Blog do Pannunzio

Fundação Sarney vai devolver sede ao governo do Maranhão

Márcio Falcão, da Folha Online.

A decisão do conselho curador da Fundação José Sarney de fechar as portas por problemas financeiros fará com que a sua sede, o Convento das Mercês, seja devolvido ao governo do Maranhão. O prédio histórico foi doado pelo Estado à fundação em 1990 –antes disso abrigava o corpo de bombeiros e um quartel.

O local reúne o acervo sobre o período em que o atual presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) ocupou a Presidência da República. Segundo assessores do peemedebista, são mais de 200 mil documentos e 37 mil livros doados. Ainda não há previsão sobre o que será feito do material. A expectativa é que parte seja repassada para outra instituição.

A Justiça Federal havia anulado a doação do prédio para a fundação a pedido do Ministério Público Federal no Maranhão. Com isso, invalidou a lei estadual que regulamentou o registro da propriedade. A decisão já determinava que o imóvel fosse reincorporado ao patrimônio público do Estado. Na ocasião, a Fundação recorreu.

A assessoria de Sarney confirmou nesta segunda-feira que a Fundação decidiu fechar as portas, informação antecipada por Mônica Bergamo, colunista da Folha. A fundação teria sido fechada por problemas financeiros depois que foi envolvida na crise política que atingiu o Senado e o presidente da instituição.

Para manter a fundação em atividade, Sarney gastaria, por mês, algo em torno de R$ 70 mil. Com as denúncias os colaboradores e patrocinadores teriam mostrando resistência em manter a instituição funcionando.

Procurado pela reportagem, o presidente da fundação, José Carlos Sousa Silva, disse desconhecer o fato e afirmou que as denúncias contra a fundação e contra Sarney são “preconceito” contra os nordestinos.

Em julho, uma reportagem publicada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” informou que ao menos R$ 500 mil dos recursos repassados pela Petrobras para patrocinar um projeto cultural da Fundação Sarney teriam sido desviados para empresas fantasmas e empresas da família do senador.

O dinheiro teria ido parar em contas de empresas com endereços fictícios e contas paralelas. O projeto nunca saiu do papel.

O Convento da Mercês, que tem mais de 5.000 metros quadrados de área construída e outros 7.000 de área livre, é um dos principais pontos turísticos do centro histórico de São Luís.

Comentários

Related posts

Funcionário de Maciel que recebia dinheiro do Senado em nome do irmão preso continua trabalhando na Casa

Fábio Pannunzio

IG mostra outro safado recebendo propina no DF: o deputado César Brunelli

Fábio Pannunzio

Minoria com complexo de maioria vence votação. Lina Vieira vai ser ouvida na CCJ

Fábio Pannunzio

Leave a Comment