Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Valor Ecônomico

BP negocia entrada no pré-sal
A gigante petroleira britânica BP é a principal candidata a comprar um conjunto de ativos da americana Devon Energy, numa transação de mais de US$ 5 bilhões que levaria a BP às cobiçadas novas regiões produtoras na costa brasileira. O acordo, que deve ser anunciado nos próximos dias, também reforçaria a posição dominante da BP no Golfo do México e lhe daria participação no Canadá.

A Devon, com sede em Oklahoma, não tem recursos para desenvolver todos os seus projetos. Outros interessados, como a China National Offshore Oil (Cnooc) e Chevron também disputam a aquisição, mas é pouco provável que consigam superar a BP, segundo fonte do setor. (págs. 1 e B13)

Cristalina vive maior euforia desde os cristais

Maior PIB agropecuário de Goiás, com 40 mil habitantes, Cristalina vive momento de euforia inédito desde o fim do garimpo de cristais, há mais de um século. A cidade é o epicentro de uma nova onda de investimentos da indústria de alimentos no Centro-Oeste. Água abundante, alta tecnologia nas lavouras, diversidade de matérias-primas, incentivos fiscais e proximidade de grandes centros consumidores iniciaram uma disputa acirrada por grãos, cereais, hortas e pomares na região. Municípios como Luziânia, Orizona, Goiandira e Morrinhos também participam da febre de industrialização do campo, com investimentos totais de R$ 1 bilhão em três anos.
Dona da maior área irrigada por pivôs centrais na América Latina, Cristalina conta os dias para a abertura de três grandes fábricas de conservas e atomatados. Atrás de cada uma espera receber outras seis empresas – de embalagens a transportes, de manutenção a serviços. Custos baixos, mão de obra barata, logística privilegiada e produção de até quatro safras por ano são fatores que alimentam a nova onda. (págs. 1 e A16)

Governo vai criar seguradora para projetos de infraestrutura

O governo vai criar uma seguradora estatal para oferecer seguro de crédito aos grandes projetos de infraestrutura previstos para os próximos anos, como a construção do trem-bala entre São Paulo e Rio. Ele pretende anunciar ainda neste ano a criação da empresa, que deverá ser bancada pelo Tesouro e poderá recorrer a recursos de fundos públicos.
A ideia, segundo uma fonte graduada do governo, é corrigir uma falha de mercado, já que hoje não há seguradoras nacionais de grande porte e as internacionais estão combalidas por causa da crise financeira. Além disso, a nova seguradora reduzirá os riscos do BNDES, que desembolsará de R$ 40 bilhões a R$ 50 bilhões anuais nos próximos quatro anos. (págs. 1 e C1)

Ambientalistas lançam ofensiva no Congresso

A bancada ambientalista no Congresso lançou a campanha
“Exterminadores do Futuro” para identificar os parlamentares engajados na modificação das leis ambientais. O alvo imediato é a votação do Código Florestal, mas a campanha deve se estender com o objetivo de comprometer a reeleição da bancada ruralista. Encarada como “intimidatória” pelos parlamentares desse grupo, inclusive petistas, a campanha tem o apoio da ONG Fundação SOS Mata Atlântica. “Temos que constrangê-los”, diz o presidente da Frente Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA). (págs. 1 e A10)

Grécia paga juros altos e cresce chance dê precisar de ajuda externa (págs. 1 e C10)

Radares nas estradas
O DNIT reabre a concorrência para instalação de radares nas rodovias federais. Os contratos deverão custar R$ 1,4 bilhão ao governo. (págs. 1 e A2)

Arrecadação em alta
Os Estados iniciaram o ano com o caixa reforçado pelo aumento na arrecadação de impostos no primeiro bimestre. Além da recuperação da economia, a base de comparação deprimida colabora para o resultado. (págs. 1 e A3)

Negócios aeroespaciais
A estatal sueca Swedish Space Corporation negocia a compra de foguetes produzidos no Brasil pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço para o programa europeu de microgravidade. Cada unidade custa cerca de R$ 750 mil. (págs. 1 e B2)

Batalha aérea
A Anac multou a Aerolíneas Argentinas por vender passagens com destino ao Brasil partindo do Aeroparque de Buenos Aires antes de obter autorização da agência brasileira. (págs. 1 e B6)

Contratos no metrô peruano
A filial brasileira da Bombardier venceu concorrência para fornecer o sistema de sinalização do metrô de superfície de Lima. A obra é tocada por consórcio operado pela Odebrecht. (págs. 1 e B11)

Parceiros no alcooduto
A PMCC – parceria de Petrobras, Mitsui e Camargo Corrêa para construção de alcooduto do Centro-Oeste ao litoral do Sudeste – negocia novos sócios para o empreendimento. (págs. 1 e B15)

Recordes mundiais na soja
Departamento de Agricultura dos EUA prevê recorde na produção mundial de soja. A demanda também deve ter alta inédita na década. (págs. 1 e B16)

Suínos para os EUA
O governo dos EUA sinalizou a autoridades brasileiras que poderá abrir seu mercado às exportações de carne suína de Santa Catarina. (págs. 1 e B16)

Ideias
Marta Inês Nassif: PSDB tem 3 meses para reverter avanço de Dilma. (págs. 1 e A10)

Ideias
José Roberto Campos: fundos regionais são ameaça ao FMI. (págs. 1 e A2)

Comentários

Related posts

Senadores democratas estão fora do CE

Começa instalação da CPI da BR

Fábio Pannunzio

Aliados dominam comissões que vão investigar Arruda

Leave a Comment