foram divulgados na convenção do partido, no dia 24 de junho. A Lei Eleitoral liberou o início da propaganda eleitoral em 6 de julho.

O PSDB afirma que o site era apenas para cadastrar interessados, sem outros conteúdos, e que a divulgação do Twitter não trouxe mais visitantes.

Clique para continuar lendo

Serra vai a NY e promete voltar para a Parada Gay

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, deu uma pausa nas atividades pela cidade e viajou para Nova York.

Segundo a assessoria do candidato, Serra foi para o exterior “ver de perto como a cidade está promovendo a interação on-line entre a prefeitura e cidadãos”.

Em suas reuniões de campanha, Serra tem destacado que quer ampliar a informatização de sistemas da prefeitura e ampliar a capacidade de monitoramento das demandas dos eleitores.

Ele já afirmou, por exemplo, que pretende expandir o sistema de vigilância das ruas por câmeras de segurança e criar um programa que monitore permanentemente enchentes na cidade.

Clique para continuar lendo

Bolinha de papel vira samba no Youtube

O episódio da bolinha de papel virou samba e já anima centenas de internautas no Youtube. Confira você mesmo como a banda de música dilmista trasnformou a agressão a José Serra em galhofa.

Manifesto pró-Dilma vira pró-Serra na web

Rafael Moraes Moura, de O Estado de S. Paulo

Um manifesto pró-Dilma Rousseff, acompanhado de uma lista de nomes de autoridades e figuras ligadas à área de esporte, foi “adulterado” e transformado em documento pró-José Serra, acusam petistas. A mensagem modificada, que circula pela internet, defende o voto no tucano, reunindo os nomes do ministro do Esporte, Orlando Silva, da deputada federal Manuela d’Ávila (PC do B-RS) e do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, entre outros.

Clique para continuar lendo

Temas polêmicos serão evitados hoje em debate

DANIELA LIMA, da Folha de São Paulo

Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), adversários na disputa pela Presidência, devem deixar de fora do debate que será promovido hoje pela Record, às 23h, polêmicas que dominaram o noticiário nas últimas semanas.

Coordenadores das duas campanhas ouvidos pela reportagem disseram que a prioridade é fazer o confronto de propostas. A avaliação é que embates baseados em temas como aborto e religião, por exemplo, poderiam “ampliar instabilidades”.

Clique para continuar lendo

Carvalho quer inquérito sobre gravação de conversa

Da Folha de São Paulo

O chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho, defendeu ontem a abertura de investigação para averiguar a origem e o conteúdo de gravação divulgada no final de semana pela revista “Veja”.

Na gravação, de autoria, data e circunstâncias ainda desconhecidas, o atual secretário nacional de Justiça, Pedro Abramovay, reclama, com seu ex-colega no Ministério da Justiça Romeu Tuma Jr., sobre frequentes pedidos para confecção de dossiês.

Clique para continuar lendo

Jornalista depõe à PF sobre quebra de sigilo de tucanos

Da Folha de São Paulo

O jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao “grupo de inteligência” na fase da pré-campanha de Dilma Rousseff, prestará mais um depoimento à Polícia Federal hoje.

A PF investiga quem ordenou e pagou pela quebra ilegal do sigilo fiscal de dirigentes tucanos e familiares do candidato José Serra (PSDB).

Ribeiro Jr. admite ter pedido dados dessas pessoas, mas nega ter solicitado acesso a documentos sigilosos.

Todos os alvos do jornalista tiveram seus dados violados em duas agências da Receita Federal em São Paulo.

Clique para continuar lendo

Na terra do fumo, tucano tenta amenizar fama de antitabagista

GRACILIANO ROCHA, da Folha de São Paulo

Conhecido nacionalmente pelas restrições ao cigarro que patrocinou quando ministro da Saúde e governador de São Paulo, José Serra (PSDB) tenta amenizar a fama de antitabagista para ganhar o voto de agricultores do Rio Grande do Sul, maior produtor brasileiro de fumo.

Aliados do tucano estão fazendo circular uma carta em que o candidato promete assistência técnica e crédito para as lavouras de tabaco.

No Estado, responsável por cerca de metade da produção nacional, Dilma Rousseff (PT) venceu o primeiro turno por 47% dos votos válidos, contra 41% de Serra.

Clique para continuar lendo

Ideal, antipetismo e ajuda de custo movem tucanos

LAURA CAPRIGLIONE, da Folha de São Paulo

O pink quase fosforescente, uniforme do grupo de 20 mulheres que aguardava a chegada de José Serra na porta de um hotel de Porto Alegre (RS), na última sexta-feira, só não chamava mais atenção do que a gritaria que elas promoviam -“Brasil Decente, Serra Presidente!”

