Corrupção CPI do Cachoeira Justiça Mensalão Notí­cias Polí­tica

Saiba por que Gilmar Mendes resolveu revelar o assédio de Lula a Veja

O que você vai ler abaixo não é inferência, interpretação nem opinião. É informação. Este post vai revelar o motivo pelo qual o ministro Gilmar Mendes decidiu contar à Revista Veja detalhes da insidiosa conversa com o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva ocorrida no dia 26 do mês passado.

Desde que a revista chegou às bancas,  três perguntas recorrente e importantes permaneciam sem resposta: Por que Gilmar Mendes resolveu agir dessa forma? Por que o atraso de um mês entre o fato e a versão apresentada pelo ministro? Gilmar tem como provar que ouviu de Lula o que disse ter ouvido no escritório de Nelson Jobim?

Uma parte das respostas está contida na entrevista na entrevista concedida hoje ao Jornal Zero Hora.  Disse o ministro:

Fui contando a quem me procurava para contar alguma história. Eu só percebi que o fato era mais grave, porque além do episódio (do teor da conversa no encontro), depois, colegas de vocês (jornalistas), pessoas importantes em Brasília, vieram me falar que as notícias associavam meu nome a isso e que o próprio Lula estava fazendo isso”.

Em seguida, a entrevista envereda pela seara de outros assuntos — as intrigas da CPI do Cachoeira. A repórter pergunta a Gilmar Mendes: “Jornalistas disseram ao senhor que o Lula estava associando seu nome ao esquema Cachoeira?”. Ao que o ministro responde: “Isso. Alimentando isso”.

Alimentando isso.

Não era o que o ministro queria dizer. Se tivesse sido questionado, teria contado que foi procurado por duas importantes jornalistas dias atrás para saber da mesma história. Espantou-se com o vazamento. Apesar de constrangido, ele havia decidido falar sobre o assunto apenas com alguns de seus pares, pessoas discretas que jamais revelariam a conversa constrangedora. E mantê-la longe dos jornais.

Essas jornalistas são profissionais respeitabilíssimas. Ocupam posições importantes em uma empresa não menos. A história chegou a elas por intermédio de uma fonte crível que preza da amizade de ambos, Gilmar e Lula.

Sabe como a fonte ficou sabendo do diálogo ?

Porque Lula contou.

Isso mesmo. Foi Lula em pessoa quem cometeu a indiscrição de falar sobre a conversa com Gilmar Mendes, descendo ao nível dos detalhes que agora estão expostos por iniciativa do ex-presidente do STF.

Esta é a razão oculta por trás da “inconfidência” do ministro Gilmar Mendes. E também a justificativa para a incapacidade do ex-presidente da República de fazer um desmentido cabal, como o assunto exigiria caso o magistrado pudesse ser desmentido.

Não pode. Há testemunhas muito bem identificadas no caminho da informação que transitou entre o escritório de Jobim e as páginas de Veja.

Se alguém falou demais, não foi Gilmar Mendes. Foi Lula. Simples assim.

Quem fala demais dá bom-dia a cavalo. Deu no que deu.

Related posts

Dilma pede a Kassab que defina posição do PSD em BH

Acusações contra Dirceu dividem ministros do STF

Poupança ganha da maioria dos fundos

132 comments

Paulo Roberto Simpson Martins 01/06/2012 at 11:08

OS COMENTÁRIOS SEM DUVIDAS SÃO FORAS DE SÉRIE, GOSTARIA DE RECEBE-LOS PARA TRANSCREVE-LOS PARA O MEU BLOG

Reply
Jorge Sá de Miranda Netto 01/06/2012 at 01:37

O pavão (no sentido de pessoa muito ostentosa, vaidosa) lula, segundo o pavão (no mesmo sentido) jobim (bom era o Tom, né?), pediu-lhe para promover um encontro com o pavão (também no mesmo sentido) gilmar mendes. Para tratar o quê? Fazer um arreglo ou simplesmente jogar conversa fora, tomar um vinho e jogar porrinha? Pelo sabido até agora, o arreglo não deu certo, mas que vinho tomaram e quem ganhou na porrinha? Certamente, que mais perdeu, mais uma vez, foi o Brasil, como sempre!

Reply
Marcelo Mafra 31/05/2012 at 02:54

Caro Fábio Pannunzio

Não conhecia o seu blog, apenas o vi sendo citado em outros blogs e resolvi conferir.
Pelas respostas de alguns, às vezes agressivas e grosseiras contigo, fico imaginando o quanto deve ser desgastante para um jornalista sério e correto como você (dá para perceber, ao assisti-lo também na Band no Canal Livre) trabalhar, pesquisar, checar e divulgar as informações, e, ainda por cima, ter que ficar revidando tantos ataques. De qualquer modo, continue firme com seu ótimo trabalho.
Quanto ao caso Gilmar-Lula-Jobim, só para comentar um pouco, há um aspecto comportamental típico na estratégia de Lula que ainda não vi ser comentado, que é o seguinte:
O próprio ministro Ayres Brito, presidente do STF, confirmou que Lula lhe disse recentemente que gostaria de se reunir com ele e seu “padrinho” de indicação para o STF, o jurista Celso Antonio Bandeira de Mello, para tomarem um vinho. De modo semelhante, na conversa divulgada pela mídia com Gilmar, também aparece a tentativa de se usar o “padrinho” da indicação da ministra Carmen Lúcia, que foi o ex-ministro Sepúlvede Pertence. E, agora, recordemos: quem foi o “padrinho” da indicação de Gilmar para o STF, quando Fernando Henrique era presidente ? Não foi exatamente o ex-ministro Nelson Jobim ? Logo, ficou evidente a estratégia de Lula de tentar influir usando os “padrinhos indicadores” de cada um desses ministros do STF. Porém, a 1ª tentativa direta com um desses padrinhos e seu respectivo indicado acabou sendo revelada publicamente. Então, o “1º vinho” virou uma grande ressaca.

Reply
Mario Coutinho 30/05/2012 at 19:56

A imprensa comprometida com os tucanos/demos e seus apoiadores (cada vez menos) quer defender Gilmar a todo custo. Porém, está cada vez mais claro que foi uma armação dele com a Veja para: a) se blindar da CPI b) colocar o foco no “mensalão” (a única e última bandeira da oposição). O problema é que Gilmar não contava com o desmentido de Jobim e a pressão geral nas mídias sociais que detectaram a mentira. Não adianta a mídia comprometida em proteger a Veja tentar criar suas “verdades” e teorias como a citada acima. Se alguém acha que o Lula é idiota pense duas vezes. Quem age como um imbecil é Gilmar Mendes.

Reply
Dante 30/05/2012 at 14:45

Coitado do Gilmar Mendes. Como ele conseguir sobreviver a tanta pressão? Acho que vou chorar… Será que não existe um grampo sobre este assunto?

