Blog do Pannunzio

Manifestantes decidem desobedecer à Justiça e não desocupar a Câmara do DF

Após cinco dias, nove assembleias e várias votações, os manifestantes do “Fora Arruda” decidiram desobedecer à Justiça e ficar na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Os líderes da invasão dizem que só saem quando o governador José Roberto Arruda deixar o cargo.

Uma nova negociação deve ocorrer hoje. Desde sexta, o presidente interino da Câmara, deputado distrital Cabo Patrício (PT), tem um mandado de reintegração de posse autorizado pelo Tribunal de Justiça do DF. A entrada da polícia só depende da assinatura do ofício.
Na reunião no sábado, os dois lados sequer chegaram a conversar. Cabo Patrício foi embora após ouvir dos estudantes que eles não sairão.
O petista não consegue convencer aliados de Arruda a participarem das sessões. Com esse argumento, tenta convencer os estudantes a saírem da Câmara. Mas o “Fora Arruda” acha possível manter o movimento sem atrapalhar os trabalhos.
Para a oposição, o principal beneficiado com o impasse é Arruda, com o processo de impeachment cada vez mais difícil de ser votado neste ano.

Comentários

Related posts

Presidente em exercício abre inquérito contra dez deputados

Vaccari, envolvido no caso Bancoop, também arrecadava dinheiro para o caixa do mensalão, diz ‘Veja’

Datafolha: Lula é o mais confiável do País. Collor, o menos confiável

Leave a Comment