Quando se cansavam, as militantes sacavam cópias de um artigo de jornal em que se lia: “Dilma Rousseff defende a legalização do aborto”, e começavam seu proselitismo: “Somos a favor da vida, e Dilma tem sido ambígua demais quando o assunto é aborto”, repetia a presidente da Ação da Mulher Progressista do Rio Grande do Sul, Ana Gorski Rodrigues.

Clique para continuar lendo

Na reta final da disputa, petista e tucano focam Sudeste

Na reta final da campanha, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) decidiram priorizar os mesmos Estados, a começar por São Paulo.

Os dois intensificarão agenda na Grande São Paulo: ele, para ampliar sua vantagem no Estado. Ela, para conter o crescimento do adversário em reduto tucano.

O comando da campanha de Serra mapeou cidades onde o desempenho do candidato está abaixo da média: além de São Paulo e Rio, Paraná e Rio Grande do Sul estão no roteiro da reta final. Ele fará duas visitas ao Nordeste: Bahia e Pernambuco.

Clique para continuar lendo

Folha de S.Paulo – PSDB dispara 5 milhões de ligações de Aécio – 25/10/2010

NATUZA NERY, da Folha de São Paulo

Como última ofensiva para conquistar eleitores em Minas Gerais, uma gravação com a voz do senador eleito Aécio Neves (PSDB) pede, desde ontem, votos para o candidato tucano José Serra.

O objetivo da campanha é explorar o capital político do ex-governador no Estado e atingir 5 milhões de pessoas nos próximos dias.

O número é expressivo. Trata-se de um quinto do eleitorado local, que elegeu Aécio para uma vaga do Senado com 39,47% dos votos.

As telemensagens fazem parte de um derradeiro esforço da campanha nacional tucana para atrair votos no segundo maior colégio eleitoral do país.

Clique para continuar lendo

Fiscais relatam pressão política no Ibama

RUBENS VALENTE, da Folha de São Paulo

Fiscais do Ibama relataram à Procuradoria da República em São Paulo e a uma sindicância interna uma suposta pressão política exercida pela superintendente do órgão no Estado, Analice de Novais Pereira, para livrar empresas de multas e embargos aplicados pela fiscalização do instituto.

Filiada ao PT de Osasco (Grande SP) desde 1981, Analice, 47, é irmã de Silvio Pereira, ex-secretário-geral nacional do partido, implicado em 2005 no escândalo do mensalão. Ela comanda o Ibama paulista desde 2003.

Clique para continuar lendo

Lula volta a acusar Serra de armar “farsa”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dizer que a agressão sofrida pelo presidenciável José Serra (PSDB), no Rio, foi simulada.

Em comício da candidata Dilma Rousseff (PT), ontem à noite, em Uberlândia (MG), Lula disse que foi jogado um “papelzinho” na cabeça do tucano e que a agressão é uma “farsa que tentaram jogar na cabeça do povo”.

“Nunca o povo foi respeitado como agora, e a gente não pode jogar isso fora por um bando de mentira que está sendo contado. Até um papelzinho que foi jogado na cabeça leva o cidadão a fazer tomografia”, disse Lula.

Clique para continuar lendo

Agressão a Serra é uma farsa, diz Lula

GRACILIANO ROCHA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou o candidato José Serra (PSDB) de simular ter sido agredido durante ato de campanha no Rio anteontem. Lula chamou o incidente de “mentira descarada” e “farsa”.

Citando imagens das redes de TV SBT e Record, o presidente disse que Serra foi atingido por uma bola de papel e só após receber um telefonema, 20 minutos depois, “fingiu” ter sido agredido.

O vídeo que mostra o tucano sendo atingido por uma bola de papel, exibido pelo SBT, entretanto, corresponde a um momento anterior ao candidato ter sido atingido por um rolo de fita crepe, já no final da caminhada em Campo Grande, no Rio.

Clique para continuar lendo

Dois objetos foram atirados contra Serra durante confronto no Rio anteontem

Imagens feitas pela Folha mostram que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foi atingido por um objeto circular e transparente durante uma caminhada na quarta-feira em Campo Grande, zona oeste do Rio.

As imagens foram examinadas pelo perito Ricardo Molina, a pedido da TV Globo, e exibidas ontem à noite no “Jornal Nacional”.

Ele também examinou as imagens exibidas pelo SBT, quando Serra é atingido por um objeto que parece uma bolinha de papel. Concluiu que são momentos distintos.

Clique para continuar lendo

Ibope mostra Dilma 11 pontos à frente de Serra

Do site do Estadão

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, está 11 pontos porcentuais à frente de José Serra (PSDB), segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta quarta-feira, 20. A petista tem 51% das intenções de voto contra 40% de José Serra (PSDB). Considerando-se apenas os votos válidos (excluídos nulos, brancos e eleitores indecisos), Dilma teria 56% contra 44% do tucano.

