Blog do Pannunzio

Supremo nega liminar e mantém inquérito no STJ sobre esquema de corrupção no DF

da Folha Online

O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou liminar ao suplente de deputado distrital Pedro Marcos Dias, o Pedro do Ovo (PRP). A defesa pedia a anulação total do inquérito do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que investiga o suposto esquema de corrupção no Distrito Federal.

Pedro do Ovo é citado no inquérito. Ele é acusado de receber propina em troca de apoio político ao governo José Roberto Arruda (sem partido) e foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão expedidos pelo STJ na Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

O suplente ganhou o direito de assumir uma vaga na Câmara no lugar do deputado Wilson Lima (PR), que está como governador interino do DF, com a prisão de Arruda e a renúncia do vice Paulo Octávio (sem partido).

A defesa alega que, por alcançar um deputado federal –o então secretário de Saúde Augusto Carvalho–, a competência para conduzir o inquérito seria do Supremo, e não do STJ.

Em sua decisão, o relator ressaltou que as alegações da inicial contrapõem-se às informações prestadas pelo STJ. Segundo o tribunal, o inquérito não inclui como indiciado o deputado federal Augusto Carvalho.

“Há referência a atos de constrição que não o alcançaram, bem como a relatório da Polícia Federal”, disse Marco Aurélio.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários

Related posts

Marina Silva recorre a inventor do “Lula-lá”

Sarney admite Ministério Público na investigação dos escândalos

Fábio Pannunzio

Oposição já tem prontos mais de 20 requerimentos para a CPI da BR

Fábio Pannunzio

Leave a Comment