Reply
Nei Ferrari 30/05/2012 at 12:10

O que posso observar é de que o Sr. Lula é um ser superior com todas as prerrogativas, como tal.
Li tantas bobagens a respeito desta noticia que teria que escrever um livro para comentar cada uma, com ranço político/partidário.
Mas vou ficar numa só:
É grave qualquer cidadão procurar alguém (principalmente Ministro do ST) para aconselha-lo a prorrogar um julgamento. Que dirá de um ex-presidente que por declarações o Sr. Jefferson, sábia de tudo.

Reply
Fábio Mello 30/05/2012 at 08:47

Seu comentário foi vetado porque não conseguiu passar pelo mata-BESTA eletrônico do blog.

Reply
Jose Almeida 29/05/2012 at 23:33

Tem mais perguntas que respostas nesse post. Por que essas reporteres não publicaram a entrevista? Por que o Mendes não deu o furo pra essas reporteres importantes de um veiculo importante? Por que essas reporteres tem que ficar anônimas? Reporteres são fontes? Quem é esse amigo da onça comum entre Mendes e Lula? Como assim transitou até a Veja? Qual o caminho? Por que o Jobim negou? por que entre as 300 entrevistas que o Mendes deu até agora ele não foi capaz de articular uma explicação simples dessas? por que ele estourou hoje?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:47

Eu não vou contar. Um jornalista não entrega suas fontes.

Reply
Carla 07/06/2012 at 21:13

Não pode entregar suas fontes mas pode entregar um ex-Presidente só por uma fofoca? Me desculpe: parece que entre um personagem como Mendes que mentiu sobre um grampo e um EX-PRESIDENTE da República vale a palavra do primeiro? Por que? Só porque duas “respeitaveis” jornalistas dizem isso? Mas quando os jornalistas vão começar a fazer seu trabalho, que é INFORMAR OS FATOS e não as FOFOCAS? A pergunta que não quer calar é: O que Lula fez para merecer tanto odio?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:54

A propósito, a garantia do sigilo da fonte é cláusula-pétrea da Constituição de 88. O fato inquestionável que deve ser observado é que a informação foi integralmente confirmada por uma fonte qualificadíssima, on-the-record: o próprio Gilmar Mendes. Acho que não resta dúvida sobre isso.

Reply
Jose Almeida 30/05/2012 at 00:05

Tá bom, esqueçamos as moças. Por que o mendes foi incapaz de articular um reposta sensata como essa e estourou como um louco hoje?

Reply
marco 30/05/2012 at 07:44

dois negam, mas vale só o um contrário, o “moreno” analisa a voz do jobin e diz que tá mentindo – no uol um equipamento que já está sendo utilizado pra detectar mentiras diz que o gilmar tá mentindo…, mas dois contra um não vale!!!

Reply
Flávio Furtado de Farias 30/05/2012 at 01:29

O que impede o jornalista de dizer que disseram algo que nunca foi dito e dizer que é segredo de fonte?
A ética? a deontologia? a moral? o quê?

Reply
marília 29/05/2012 at 22:56

O teu passado te condena, Lula!

Essa estória tem a cara e o estilo de Lula! Falastrão e bravateiro comprovado, não se aguentou e deu com a língua nos dentes.
Mas, pelo que parece, desta vez foi longe demais. Triste ver um ex-presidente da República protagonizando um episódio lastimável como esse. Que sede de poder é essa? O que leva um homem, ainda em recuperação de uma grave enfermidade, agir dessa maneira? Mal recuperou a fala e já causou essa lambança toda . A doença mais grave do Lula não é o cancer. O cancer pode ser curado ou controlado, em grande parte dos casos. Já a outra doença do ex presidente, os delírios que lhe acomentem fazendo-o acreditar que é um semi-deus, o tutor dos pobres e desvalidos , o senhor da razão, o dono da verdade … não tem cura!

Reply
joseph 29/05/2012 at 20:53

Seu comentário foi vetado porque não conseguiu ultrapassar o mata-BESTA eletrônico do blog.

Reply
Vivi 29/05/2012 at 19:17 Reply
Vivi 29/05/2012 at 20:39

Pannunzio, meus posts ainda estão aguardando moderação.
Apague-os de uma vez.
Juro que entendo o seu lado, e não vou voltar a postar.
Tchau

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:16

Calma, vivi. Eu estava na estrada. Tá satisfeita ? Não sei o que deu na folha de publicar uma coisa dessa. Eu não publicaria. Essa maquininha é tão boa quanto aquelas que no passado faziam o biorritmo das pessoas, lembra ?

Reply
Jose Almeida 29/05/2012 at 23:35

Contra uma secretaria da Dilma funcionava né?

Reply
Vinícius Jadyr 29/05/2012 at 23:49

Sem contar que “segmentos fraudulentos” é horroroso rs rs

Reply
Alberto Figueiredo 29/05/2012 at 18:52

Se o Brasil fosse um pais sério, Lula teria saido da reunião algemado.
Só isso!
Porém onde vamos encontrar um homem no Brasil que mande prender Lula?
No Supremo?
No congresso?
Nas FFAA para dar ao povo brasileiro prova que continua merecendo os 70% de credibilidade e confiança que ainda lhe resta? Mostrando assim que continua firme em defesa da soberania, das “instituições” etc. etc.
É difícil!

Reply
marco 30/05/2012 at 07:52

é se fosse um país sério mesmo o que se daria a um ministro deste hein? e dali(26/04/12) foi direto para uma reunião do DEM…, nada partidarizado!

Reply
Ana 29/05/2012 at 18:30

O que é triste é que um ministro do Supremo tenha sentido que tinha que ser “discreto” frente a uma tentativa de chantagem, de quem quer que fosse.

Reply
Edmundo Morais 29/05/2012 at 18:11

Explicado. O ex-presidente Lula é useiro e vezeiro em contravenções.

Reply
Paulo Inacio Goulart 29/05/2012 at 18:10

E agora que o próprio ministro desmentiu a Veja?
Ah, Lei de Medios…

Reply
Afonso 29/05/2012 at 18:38

Sr. Paulo Inacio Goulart

Esse tipo de comentário pedindo a Ley de Medios você pode fazer a vontade em sites como o da Carta Capital, do Paulo Henrique Amorim e Eduardo Guimarães.

Quem acompanha esse blog geralmente pensa diferente de vocês.

Pensa um pouco criatura:

Porque um ex-presidente cujos aulicos estão enrolados até o pescoço em um processo criminal gravíssimo pede para bater um papinho com um Ministro do Supremo as vesperas do julgamento e ainda pede ajuda a um ex-Ministro do Supremo para intermediar o encontro ?

