Blog do Pannunzio

Arruda entra com mandado de segurança no TSE para tentar evitar expulsão do DEM

O governador do Distrito Federal,José Roberto Arruda (DEM) , entrou nesta quarta-feira com um mandado de segurança no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para retardar qualquer iniciativa do DEM de expulsá-lo. Os advogados de Arruda pedem uma liminar que garanta a suspensão do processo contra ele no partido. Arruda é acusado de comandar um esquema de corrupção no governo do DF .
No pedido da liminar, os advogados de Arruda requerem que seja considerada “nula a decisão de expulsão que porventura venha a ser tomada”. Os advogados de Arruda sustentam que, “em face de divulgação pela imprensa de fatos relacionados com investigação ainda em curso na Polícia Federal, alcunhada”Caixa de Pandora” , assim como intensa repercussão que os fatos tiveram na mídia, antes mesmo de ser articulada qualquer acusação contra o o governador, o Democratas articula sua precipitada e ilegal expulsão”. E acrescentam que houve “ofensa clara ao contraditório e à ampla defesa”.
O comando do DEM, que soube extraoficialmente do mandado de segurança, marcou para a manhã de sexta-feira a decisão sobre seu processo de expulsão. Por volta das 21h, o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que ainda não havia sido notificado oficialmente, mas se reuniu com outros integrantes da Executiva para analisar a situação e aguardar uma deliberação do TSE.
Independentemente da decisão da Justiça Eleitoral, o DEM continua disposto a manter a estratégia de resolver logo essa pendência. Se esse processo vier a ser suspenso pela Justiça, o partido abrirá outro processo na sexta-feira, dessa vez para expulsão sumária do governador. No TSE, o mandado deveria ser julgado pelo ministro Marcelo Ribeiro, mas ele se considerou impedido e o caso passou para a ministra Cármen Lúcia.
Arruda vinha pressionando por votação secreta
Além de ir ao TSE, Arruda vinha disparando telefonemas nos últimos dias aos membros da Executiva Nacional para tentar evitar a sua expulsão e pedir que a votação de sexta-feira fosse secreta .
Os membros da Executiva que são contrários à permanência do governador na legenda, no entanto, querem que a votação seja aberta e pretendem apresentar um requerimento durante a reunião com esta solicitação. Eles temem que a votação secreta viabilize a permanência de Arruda no partido.
Líder da bancada na Câmara, o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) providencia uma lista de assinaturas a favor do voto aberto. Quer apresentá-la no início da reunião, prevista para às 8h.
Apesar de ter ido ao TSE para evitar a expulsão, Arruda acredita ter votos para ser absolvido na Executiva. Nesta quarta-feira, o senador Adelmir Santana (DEM-DF) confidenciou a vários colegas que esteve com Arruda e que ele dá como certo que 34 dos 45 membros da Executiva do partido votarão pela sua permanência na legenda. ( Leia mais no Blog do Noblat )
– Se ele for absolvido, o partido mergulha de uma vez na história do mensalão e se iguala aos demais – disse o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que defende a expulsão de Arruda.
Clique aqui para ler a íntegra no site de O Globo
Comentários

Related posts

Política ambiental afasta Governo e PT

Fábio Pannunzio

CGU aponta R$ 143,4 mi em repasses federais irregulares no DF

Destaques dos jornais de hoje – Jornal do Brasil

Leave a Comment