Clima Meio-ambiente Notí­cias

Cadê o aquecimento global ?

Uma  densa neblina tomou conta de São Paulo agora à noite. A visibilidade não chegava a 20 metros. A foto aí  em cima é o que vejo da  varanda do meu apartamento.

Choveu 112 milímetros em três dias, a média esperada para todo o mês de junho. Cento e doze litros de água por metro quadrado. Faz frio há uma semana. À exceção da lua cheia, quase não houve aquelas noites claras do outono. A meteorologia diz que hoje o tempo deve mudar.

Aos poucos, São Paulo volta a ser a Terra da Garoa que eu conheci quando cheguei aqui, no fim dos anos 70.

Cadê o aquecimento global ?

Comentários

Related posts

STF recebe pedido para investigar filha de Roriz suspeita de peculato

Bruna Pannunzio

Primeiro debate em SP empurra mensalão para campanha política

Delegados da Operação Pelada vão para o DENARC. Colegas dizem que não é punição, é prêmio

Fábio Pannunzio

8 comments

Pensador 12/06/2012 at 22:33

Well my friend Pannunzio, the main problem is not the warming! is the opposite, ie the new ice age!
This is a chance that will be too much work for the government of the United States!

Em outras palavras, quanto mais quente melhor!

Quanto a São Paulo, as indústrias foram embora por causa de privilégios dados por outras cidades e estados, isso com certeza irá lentamente resfriar a atmosfera e aquela “london fog” que só vemos em Paranapiacaba voltará a dar um charme especial para o planalto paulista! Bons tempos! Quero ver os mendigos sendo cuidados pelo estado, tema que deveria ser o primeiro da agenda da classe paralamentar, ( a dignidade humana), morando como gente e a noite paulista cheia de cultura e não de arrastões em restaurantes!
That´s all!

Reply
Marlon 12/06/2012 at 12:02

Pannunzio, olha só isso:

http://www.sigrh.sp.gov.br/cgi-bin/bdhm.exe/plu

selecione:

prefixo: E3_071

tipo de dados: chuva mensal,

vai mostrar dados de uma estação em SP, desde 1899 até 2003.

Ou baixe os dados aqui:
http://www.sigrh.sp.gov.br/cgi-bin/bdhm.exe/procura?dhidro=6&prefixo=E3_071

Observe os dados, nada anormal, índices de chuva com suas variações para mais ou para menos ano após ano… a diferença é apenas na cobertura do solo quando a cidade cresce, e sem galerias para escolar a água, ocorrem alagamentos e tragédias… um aquecimento global deveria mudar o regime das chuvas.

Basta olhar outros dados em outras regiões do estado de SP ou do Brasil, são os mesmos, indicam atividades normais de chuva.

O site acima tb oferece gráficos (veja por exemplo o “Pluv. acum. médio mensal”, em tipos de dados)

Abraço.

Reply
Fábio Pannunzio 12/06/2012 at 14:51

Marlon, obrigado. Aproveitando a Rio+20, vou fazer uma série de posts sobre o aquecimento global. A discussão promete ser bem quente, uma vez está permeada de aspectos políticos e até religiosos. Mas tarde, quando voltar, vou transformar esse dados em gráfico e publicar aqui. Muito obrigado mesmo.

Reply
Luan 12/06/2012 at 08:40

Concordo plenamente com o Jotavê

Em 1992 a China era a 10ª maior economia. Hoje é a segunda.

Enriqueceu poluindo, mas agora lidera o mercado de energia solar, fazendo o que muitos países que investiram muito e por vários anos em energia limpa não conseguiram.

Reply
Jotavê 12/06/2012 at 03:57

A ideologia penetrou em todos os cantos. Até mesmo o meio ambiente é “pensado” ideologicamente. Não sei se essa história de aquecimento global é verdadeira, e não existe a menor esperança de que eu fique sabendo. A Rede Globo, por exemplo, dedicou ontem uma fatia enorme do Jornal Nacional para “enaltecer” o ambientalismo. Não faltaram nem mesmo as expressões comovidas dos âncoras dando ao cidadão da poltrona o “tom” em que esse tipo de informação deve ser ouvida. A exemplo daquela tabuletinha com a palavra “aplausos” que era levantada para a platéia no programa do Chacrinha, o Jornal Nacional usa os olhares de Williamm Bonner para dizer – “comovam-se”. Ora, vão plantar batatas! Eu quero informação objetiva. Quero os dois lados falando ali naquela telinha, e não um só. Quero discussão objetiva, e não ideologia embalada em olhares à beira de um ataque de lágrimas. Um monte de gente dizendo mundo afora que o “efeito estufa” não existe, que o “aquecimento global” é uma patranha, e o discurso monolítico da emissora continua o mesmo. Cadê o outro lado? Por que o Brasil tem que gastar uma fortuna para ajustar Belo Monte ao figurino estrito dessa gente, enquanto os EUA, maiores poluidores do planeta, nem sequer assinam documentos se comprometendo a diminuir emissões de CO2? Bem faz a China não dando ouvidos a essa gente. Deveríamos seguir esse exemplo. Poluição é o carregador que dorme na rua aqui na calçada do meu prédio nessa friaca. É nele que devemos pensar, e não em não sei que maldito peixe que não consegue subir não sei qual rio por causa de uma usina.

Reply
Sol 12/06/2012 at 09:47

Disse tudo!
Agora… depois que começou aquela reportagem sobre o assassinato do diretor da Yoki, eu desisti do JN. Putz, tá difícil esse telejornal!

Reply
Big Head 12/06/2012 at 14:17

Jotavê, neste comentário concordo integralmente com você. A agenda ambientalista, prenhe de ideologia, já foi assumida pelo beautiful people e pela Globo há muito tempo. O simplório maniqueísmo do debate já entrega a farsa. De uma lado os porcos capitalistas a destruir Gaia, de outro os devotos da Mãe Natureza sempre preocupados com o futuro das criancinhas. O tom das reportagens beira a escatologia. Nunca há a presença do discurso cético, apesar da forte onda revisionista que tem tomado as previsões dos verdes. Pô, até o Lovelock já fez mea culpa, mas a Sônia Bridi, com a ajuda dos vários painéis da ONU, continua na sua profissão de fé. O mais tolo de tudo é achar que por trás dessa verdadeira máquina de propaganda não há interesses econômicos. Enquanto a coisa toda estiver colocada nestes termos, prefiro dar ouvidos à parcela, cada vez maior é bom que se diga, dos que remam contra a corrente.

Reply
Luiz 28/08/2013 at 10:14

Procure saber quem já foi e faz parte de presidência e diretoria no Brasil, de ongs certificados como a FSC que faturam altíssimo, ou então da WWF que arrecada um monte de grana.
Aí você começará a entender o porque desta situação.

Reply

Leave a Comment