Ah, claro, sem dúvida para falar de futebol …

Enfim: quem foi que desmentiu a Veja ? O Instituto Lula ? Porque o Jobim até tentou desmentir o desmentido, mas não desmentiu. Ou seja, tem gato na tuba, sacou ?

Reply
Jose Almeida 29/05/2012 at 23:37

E o sr não queira impor o pensamento unico do Azevedo ao blog. Se não quer opnião discordante da sua não sai da zona de conforto.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:46

Sr. José Almeida, acho que sr. não entendeu que este blog é meu, e o senhor não vai me agredir no meu espaço. Se quiser colocar em dúvida minha reputação, procure um blog da BESTA. Eles vão acolher suas agressões com muito gosto.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:52

Aqui é o pensamento único do Fábio Pannunzio. Se quiser criticar outros blogueiros, faça no site deles. O Reinaldo Azevedo tem todo o meu respeito — a despeito das diferenças que temos.

Reply
Jose Almeida 30/05/2012 at 00:14

Parece que vc estourou como o Mendes. Acho que nem leu direito. De qualqer forma faça bom proveito do seu blog de multiplos pensamento com exceções. Alias o colega não falou em Ley dos Medios pra Internet. Essa é a diferença. Ley dos médio pra quem tem monopolio da informação, concentração de veiculos e poder politico. Definição de direito de resposta contra achaques. Se vc prefere sair pela esquerda (ou direita) dessa discussão passe bem.

Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 01:06

Agora sim vc começou a argumentar com consistência. Comentários como esse eu publico todos.

Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 20:28

Ley de medios para a internet? Essa nem o injuriador contumaz e chefe da besta defendeu ainda.

Reply
Jotavê 29/05/2012 at 17:58

Como de costume, a partidarização do debate e a ânsia de se encontrar mais um escândalo a qualquer custo tiram o foco da discussão, e a vão transformando num diálogo de surdos, no qual já não é mais possível reconhecer o sentido exato das denúncias que estão sendo feitas. Há um “tom” de denúncia grave no ar, uma “urgência” fabricada com adjetivos pesados e pausas misteriosas, mas quando buscamos a parte substantiva dessas denúncias, encontramos muito menos do que aqueles adjetivos e pausas pareciam prometer.

Vamos partir daquilo que é mais básico. Gilmar Mendes não é um pária, não é um leproso. Não é crime conversar com Gilmar Mendes a respeito de qualquer coisa. Lula não cometeu nenhum crime dizendo a Gilmar Mendes que ele, Lula, achava mais conveniente que o julgamento do mensalão fosse deixado para depois das eleições. Lula não teria cometido nenhum crime expressando a Gilmar Mendes ou a qualquer outra pessoa a opinião que ele, Lula, tem a respeito desse ou a respeito de qualquer outro assunto. Tampouco é crime Lula conversar com Gilmar Mendes, com Nélson Jobim ou com o papa a respeito dos boatos que correm no Brasil todo a respeito do envolvimento de Gilmar Mendes com Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira. Não sei se o ministro Gilmar Mendes já tinha ouvido esses boatos lá pelo final de abril. Eu já os tinha ouvido, e não precisei que Lula viesse me contar nada a respeito. Mesmo se fosse novidade, aliás, Lula poderia ter falado a respeito desses boatos com Gilmar Mendes, sem que isso constituísse nenhum tipo de escândalo. Repito. Gilmar Mendes não é pária, nem leproso.

O fato de Lula ter comentado com vários interlocutores que havia conversado tais e tais coisas com Gilmar Mendes NÃO QUER DIZER NADA. Se comentou, disse a verdade. Conversou, mesmo. Se conversou com Gilmar Mendes sobre qualquer um dos assuntos discriminados acima, não fez nada que não pudesse ter feito.

O que Lula não poderia ter feito? Lula não poderia ter CHANTAGEADO Gilmar Mendes. Não poderia ter dito: “Trate de adiar o processo do mensalão, pois do contrário vamos cair de pau em cima de você.” Isso é crime. Isso não poderia ser dito. Mas não está claro, até agora, que Lula tenha dito uma coisa dessas. Acima de tudo, Lula jamais disse a alguém que teria tentado chantagear Gilmar Mendes sem sucesso. Qual é o ponto, então, de se constatar que Lula disse a não sei quem que havia conversado com Gilmar Mendes sobre o mensalão e sobre a CPMI? Nenhum! Ninguém nega que a conversa tenha existido. O que se nega é que o TEOR da conversa seja aquele que a revista Veja atribui a ela. O que Nelson Jobim e Lula estão negando é que tenha havido CHANTAGEM. E não consta que Lula tenha CONFESSADO essa chantagem a quem quer que seja.

Gilmar Mendes e a revista Veja uniram-se nesse episódio para sair do corner em que estavam metidos. É simples assim. A CPMI ameaça respingar no ministro do Supremo porque ele tem relações estreitas com o senador Demóstenes Torres. Os dois estavam envolvidos na história absurda do tal “grampo sem áudio”. Gilmar Mendes encontrou-se na Europa com o senador, e não está muito claro até agora qual era o propósito desse encontro. Gilmar Mendes contratou um dos mais destacados membros da quadrilha de Carlinhos Cachoeira para ser seu “personal araponga”. Há provas de que ele seja ligado a Carlinhos Cachoeira? Não, não há provas. Mas há suspeitas, e essas suspeitas circularam o bastante para chegar até os ouvidos de pessoas tão distantes do centro do poder quanto eu. Gilmar Mendes não precisava que Lula lhe dissesse que havia suspeitas pairando no ar. Elas eram visíveis a olho nu. Continuam sendo.

É por isso (e não por qualquer outro motivo) que, agora, Gilmar Mendes veio a público revelar o teor da conversa. Para sair da reta, passando ao ataque. Uniu-se mais uma vez à revista Veja, que também tinha interesse no ataque preventivo. E criou-se, desse modo, mais um escândalo girando em falso, mas capaz de hipnotizar as atenções do público por algum tempo. Não há carta nenhuma sobre a mesa, apesar dos berros histéricos dos jogadores. Nem vai haver. É uma loucura total…

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 18:23

Não vejo dificuldades em se chegar a esta análise. Mas, as pessoas querem porque querem que exista o que censurar.

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 18:35

Um dos únicos comentaristas lúcidos nos blogs, tanto de um lado, quanto de outro. Parabéns, Jotavê.

Pannunzio, o que você diz sobre o comentário do Jotavê?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 20:24

Eucnão costumo comentar comentários.

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 21:00

Mas no caso deste comentário, o Jotavê toca numa questão que você deveria ter tocado, já que se diz a serviço somente da verdade. Você discorda de algo que o Jotavê disse? Por que você não tocou nesse aspecto que o Jotavê levantou? Por que não fez qualquer referência a isso nos seus posts sobre o caso até agora?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:12

Porque isso não me interessou, Danilo. O comentário é do leitor. Pode dar sua opinião sobre ele.

