Cassado no Senado, Demóstenes Torres reassumiu ontem o cargo de procurador criminal no Ministério Público de Goiás, do qual estava licenciado desde 1999, início...

Cassado no Senado, Demóstenes Torres reassumiu ontem o cargo de procurador criminal no Ministério Público de Goiás, do qual estava licenciado desde 1999, início de sua carreira política.

O nome do agora ex-senador foi colocado na porta da 27ª Procuradoria de Justiça em Goiás.

Demóstenes dará expediente em uma sala no 3º andar do edifício-sede do Ministério Público e terá à sua disposição dois assessores diretos. Ontem, ele pediu um prazo de cinco dias úteis de folga para organizar sua volta.

Mas o reinício de sua carreira na Promotoria, que lhe pagará R$ 22 mil brutos mensais, já é contestada.

A Corregedoria do Ministério Público do Estado informou que abrirá um procedimento disciplinar para apurar “eventual falta funcional” por conta de seu relacionamento com o empresário Carlinhos Cachoeira -mesmo motivo que o levou à cassação anteontem.

Beba na fonte: Folha de S.Paulo – Poder – Demóstenes reassume cargo em Goiás – 13/07/2012.


  • Rosaly Correa da Silva

    13/07/2012 #1 Author

    Na verdade, o ex-senador deveria ser impedido de exercer qualquer cargo público, pois não tem mais condições morais para tal, principalmente, para julgar alguém ou alguma coisa.

    Responder

Deixe uma resposta para Rosaly Correa da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *