Blog do Pannunzio

O desabafo de um advogado diante do descalabro da Justiça de MT

Por Fabiano Rabaneda, no blog Prosa e Política

 

Algum tempo atrás, quando aspirava o cargo de advogado, um grande e sábio amigo me disse: Fabiano, existem duas formas de se ganhar na advocacia, a primeira é fazer lobby, a outra é atravessar as noites em cima de livros e ser o melhor no que faz.

Para fazer lobby, tem que ter casa no Manso, chalé em Chapada e chalana no Rio Paraguai. Tem que ter estômago forte e sangue frio no corpo. Colocar a cabeça no travesseiro de pluma de ganso e ter consciência que poderá acordar com o pé da Policia Federal na porta e ter de tomar café em cela individual no Corpo de Bombeiros.

De antemão sabia que nesse caminho eu iria me dar mal. Uma que não tenho cacife para investir nas opções, outra que gosto de dormir numa boa e acordar com o sol já arretado.

Então passei aos estudos. E te falo, a pior coisa que acontece com um recém-formado é ingressar no mercado de trabalho, fazer a melhor peça jurídica e ter seu pedido indeferido com uma fundamentação esdrúxula e inconsistente, e no curso do amargor ter a dúvida que a parte contrária comprou a perseguida sentença favorável: “o senhor pode escrever aqui (apontando o documento) uma palavra ou uma frase que quer que apareça na sentença. Se ela não estiver lá, o senhor não me paga nada”. Está desse jeito nos rotativos da terra de Rondon.

Absurdo! Abuso! Infâmia! Socorro!

Na vida do Direito a busca pela justiça é ato de rotina. Cada petição escrita tem seu papel na história. Conjunto de fato e direito que se amolda à problemática social que se desenrola.

Corremos atrás do prejuízo alheio, mas chega um momento que a força de lutar se enfraquece diante da influencia deletéria da corrupção mórbida.

Tribunal aposentado. Governador detido. E a venda de sentenças sob os olhos da Era de Aquário.

Um sopro de esperança para quem acaba de começar. Dez meses de profissão e vejo a importância do Conselho Nacional de Justiça, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, da imprensa justa e imparcial, dos escritores de plantão (que lotam os Blogs com suas idéias, mesmo correndo o risco de serem surrados pela opinião comum ou de perder clientes por apertar o calo do anômalo).

Agora é que a luta não deve parar. Masmorras ao crime e templos à virtude. Terremoto da justiça? To vendo que a casa vai cair prá muita gente… Haja celas especiais… PAC contra a corrupção.

Comentários

Related posts

Senado cria página na internet para responder denúncias contra Sarney

TRE apreende material de Garotinho em igreja

Golpistas fecham rádio e TV em Honduras

Leave a Comment