Big Head 29/05/2012 at 22:28

Coragem, Danilo? Qual o aspecto relevante que o Jotavê trouxe à baila, além de cobrir com quilos de chantilly retórico as leviandades ecoadas pela Besta? Vejamos, passando uma lixa no verniz do comentário, o que há no substrato? Que o Gilmar Mendes teria ligações com Cachoeira. Que a Veja também seria ligada ao bicheiro. Por fim, que o Ministro do STF, acuado e em conluio com a cabeça do PIG, estariam montando uma farsa, mais uma!, contra Lula e o povo brasileiro… É isso, não? Nada que um (pausa para as luvas) PHA já não esteja falando há muito tempo, lá no seu blog de aluguel. Se bem que a sintaxe do Jotavê é muito, mas muuuuuuuito melhor. O chato é que os fatos teimam em contrariar tais versões…

Danilo Albergaria 30/05/2012 at 02:27

Eu me referia ao aspecto criminal que o Jotavê levantou sobre o caso, que é exatamente o teor da reunião segundo a Veja. Na versão da Veja (e na de Gilmar, conforme aparece na Veja), houve chantagem.

Ou Lula ou Gilmar, um dos dois, cometeu um crime. Ou Gilmar caluniou, ou Lula chantageou. Afinal, Lula chantageou Gilmar?

Não me refiro às hipóteses do Jotavê sobre as motivações do Gilmar e da Veja. Isso é hipótese, embora muito plausível, e deve ser mantida como tal até que surja alguma evidência.

Vou citar o Jotavê. Eis o aspecto relevante, portanto:

“O que Lula não poderia ter feito? Lula não poderia ter CHANTAGEADO Gilmar Mendes. Não poderia ter dito: “Trate de adiar o processo do mensalão, pois do contrário vamos cair de pau em cima de você.” Isso é crime. Isso não poderia ser dito. Mas não está claro, até agora, que Lula tenha dito uma coisa dessas. Acima de tudo, Lula jamais disse a alguém que teria tentado chantagear Gilmar Mendes sem sucesso. Qual é o ponto, então, de se constatar que Lula disse a não sei quem que havia conversado com Gilmar Mendes sobre o mensalão e sobre a CPMI? Nenhum! Ninguém nega que a conversa tenha existido. O que se nega é que o TEOR da conversa seja aquele que a revista Veja atribui a ela. O que Nelson Jobim e Lula estão negando é que tenha havido CHANTAGEM. E não consta que Lula tenha CONFESSADO essa chantagem a quem quer que seja.”

Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 07:18

Só pra lembrar: ele não desmentiu isso ainda. Nem naquela nota ridícula, nem em nenhum outro lugar. Por enquanto, está mudo.

Jotavê 30/05/2012 at 07:18

O seu argumento é o seguinte, Big Head: se o Paulo Amorim disse tal coisa, então tal coisa é falsa.

É isso, não?

Marcelo G 30/05/2012 at 19:15

Não deixa de ser uma regra com poucas exceções. Acho que vou vou adotar. Poderia até melhorar: se PHa disse tal coisa, ela é falsa e paga com dinheiro público.

Abs

Celso 29/05/2012 at 21:07

Jay no Look, vai tomar seu gardenal…

Reply
Big Head 29/05/2012 at 22:15

Jotavê, mais uma vez, seu comentário se notabiliza pelo “muito barulho por nada”. Pra que tanta volta, meu rapaz? Partamos daquilo que temos em comum. A conversa aconteceu, certo? Deixando de lado todas as contradições em que foi pego o Jobim, você acha mesmo que o Lula, mesmo sendo um boquirroto contumaz e crente de que sua popularidade lhe concede certa inimputabilidade, iria sair por aí confessando um crime? O ex-presidente é tudo, menos besta. E o Jobim, então? Sendo ex-ministro do Governo Lula e membro do principal partido da base aliada, além de ter confessado ter sido o responsável pela “coincidência” do encontro, seria ele capaz de confirmar a chantagem, incriminando Lula? Santa inocência. O fato é que, como dizem lá pelas bandas de vocês, até o reino mineral sabe que há uma central de difamação bancada com dinheiro público para difamar quem ouse divergir do oficialismo e que estamos prestes a assistir a um julgamento que, em ano de eleição, pode manchar a reputação do PT. Lula, bicho que passou a vida a disputar pleitos eleitorais, tem a nítida noção de quanto isso poderia afetar as pretensões petistas. Além disso, o Gilmar Mendes há tempos está na alça de mira da máquina de moer reputações, vítima de um sem-número de acusações infundadas. Por fim, todos sabemos quem controla a CPMI do “ai se eu te pego”, né? Pronto, agora não precisamos ser nenhum Caro Watson para juntar as pecinhas e ver onde está a maior verssimilhança das teses, não?

Reply
Big Head 29/05/2012 at 22:30

Jotavê, mais uma vez, seu comentário se notabiliza pelo “muito barulho por nada”. Pra que tanta volta, meu rapaz? Partamos daquilo que temos em comum. A conversa aconteceu, certo? Deixando de lado todas as contradições em que foi pego o Jobim, você acha mesmo que o Lula, mesmo sendo um boquirroto contumaz e crente de que sua popularidade lhe concede certa inimputabilidade, iria sair por aí confessando um crime? O ex-presidente é tudo, menos besta. E o Jobim, então? Sendo ex-ministro do Governo Lula e membro do principal partido da base aliada, além de ter confessado ter sido o responsável pela “coincidência” do encontro, seria ele capaz de confirmar a chantagem, incriminando Lula? Santa inocência. O fato é que, como dizem lá pelas bandas de vocês, até o reino mineral sabe que há uma central de difamação bancada com dinheiro público para difamar quem ouse divergir do oficialismo e que estamos prestes a assistir a um julgamento que, em ano de eleição, pode manchar a reputação do PT. Lula, bicho que passou a vida a disputar pleitos eleitorais, tem a nítida noção de quanto isso poderia afetar as pretensões petistas. Além disso, o Gilmar Mendes há tempos está na alça de mira da máquina de moer reputações, vítima de um sem-número de acusações infundadas. Por fim, todos sabemos quem controla a CPMI do “ai se eu te pego”, né? Pronto, agora não precisamos ser nenhum Caro Watson para juntar as pecinhas e ver onde está a maior verossimilhança das teses, não?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:29

Big Head e Jotavê, por favor, leiam o post de hoje sobre os disparates de Lula. Jotavê, espero que seu ceticismo e suas dúvidas , especialmente sobre as minhas informações e a minha motivação, sejam aplacadas por ele.

