Blog do Pannunzio

Semana sem CPIs

Já está tudo combinado. O governo vai novamente negar quórum às CPIs das ONGs e da PETROBRAS. A ordem partiu do gabinete do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL). A justificativa é a ausência previsível do senador Heráclito Fortes (DEM-PI), que se recupera de uma cirurgia de redução do estômago em São Paulo.

Heráclito é o presidente da CPI das ONGs. Até o mês passado, por acordo, o senador Inácio Arruda (PC do B-CE) era o relator. Nomeado como mebro titular para a investigação da PETROBRAS, teve que ir para a suplência e perdeu a relatoria por algumas horas. Espertamente, Heráclito nomeou o líder do PSDB, Artur Virgílio (AM), para o cargo. Agora o governo utiliza a quebra do acordo para postergar o início dos trabalhos da CPI da PETROBRAS.

A tese é a mesma da semana passada: até que a bancada governista recupere a relatoria da CPI das ONGs, os senadores do bloco majoritário (governistas) não vão aparecer para a instalação da CPI da PETROBRAS. A sessão sequer está marcada. Na última quinta-feira Paulo Duque (PMDB-RJ), que presidente interinamente a comissão por ser o mais velho dos senadores que a integram, anunciou que só vai agendar a próxima reunião quando houver acordo entre governo e oposição para instalá-la.

Related posts

Censura judicial de blog é tiro no pé dado pelo cacique político matogrossense Geraldo Riva,

“PF cometeu abusos na minha investigação”, afirma Tuma Jr.

Fábio Pannunzio

No programa do Datena, Serra fala pela primeira vez como candidato

Leave a Comment