Blog do Pannunzio

Após o escândalo envolvendo Arruda, o medo da câmera indiscreta de Durval

A máquina do ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa de registrar cenas de suborno explícito, já batizada de “Durval Filmes”, devastou o núcleo central do governo José Roberto Arruda (sem partido) e se tornou, desde o início doescândalo , motivo de pavor nos meios políticos em Brasília. Reportagem deJailton de Carvalho publicada na edição deste domingo do Globo mostra que não são poucas as pessoas que temem se ver, de uma hora para outra, incriminadas por um dos mais de cem documentários deixados por Durval em poder de três amigos, antes de detonar o escândalo e pedir proteção à Polícia Federal. Nos filmes, comédia dos piores costumes, políticos e empresários foram flagrados escondendo dinheiro da propina em bolsa, bolsos, meias e cueca.
Um dos mais ativos guardiões da “Durval Filmes”, que por motivos de segurança pediu para que sua identidade não fosse revelada, tem recebido frequentes visitas de políticos, empresários e altos servidores do governo local preocupados com o arsenal do ex-secretário. Entre as pessoas que passaram nos últimos dias por um dos “estúdios” da “Durval Filmes” estaria o vice-governador Paulo Octávio (DEM), acusado pelo ex-secretário de também se beneficiar do esquema de Arruda por intermédio do executivo Marcelo Carvalho. O secretário de Comunicação Social, Welinton Moraes, também visitou o local.
Amigo de longa data de Durval, o secretário de Transportes, Alberto Fraga, principal auxiliar de Arruda depois da crise, já recebeu sinais de que o bombardeio não terminou. A expectativa é a de que, nos próximos dias, a “Durval Filmes” faça novos lançamentos e traga mais informações sobre o esquema de arrecadação de dinheiro com empresas que têm contratos com o governo e a partilha dos recursos com políticos aliados de Arruda.
Clique aqui para ler a íntegra da cobertura no site de O Globo
Welinton Moraes diz que esteve com um dos guardiões da “Durval Filmes” na semana passada para conversar sobre o crise política e não sobre algum vídeo específico. Personagem de um dos filmes da Durval, Welinton disse que o dinheiro recebido do ex-secretário é referente a pagamento por serviços prestados na campanha eleitoral de Arruda. Neste caso, caberia apenas à Justiça Eleitoral verificar se o ordenador de despesas fez a devida prestação de contas.
Um amigo de Durval disse que o Paulo Octávio esteve três vezes na casa do guardião. Os dois se encontraram na terça-feira e, depois, tiveram mais duas reuniões, no sábado e no domingo da semana passada. O ex-presidente da Terracap, Eri Varela, também disse ao Globo que viu Paulo Octávio na casa de um dos guardiões, conversando sobre o conteúdo das gravações. Procurado pelo jornal, o vice-governador afirmou que tem amizade com o depositário do acervo dos filmes, mas negou o encontro.
Comentários

Related posts

Arruda permanece calado durante depoimento à PF

IURD ameaça, exige retratação mas não explica adoções em Portugal

Fábio Pannunzio

Como o Poder e o Sexo se misturam nas hostes políticas de Brasília

Leave a Comment