Reply
Jotavê 30/05/2012 at 07:22

Continuo firme na minha posição, Fábio. E admirando-o cada vez mais pela tolerância e espírito democrático. Tenho feitos comentários DIAMETRALMENTE opostos aos seus, e mesmo assim você me concede um espaço conquistado com o seu esforço e o seu trabalho. Parabéns.

Reply
Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 08:03

Jotavê, muito brigado. Isso pra mim é um elogio muito importante. Fico gratificado quando alguém reconhece isso. Aqui, ninguém precisa concordar comigo. A opinião é um direito sagrado e eu tenho o maior apreço por ele.

spin 30/05/2012 at 06:15

Jotavê, o próprio
Gilmala confessou que
Lula não fez qualquer pedido no sentido de mudar o julgamento do mensalão, ele disse isso na
Globonews.
Os inimigos da CPI do Cachoeira estavam querendo um assunto para desconversar
http://contextolivre.blogspot.com.br/2012/05/globonews-edita-entrevista-de-gilmar.html

Reply
Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 07:15

Isso é manipulação explícita. Vocês da BESTA não se dobram à verdade. Não adianta, fatos são fatos.

Reply
Celso 29/05/2012 at 17:52

Esse blog está fazendo sucesso. O pessoal da MAV está vindo direto aqui, deve ser orientação do cabeludo de Udistoque…

Reply
pedro paulo 29/05/2012 at 17:14

Fábio, veja o que está no blog da Cristiana Lobo …

Destaco a opinião dela sobre Lula:

Este é Lula. Por bravata ou relatando a realidade, ele conta a amigos os seus passos, até mesmo uns que deveriam ser inconfessáveis, como uma visita a um ministro do Supremo Tribunal Federal no ano do julgamento mais importante para sua história política – o caso que marcou negativamente o seu primeiro mandato.

Uma visita a Lewandowski…
ter, 29/05/12
por Cristiana Lôbo |categoria Todas
A preocupação de Lula com o julgamento do caso do Mensalão, conhecida de todos no mundo político, aumentou com a chegada de 2012 – ano do julgamento e, ainda, coincidindo com as eleições municipais nas quais o PT deposita grandes esperanças de crescer, particularmente, em São Paulo, antigo território adversário. Foi a partir daí que ele incluiu o assunto em sua agenda prioritária do ano.

Fiel a seu estilo de falar muito e revelar seus passos políticos, mesmo aqueles que exigem maior discrição, Lula contou o desejo de visitar o ministro Ricardo Lewandowiski, ministro-revisor do relatório do Mensalão, um amigo de sua família. E assim fez. No começo do ano, acompanhado do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, ele foi à casa de Lewandowski e, conversa-vai-conversa-vem, chegou ao assunto: quando será julgado o mensalão? Sua preocupação central…

Depois dessa conversa Lula passou a explicitar aos amigos políticos grande preocupação com a dificuldade de se deixar o julgamento para o ano que vem, Ele diz abertamente que considera inconveniente o julgamento do caso este ano. Com elogios à casa de Lewandowski, num condomínimo chique de São Bernardo, Lula relatou a um aliado a pressão que o ministro vem sofrendo para apresentar logo o seu voto-revisor. E mais: o temor de que essa pressão de opinião pública possa afetar o conjunto do julgamento.

Este é Lula. Por bravata ou relatando a realidade, ele conta a amigos os seus passos, até mesmo uns que deveriam ser inconfessáveis, como uma visita a um ministro do Supremo Tribunal Federal no ano do julgamento mais importante para sua história política – o caso que marcou negativamente o seu primeiro mandato.

Lewandowski ensaiou negar a conversa com Lula. Mas, diante dos detalhes da conversa – a companhia do prefeito e os elogios à casa – ele sorriu e disse: “ele é amigo da família”. De fato, a mulher de Lula, Marisa Letícia, foi amiga da mãe do ministro, falecida ano passado.

Este é Lula. Por bravata ou relatando a realidade, ele conta a amigos os seus passos, até mesmo uns que deveriam ser inconfessáveis, como uma visita a um ministro do Supremo Tribunal Federal no ano do julgamento mais importante para sua história política – o caso que marcou negativamente o seu primeiro mandato.

Reply
JB 29/05/2012 at 17:06

Placar até o dia 29/05:

Nelson Jobim: várias respostas, várias versões

Gilmar Mendes: várias respostas, uma versão

Instituto Lula: uma resposta, uma versão

Lula: zero resposta, zero versão.

Reply
Sergio 29/05/2012 at 16:29

Sabe o que parece? O lulla armou essa coisa para o Gilmar ficar constrangido e se declarar impossibilitado de julgar. Mas bem que podia haver uma gravação dessa coisa.

Reply
MarceloF 29/05/2012 at 16:15

Fábio,
vc. está com alto prestígio com a turma da esgotosfera contratada. Eles não saem do teu blog…
Sds.,
de Marcelo

Faltou corrigir a duplicidade do “na entrevista” no corpo do texto.

Reply
Mauro Trerotola Simões 29/05/2012 at 15:40

Isto tudo é muito grave e não me custa acreditar que o ex-presidente Lula andou se excedendo, que é coisa que ele faz muito bem e repetidamente.

Mas por que, por outro lado, o ministro – que também gosta de um microfone – Gilmar Mendes não o denunciou, lhe deu voz de prisão no ato e pretendeu, segundo a reportagem, apenas falar entre seus pares? Não seria uma prevaricação não agir?

Custa-me crer ser mentira o episódio, e entende-se pela reportagem o silêncio de Lulas, mas gostaria de saber as razões do ministro Gilmar não agir prontamente.

Reply
edgard alan 29/05/2012 at 15:32

Primeiro ele ficou furioso diante do Lula e precisou até da intervenção do Jobim pra colocar panos quentes

Depois ele só foi se dando conta da gravidade da situação 1 mês depois da conversa e preferiu procurar uma revista e não os orgãos competentes

Tem gente que acha que todo mundo é trouxa

Reply
Renato 29/05/2012 at 15:05

Pannuzio, vc precisa colocar compartilhadores para redes sociais em seus posts urgentemente!! Esta não é a primeira vez que me frusto ao tentar compartilhar seus textos.

Abraço!

Reply
Marcelo 29/05/2012 at 14:38

Na boa, Fábio:

O texto começa com um alentador “O que você vai ler abaixo não é inferência, interpretação nem opinião.”

E, lá pelo meio, solta um “Não era o que o ministro queria dizer. Se tivesse sido questionado, teria contado que (…)”.

Não dá. Assim acaba caindo na mesma vala de muitos outros que estão cegamente comprando versões por fatos.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:17

Isso também é informação.

Reply
Ary Nunes 29/05/2012 at 13:46

Shuashuahsha, caro Fabio, que diabo de jornalistas respeitabilíssimas são essas que nem podem se identificar??? Eu hein, é muito superlativo pra minha cabeça.

