Blog do Pannunzio

Por que Arthur Virgílio é muito melhor do que a Tropa de Choque

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) errou. Permitiu a um funcionário que fosse estudar na Europa recebendo salário do Senado.É um erro grave de deve ter consequências para ele.

Embora não haja diferença entre os pecados que são imputados a ele e a outros senadores — Sarney principalmente — Arthutr Virgílio teve a dignidade de não tentar escamotear a verdade quando os erros foram apontados. E isso torna tudo muito diferente.

O líder do PSDB, ao contrário do que fizeram outros parlamentares em situação análoga, não mentiu. Optou por tomar um caminho diferente daquele pelo qual normalmente enveredam políticos enrolados. Foi para a tribuna e admitiu: “Errei. Sou réu confesso”.

Quase simultaneamente, José Sarney duelava do plenário com o senador José Nery em torno de uma falácia. Em sua defesa capenga, disse desconhecer o funcionário Rodrigo Cruz, lotado na Diretoria Geral, à qual chegou pela via tortuosa de um ato secreto. Valeu-se de um homônimo empregado no gabinete da filha para ocultar seu verdadeiro afilhado — Rodrigo Cruz, genro de Agaciel Maia, de quem o coronel do Maranhão foi padrinho de casamento.

Ao contrário de Sarney, Virgílio não é um homem rico nem constituiu um império empresarial ao longo de sua vida pública. São notórias as dificuldades financeiras por que passa, evidência de que ou ele é um péssimo administrador de suas finanças pessoais, ou é honesto e vive do que ganha. Fico com a segunda possibilidade.

Outra diferença gritante entre as situações que ambos enfrentam: as múltiplas acusações contra Sarney têm sempre como resposta ou “não conheço” ou um “não sabia de nada”. Arthur Virgílio não se limitou a admitir o erro. Antes, tentou repará-lo.

Providenciou o parcelamento da dívida, que será paga em 17 vezes, com desconto no contracheque, e a venda de um terreno da mulher para amortizar o restante. Também está vendendo um carro que havia comprado para a campanha.

Sarney, que mantinha uma cota de cargos para dar de presente aos fantasmas da família, jamais teve qualquer atitude parecida. Limitou-se a inventar desculpas esfarrapadas e a fazer seguidas revisões de suas versões inconsistentes sempre que era apanhado numa mentira.

Apesar disso tudo, é possível que Virgílio mereça, do claudicante Conselho de Ética do Senado, uma punição mais severa do que a de Sarney, que com certeza vai sair livre. Os “conselheiros” não estão ali para brincadeira. Especialmente a Tropa de Choque do PMDB, que claramente optou por uma ação movida por ódios e pelo desejo de retaliação.

Apesar de seus pecados, o Senado precisa da voz de Arthur Virgílio. Se ele for calado, quem é que vai fazer o papel de consicência crítica do pais ?

Comentários

Related posts

Sem apoio do PT, grupo de senadores quer colher assinaturas para renúncia de Sarney

Fábio Pannunzio

Apple deve anunciar renovação da linha IPod

Fábio Pannunzio

Meirelles deve se filiar ao PMDB

Fábio Pannunzio

Leave a Comment