A petista praticamente dobrou a diferença em relação ao tucano registrada na pesquisa anterior, realizada entre os dias 11 e 13 de outubro. Naquele levantamento, Dilma tinha 49% das intenções de voto (53% dos votos válidos) contra 43% de Serra (47% dos votos válidos). No primeiro turno, a candidata do PT teve 46,9% dos votos válidos, contra 32,6% do adversário.

Clique para continuar lendo

Serra é agredido durante enfrentamento entre militantes em ato de campanha no Rio

Do Globo Online

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, viveu no início da tarde desta quarta-feira um dos momentos mais tensos desde o início da campanha eleitoral, em julho. Durante uma caminhada pelo calçadão de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, militantes do PT chegaram para confrontar com bandeiras a comitiva do tucano. Houve muito empurra-empurra e comerciantes fecharam as lojas com medo da briga. De acordo com o deputado federal Fernando Gabeira (PV), o presidenciável chegou a ser ferido na cabeça.

Clique para continuar lendo

Jornalista ligado à campanha de Dilma confessa violação de sigilo de tucanos

Do site do jornal O Estado de São Paulo

A investigação da Polícia Federal aponta que o jornalista Amaury Ribeiro Jr. encomendou a quebra dos sigilos fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, da filha de José Serra, Verônica, do genro dele, Alexandre Bourgeois, e de outros tucanos entre setembro e outubro de 2009. De acordo com a PF, na época, o jornalista trabalhava no jornal Estado de Minas, que teria custeado as viagens dele a São Paulo para buscar os documentos. O jornalista participou do grupo de inteligência da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT) em 2010, quando não tinha mais vínculo com o jornal mineiro. Esteve, inclusive, numa reunião em abril com a coordenação de comunicação da campanha petista para discutir a elaboração de um dossiê contra os tucanos.

Clique para continuar lendo

No JN, Serra diz que PT usa denúncia contra Paulo Preto para ‘nivelar todo mundo’

André Mascarenhas, do Estadão

Em entrevista ao Jornal Nacional na noite desta terça-feira, 19, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, atribuiu a adversários as denúncias contra o ex-diretor da Dersa Paulo Viera de Souza, o Paulo Preto, e classificou as acusações contra sua campanha como uma tentativa do PT em se “niverlar” por meio de escândalos.

Perguntado sobre a declaração de Paulo Preto, de que “não se abandona um líder ferido na estrada”, Serra disse que não houve desvio de dinheiro em sua campanha, e acrescentou que, se houvesse, ele que seria a vítima. “Sempre existe num partido gente que gosta de um, gente que não gosta do outro. O fato é que não houve o essencial, que é o desvio de dinheiro na minha campanha. Porque eu saberia. Em todo caso, nós seríamos a vítima”, disse.

Clique para continuar lendo

Tarso diz que imprensa foi “bloco de sustentação” de Serra

VALDO CRUZ, da Folha de São Paulo

Governador eleito do Rio Grande do Sul, o petista Tarso Genro diz que boa parte da imprensa funcionou como “bloco auxiliar de sustentação” da candidatura do tucano José Serra, o que foi um dos fatores determinantes para Dilma Rousseff não ter vencido no primeiro turno.

Ele não quis citar nomes, dizendo apenas que algumas empresas de comunicação declararam apoio formal e outras o fizeram de maneira implícita.

Adversário de Dilma quando ainda ministro de Lula, Tarso diz que ela fez uma “excelente campanha” e a isenta de culpa por não ter vencido no primeiro turno. A seguir, trechos da entrevista concedida à Folha.

Clique para continuar lendo

Propostas de Serra criam gasto de R$ 46 bi

Fernando Canzian, da Folha de São Paulo

As quatro principais promessas de campanha para a área social do candidato à Presidência José Serra (PSDB) custariam aos cofres públicos mais de R$ 46 bilhões em 2011.

O valor é praticamente uma vez e meia de tudo o que a União desembolsou para estradas, portos, aeroportos e em obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no ano passado.

Em 2009, os desembolsos públicos na infraestrutura somaram R$ 32,1 bilhões, maior valor desde 1995.

Em outras comparações, os gastos que Serra pretende criar equivalem a 80% do orçamento deste ano do Ministério da Educação. Ou ao que custaria construir uma vez e meia o trem-bala Rio-SP.