De mais a mais, o que temos até aqui é:

Um desmentido de Nelson Jobim, uma pessoa conhecida por flertar abertamente com a direitona e portanto poucos motivos tinha pra defender Lula.

Um desmentido do próprio Lula.

Ou seja, tres pessoas num elevador soltam um pum, um acusa e dois negam. De quem é a culpa??? Não posso afirmar nada com certeza, mas o peso da balança é contra o Gilmar.

Enfim, diz um ditado: Galinha que cacareja é a dona do ovo.

Reply
Ary Nunes 29/05/2012 at 13:49

errata: Três pessoas dentro de um elevador e um solta um pum.

Reply
Felipe Machado 29/05/2012 at 14:51

Pode me apontar quando Lula desmentiu as declarações de Mendes???

Ele acusou a Veja, não tendo em nenhum momento desmentido as declarações. Leia o “nota” com atenção.

Com certeza a nota foi escrita por um advogado.

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 15:00

ahahahahaha boa analogia.

Reply
Big Head 29/05/2012 at 15:50

O Ary é um pândego. Quer dizer que o Jobim, Ministro da defesa dos governos petistas e membro do PMDB, partido que é o fiel da balança da base aliada desde os tempos lulistas, flerta com a direitona? Faz-me-rir. O fato é que o post INFORMATIVO do Pannunzio veio em muito boa hora, pois amigos meus que são cordeirinhos da Besta já tinham me repassado o artigo do Jânio de Freitas, que reputo um cara sério, com as perguntas aqui respondidas. De minha parte, a primeira coisa que me vinha à cabeçorra era perguntar por que eles confiavam no Jânio se ele escreve na Folha, que é um dos pilares do PIG? Mudez como resposta…

Reply
Ary Nunes 29/05/2012 at 21:18

Sim, tanto flertava com a direitona que declarou voto em Serra. Se isso não é flerte, o que será que é então???

Reply
Big Head 30/05/2012 at 07:14

Ah tá, Ary, ele flertava com a “direitona” (santa ignorância…), mas namorava mesmo era a “esquerdona”, né? Faz-me rir…

Reply
MarceloF 29/05/2012 at 12:30

Fábio,
agora a coisa começa a fazer sentido. A pressão sobre o Gilmar não surtiu efeito imediato, então o apedeuta resolveu “esuentar a chapa”, e falar para todo mundo sobre a tal viagem para a Alemanha. Ainda é preciso ver se as pressões sobre os demais ministros estão funcionando…

Em tempo:
Uma parte das respostas está contida na entrevista na entrevista concedida hoje ao Jornal Zero Hora. Disse o ministro:

Há dois “na entrevista”. Aliás, se saiu no ZH de hoje, a entrevista foi concedida ontem, salvo engano quanto ao horário de fechamento do jornal.

Abs. e parabéns pela trabalho.
de MarceloF.

Reply
MarceloF 29/05/2012 at 12:31

É “esquentar”, desculpe….
MarceloF.

Reply
Francisco Lima 29/05/2012 at 14:37

A viagem à Alemanha de Gilmar, Demóstenes e Cachoeira era pública (e republicana)? Existia ou existe alguma prova de que aconteceu? Gilmar andou ou não andou de carona com Cachoeira? Isso é importante ou não de saber?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:17

Acho que ele já deu uma resposta bastante objetiva a essas suspeitas levianas hoje. Vou postar daqui a pouco.

Reply
Vivi 29/05/2012 at 12:19

“Não era o que o ministro queria dizer.”

É NISSO que vc quer que acreditemos?

O que eu sei é que o nome dele aparece diversas vezes nas interceptações telefônicas da PF, e não foi através do Lula, não!! Nem da BESTA!

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 13:30

Voltou, Vivi? Estávamos srntind a sua falta.

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 14:11

ironia? espero que não!

Reply
Vivi 29/05/2012 at 14:13

“Estávamos”, Pannunzio?
Se você falar na primeira pessoa do singular, eu volto!!
(hahaha!! chantagem explícita!!)

Reply
Vivi 29/05/2012 at 14:24

Brincadeira! Só passei aqui pra te dar uma tamancada…

(seu blog foi citado no site da Tribuna da Internet – http://www.tribunadaimprensa.com.br – agradeça ao Mario)

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:18

Obrigado, Vivi. Tá vendo como você fazia falta aqui ?

Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:21

Eu,Big Head, Jotavê, todos nós que apanhamos de você a cada frase. Não tenho procuração pra falar por eles. Mas tenho certeza de que você fez falta a todos. Portanto, chega de pitis, controle seus hormônios e volte a dar suas tamancadas na gente.

Reply
Vivi 29/05/2012 at 22:39

Fábio,
A msg sai cortada na minha tela, não consigo ler a margem direita.

Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:28

Mande um print screen pra mim, Vivi.

Big Head 30/05/2012 at 07:15

Corretíssimo. A Vivi faz falta por aqui. Assino embaixo.

Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 08:04

Tá vendo, vivi?

Marcelo G 30/05/2012 at 19:18

Concordo com vocês!! Faz falta mesmo!

Arnaldo Sevilla 29/05/2012 at 12:12

É muita pudriça neste país, affe maria! É pudriça no judiciário, é pudriça no executivo e mais pudriça ainda no legislastivo.

Reply
Rangel 29/05/2012 at 12:11

(…)Sabe como a fonte ficou sabendo do diálogo ?
Porque Lula contou.
(…)

Esse trecho deixa claro que é tudo verdade. Lula, entre outros defeitos, é um boquirroto nato. Esse é da lavra dele. Com certeza.

Reply
Cris Azevedo 29/05/2012 at 12:00

À propósito:
sabes a tão cantada popularidade de Lula? Sabe aquelas ameaças do povo ir para as ruas, e bláblálá?
Pois é. Saiba que a hashtag #LulaMente mantém-se nos Trendig Topics do Twitter desde ontem a noite. Isso é que é ser POPULAR. No mau sentido, é claro!
Ademais, alguém viu uma só pessoinha que fosse na porta do Circo Libanês, ou na porta do triplex de Lula em SBC, fazendo vigilia, ou algo assim? Não. O que se viu foram jornais, como a Folha, que tveram que censurar o termo “Lula”nos comentários, pois, segundo o que informou a ouvidora, as mensagens desejando-lhe mal eram milhares! Popularidade – no mau sentido – é isso aí!

Reply
Cris Azevedo 29/05/2012 at 11:57

parabéns, Fábio, vc está fazendo um trabalho LINDO e corajoso! Não é fácil desmascarar bandidos e bandidos perigosos, ainda por cima. Todos sabem o que esta gente é capaz de fazer. Porém, saiba que o POVO – que é honesto – está com você o tempo todo. NÃO PASSARÃO!

Reply
Bruno Amaro 29/05/2012 at 11:08

E o Lula continua dando um baile na imprensa. Sem falar, apenas articulando, consegue jogar a imprensa e o Gilmar em contradição.
Não é a palavra de Lula contra a de Gilmar, é a de Lula, Jobim, Carmen Lúcia, Toffoli e Lewandowski.
De qualquer forma eu acredito que tenha existido o diálogo, é óbvio que os dois se encontrando comentariam sobre CPI e mensalão. Agora daí se divulgar a conversa é uma bobagem do Gilmar.
Se as credibilíssimas repórteres tivessem tanto crédito assim, teriam divulgado a fala do Lula com elas, não precisariam ir falar com o Gilmar antes de divulgar que Lula estava dizendo que falou com o Ministro.
Pannunzio, você quer dar uma veracidade incontestável para algo contestável, não dá.

Reply
Bruno Amaro 29/05/2012 at 11:18

Faltou o Sepúlvida Pertence que também desmente Gilmar.
Minha análise final.
Jornalistas sérios como Jânio de Freitas, não endossam Lula como não endossam Gilmar, simplesmente porque será impossível saber a verdade, são versões.
Jornalista petista endossa Lula e tenta manipular a informação para dar veracidade à posição do ex-presidente.
Jornalista de oposição endossa a fala do Gilmar para dar veracidade à posição do Ministro tucano.
Simples assim? Não, essa é a minha análise.

Reply
Big Head 29/05/2012 at 15:54

Errou de novo, Bruno Amaro. Duplamente. Primus, porque o Pannunzio não é “jornalista de oposição”, seja lá o que isso for. Secundus, porque, como bem fez questão de frisar o autor, este post não é analítico e sim informativo. Ponto.

Reply
joseph 29/05/2012 at 20:57

Seu comentário foi vetado porque não conseguiu ultrapassar o mata-BESTA eletrônico do blog.

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 14:14

“Se as credibilíssimas repórteres tivessem tanto crédito assim, teriam divulgado a fala do Lula com elas, não precisariam ir falar com o Gilmar antes de divulgar que Lula estava dizendo que falou com o Ministro.”
Vale a pena repetir isto.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 22:20

Bom, professor, acho que a minha resposta vem num momento em que o assunto está superado. O próprio Gilmar Mendes disse com todas as letras que o Lula era o chefe da central de boatos que disparava contra ele. VocÊ me desafiou ontem, quando eu disse “você vai saber amanhã”. Satisfeito ?

Reply
Jose Almeida 29/05/2012 at 23:52

Mas o Mendes não pode ser testemunha dele mesmo. O Mendes tá parecendo aqueles bandidos de filme de faroeste diamantino. Morre atirando.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 23:56

A palavra de um ministro do STF tem fé pública. Isso que o sr. afirma é crime de calúnia. Tenha em mente que, se for processado, o sr. se verá em maus lençóis. Seu IP está gravado aqui e o sigilo pode ser quebrado por ordem judicial. Portanto, quando veto seus comentários, também estou protegendo você.

Jose Almeida 30/05/2012 at 00:16

Tem fé publica no tribunal. E se é crime é seu dever não publicar.

Fábio Pannunzio 30/05/2012 at 00:27

É seu dever não escrever. O crime é seu e a responsabilidade, idem. Se insistir em injuriar, vou publicar tudo. E você, que arque com as consequências. Mas se quiser baixar essa bola e passar a discutir de maneira racional e civilizada, conte comigo. Nem precisa concordar comigo. Basta parar com as aleivosias.

Jose Almeida 30/05/2012 at 00:40

Publica se quiser Pannuzio, o blog é seu. Vc estourou com uma piada que não entendeu porque tá pilhado. Ameaça, passamos disso a muito tempo.

Castelo Branco 29/05/2012 at 10:30

Como se vê, é o uso do cachimbo que faz a boca ficar torta,…..
O ex deixou o palácio mas, não esqueceu a minia de se achar acima de tudo e de todos, inclusive da ética, da lei e da igualdade,…
Alguns pensam que ele é Deus mas, ele tem é certeza,….

Reply
Luciano 29/05/2012 at 09:33

Conhecendo o passado do ex-presidente, essa chantagem contra o ministro Gilmar Mendes, não me causa qualquer surpresa. Vejo nesse caso a oportunidade para desconstituirmos esse ídolo de barro que foi elevado aos céus, mas que na realidade não passa de um populista cuja característica principal foi desrespeito à democracia.

Reply
Nando 29/05/2012 at 09:18

Quando um falastrão toma umas biritas, a mais, todos ficam sabendo seus mais remotos segredos!

Reply
decicote 29/05/2012 at 08:56

Bom;

Lula disse não existir o mensalão, não sabia de Palloci, não sabia de Dirceu.
Mesmo no seio petralhista, todos conhecem a lingua solta do falatrão lula.
Ex-petistas de nome, como o Cesar benjamim, que denunciou a conversa sobre o menino do MEP e a qual lula nunca desmentiu é um bom exemplo.
Enfim meu caro Panunnzio, essa gente que procura seu blog para contestar, é por falta de coisas mais inteligentes lá na seara das BESTAS. Parabéns.

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 08:55

Pannunzio, agora que Gilmar Mendes já disse que “foi ao encontro de Lula porque há algum tempo tentara visitar Lula e não conseguia,
Você vai corrigir suas postagens que afirmam o contrário. Que Lula teria procurado Gilmar?
Você que tinha tanta certeza desta versão, e quanto às outras certezas?

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 09:13

Tenho certeza do que escrevi.

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 09:46

Então, neste caso mantenha. Mas fique atento aos fatos.

Reply
Big Head 29/05/2012 at 15:55

Ter o “títcher” como dublê de ombudsman e pauteiro do blog é odse…hehehe

Reply
Celso 29/05/2012 at 17:49

Ele no começo foi AO encontro de Lula, depois foi DE encontro ao Lula. Se é que me entende.

Reply
Vanessa 29/05/2012 at 10:17

O pior cego é aquele que não quer ver

Reply
Antonio Juca 29/05/2012 at 08:51

Não vai ter meio termo nessa história.

Ou Gilmar pirou.

Ou Lula falou.

E, conhecendo a falta de limites do Lula, sinceramente, não acho que o Gilmar pirou. O que agrava é que Jobim desmentiu, e não desmentiu. Aiaiai, ficou complicado para o Lula …

Acho que o ex-presidente tem adotado estratégias totalmente equivocadas.

Desde Haddad, a CPI (que é um incendio que pode sair do controle a qualquer instante) passando pelos ataques a de sempre a impresa (no qual ele usa seus partidarios e seus tentáculos da BESTA) e chegando ao mensalão.