Clique para continuar lendo

Marco Antonio Villa: Vale tudo

MARCO ANTONIO VILLA, professor do Departamento de Ciências Sociais da UFSCar, na Folha de São Paulo

ESTAMOS ASSISTINDO à eleição mais disputada desde 1989. E, como era esperado -até em razão da indefinição de parcela do eleitorado-, a mais violenta. Nada indica que a virulência dos discursos e as ameaças diminuirão. O governo está usando todas as armas. As entidades e movimentos sociais pelegos estão a pleno vapor apoiando a candidata oficialista. Afinal, foram sustentados durante oito anos e agora é a hora de pagar pelos serviços recebidos antecipadamente.

Clique para continuar lendo

PSDB critica pesquisa que aponta aumento da vantagem de Dilma

Da Folha de São Paulo

O presidenciável tucano José Serra afirmou ontem no Rio que o instituto Vox Populi, cuja última pesquisa apontou um crescimento da vantagem da candidata Dilma Rousseff (PT) sobre o tucano, não tem credibilidade.

“Pesquisa do Vox Populi nós não levamos em consideração porque se trata de um instituto de comprovada falta de credibilidade que maquiou os resultados do primeiro turno inteiro para realidade das urnas mostrar como eles estavam fantasiando”, afirmou Serra, que esteve no escritório do deputado Fernando Gabeira (PV).

Clique para continuar lendo

Base aliada pede que Procuradoria investigue tucano e Paulo Preto

NANCY DUTRA, da Folha de São Paulo

Deputados governistas entraram ontem na Procuradoria-Geral da República com um pedido de abertura de investigação do candidato tucano à Presidência, José Serra, e do ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto.

A ação faz parte da estratégia do PT de tratar as suspeitas sobre o ex-diretor como um dos principais temas da campanha presidencial.

O engenheiro é acusado de captar ilegalmente e fugir com R$ 4 milhões destinados à campanha de Serra.

Clique para continuar lendo

Campanha de Serra vê perda de fôlego e traça mudanças

Da Folha de São Paulo

O comando da campanha de José Serra (PSDB) avalia que houve uma perda de fôlego nos últimos dias e estuda como manter a candidatura em ascensão.

Um reflexo disso foi o abandono do tema do aborto e de questões religiosas pelo tucano, que, ainda no fim do primeiro turno, identificou o assunto como calcanhar de Aquiles da campanha de Dilma Rousseff (PT) e como fator que contribuiu para sua chegada ao segundo turno.

O tema, contudo, já começa a ser visto com potencial negativo pelo PSDB, especialmente depois que a mulher de Serra, Monica, acabou incluída involuntariamente no noticiário, após o relato, feito por uma ex-aluna sua, de que ela havia feito um aborto no exílio no Chile.

Clique para continuar lendo

Comitê do PT tem panfleto contra mulher de Serra

NATUZA NERY e NANCY DUTRA, da Folha de São Paulo

Panfletos apócrifos contra Monica Serra, mulher do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foram encontrados ontem na recepção do comitê de Dilma Rousseff (PT) em Brasília.

O material reproduz reportagem da Folha com relatos de ex-alunas de Monica, de que ela teria feito um aborto quando no exílio. A assessoria do PSDB nega.

A assessoria da candidata afirmou que nem o PT nem a campanha estão distribuindo panfleto contra o adversário e que a campanha desconhece como o material chegou à sua sede.

Clique para continuar lendo

Gráfica de tucana já fez jornal pró-Dilma

BRENO COSTA, da Folha de São Paulo

DE SÃO PAULO

A gráfica de propriedade de uma tucana, irmã de um dos coordenadores da campanha de José Serra (PSDB), imprimiu, há duas semanas, um jornal recomendando voto em Dilma Rousseff (PT).

A Editora Gráfica Pana, de São Paulo, foi a mesma que rodou, a pedido da Mitra Diocesana de Guarulhos, panfletos assinados por um braço da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recomendando voto contra o PT.

O PT convocou anteontem uma entrevista para apontar “fortes indícios” de elo entre a gráfica e o PSDB. Ontem, o deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP), disse que o pagamento dos panfletos segue “obscuro” e minimizou o fato de a gráfica ter feito material pró-Dilma.

Clique para continuar lendo

Dilma responsabiliza Erenice por nomeação

Da Folha de São Paulo

Questionada sobre as motivações para levar Gabriel Laender para o governo federal, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff disse que não o conhecia e passou a responsabilidade para Erenice Guerra, que era a número dois da pasta.

“A ministra Dilma Rousseff não conhece o referido servidor e as nomeações de DAS 102.4 [cargo de Laender] são de responsabilidade da Secretaria Executiva da Casa Civil”, afirmou, por meio de sua assessoria

No entanto, foi Dilma quem assinou o convite para Laender deixar a Procuradoria do Espírito Santo para trabalhar no governo. Assinou também o decreto que criou cargo para ele na Casa Civil.

Clique para continuar lendo