O melhor para Lula seria botar mesmo o pijama e ir curtir sua aposentadoria …

Reply
marco 29/05/2012 at 08:16

mas, ainda não entendi…, quer dizer que nas palavras do próprio ministro, ele pode interferir no julgamento do mensalão???

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 04:49

Respeitabilíssimas?
Veremos amanhã… por enquanto para mim não conheço nenhum jornalista neste nível aí respeitabilíssimo… mas isto é para mim.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 06:33

Você deve estar se referindo aos jornalistas da BESTA, certamente, com os quais está acostumado a conviver.

Reply
Flávio Furtado de Farias 29/05/2012 at 08:07

Veja, Pannunzio, esta questão de respeitabilíssimo… pra quê isto?
Você que estudou jornalismo, sabe muito bem o significado e as estratégias das construções textuais. Mas não é uma exclusividade dos jornalistas…

Reply
Vivi 29/05/2012 at 12:03

Concordo com o Professor: esse argumento de serem “jornalistas respeitabilíssimas” é ridículo!
Pode servir para você, Pannunzio, mas para mim não!
E você chama isso de “informação”! Parece que li uma coluna de CARAS!!

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 14:53

Exato. Apelo à reputação de quem faz uma afirmação é uma arminha retórica bem tosca, mas que funciona com anencéfalos.

Big Head 29/05/2012 at 15:58

Meu Deus, quer dizer que ninguém, em nenhuma esfera pode ser respeitável? Não sei o que é pior nos cordeirinhos da Besta: esse seletivíssimo ceticismo, o que é uma contradição em si (por que confiar no Jânio de Freitas, por exemplo?) ou o fato de sempre medirem o mundo com suas réguas…

Danilo Albergaria 29/05/2012 at 18:29

Respeitável, sim. Mas a qualidade da informação (se é verdadeira, falso, deturpada, etc.) não depende da reputação. Dá pra entender isso? Há que ser cético com tudo e todos. Neste caso específico, é uma tremenda credulidade aceitar a versão da Veja e do Gilmar pois não há evidência do teor do encontro e o único que podia corroborar a versão de Gilmar, o desmentiu.

marco 29/05/2012 at 08:17

poxa, mantenha a educação!

Reply
Giovani 29/05/2012 at 02:01

Pannunzio, parabéns pela post!

Jornalismo é isso. Quem tem a informação, tem também a obrigação de divulgá-la. Seria incompreensível a crítica feita à Veja, por exemplo, se quem a critica não fosse quem fosse.
Quem, de posse de uma informação grave como a que agora discutimos, não deveria divulgá-la?

Indo ao assunto do post:
O melhor dos mundos para o ex-presidente seria saber da informação antes da divulgação na revista. Ele barraria qualquer tipo de tentativa de desmoralização de Gilmar na CPI e na militância petista, acalmaria o ministro e as coisas supostamente seguiriam os rumos que o ex-presidente desejava.
Como isso não aconteceu e a revista divulgou a reportagem, a militância caiu de pau. Ontem, no início da noite, os vazamentos das conversas que envolviam o nome do ministro do STF, Demóstenes e Cachoeira estavam nos principais blogs lulistas (seguidas dos devidos ataques).
A maluquice da história toda é que depois do que você escreveu tudo muda, ou seja, percebe-se que quanto mais os lulistas investem contra Gilmar, mais a situação de Lula se fragiliza!
A situação tornou-se surreal!!! O fogo se alastrou rápido e será difícil contê-lo!!!

Não dúvido nada se, em breve, Lula passar a ordem para os petistas, tanto os da CPI como da militância tosca, silenciarem os “canhões” contra Gilmar!!!

P.S.: Não acho que Dantas seja inocente de primeira. Se tem o nome envolvido, deve ser investigado e, se tem alguma culpa, pagar pelo erro que cometeu. A investigação porém, deve seguir o rumo natural e não servir como chantagem ou cooptação.

Um grande abraço, Fábio!

Giovani

Reply
Francisco Lima 29/05/2012 at 10:23

Quem é Dantas?

Reply
Giovani 29/05/2012 at 11:10

Sorry… Ato falho!
Ler a BESTA me causou dislexia(rs).

Abaixo o P.S. corrigido:

P.S.: Não acho que Mendes seja inocente de primeira. Se tem o nome envolvido, deve ser investigado e, se tem alguma culpa, pagar pelo erro que cometeu. A investigação porém, deve seguir o rumo natural e não servir como chantagem ou cooptação.

Reply
Francisco Lima 29/05/2012 at 14:52

Certa vez o Daniel Dantas, no auge da crise dos grampos, expôs a estratégia que ele usava para se defender. Não me lembro das palavras exatas, mas ele se divertia dizendo que deixava uma caixa de papelão com uma pedra dentro para que os adversários chutassem pensando que estava vazia. E se divertia com as fraturas provocadas pela pedra disfarçada de caixa vazia. Não é incrível a semelhança?

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 01:37

Fabio, agora não apenas Lula chantageou como é ele mesmo o responsável último pelo vazamento que culminou na reportagem da Veja?

“Há testemunhas muito bem identificadas no caminho da informação que transitou entre o escritório de Jobim e as páginas de Veja.” Quem são essas testemunhas?

“Essas jornalistas são profissionais respeitabilíssimas. Ocupam posições importantes em uma empresa não menos.” A reputação, agora, garante a validade ou confirmação da informação?

“Não era o que o ministro queria dizer.” Agora você sabe melhor que o próprio Gilmar o que ele queria dizer?

Tenha a santa paciência, Fabio.

Reply
Fábio Pannunzio 29/05/2012 at 01:48

Sei sim. Você vai ver amanhã.

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 21:05

E então?

Reply
Giovani 29/05/2012 at 02:10

Impressiona-me, sinceramente, o primarimo destes questionamentos.

Será que alguém imagina que um ministro do STF iria fazer um comentário público sobre uma conversa com um ex-presidente e que não pudesse ser confirmado?

Por favor! Pensar não duas vezes antes de escrever não faz mal nenhum…

Reply
Danilo Albergaria 29/05/2012 at 14:56

Apelo à reputação ou cargo do autor da alegação, novamente.

Mas isso é o de menos. O teor da conversa está longe de ser confirmado. O terceiro, Jobim, que é quem poderia dar mais substância às alegações, negou, desmentiu o Gilmar.

Reply
katia Azevedo 29/05/2012 at 01:34

tks por esclarecer… Essas mesmas dúvidas estavam me tirando o sono,r srsrsrs. Tá explicado.. A verborragia sempre foi uma caractéristica marcante do ex-presidente… Que resiste em sair de cena! que triste!

Reply
byMel 29/05/2012 at 01:22

O falastrão foi pego com o veneno da própria língua!

Reply

Leave a Comment