Blog do Pannunzio

Em entrevista a jornal israelense, Lula diz que pressionou Ahmadinejad a reconhecer Holocausto e aceitar existência de Israel

O Globo

Com viagem a Israel prevista para o próximo domingo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirma em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal israelense “Haaretz” que pressionou o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, a reconhecer o Holocausto e aceitar a existência do Estado judeu. Retratado pelo jornal como o “chefe de Estado mais popular da história” do Brasil, Lula também defendeu o Irã, criticando o radicalismo dos críticos ao país.

– Eu conversei com o presidente do Irã e deixei claro para ele que ele não pode continuar dizendo que ele quer o fim de Israel, assim como é indefensável sua negação do Holocausto – respondeu Lula ao ser perguntado se conseguiria ganhar a confiança de Israel um dos primeiros líderes internacionais a receber Ahmadinejad após sua reeleição, no ano passado.

Com a entrevista realizada, na terça-feira, na presença de um jornalista da Agência de Notícias Brasil Árabe, da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, o jornal afirma que a “imparcialidade é o nome do jogo”, destacando que, depois de Israel, Lula seguirá para os territórios palestinos e a Jordânia. Ao justificar a necessidade de diálogo com todas as partes envolvidas nas negociações de paz no Oriente Médio, o presidente diz que é preciso abrir espaço para atores que tragam novas ideias, associando a questão nuclear no Irã e o conflito entre palestinos e israelenses.

– Estes atores precisam ter acesso a todos os níveis do conflito: em Israel, na Palestina, no Irã, na Síria, na Jordânia e em muitos outros países que estão associados com o conflito. Essa é a única maneira que teremos de desenvolver a paz entre israelenses e palestinos, e, ao mesmo tempo, dizer claramente ao Irã que nós estamos contra a construção de armas nucleares – disse Lula ao jornal, reafirmando que é preciso evitar uma guerra na região. – Os líderes com quem eu conversei acreditam que precisamos agir rapidamente, se não Israel vai atacar o Irã. Eu não quero que Israel ataque o Irã, assim como não quero que o Irã ataque Israel.

Lula fez brincadeira para decidir que jornalista começaria entrevista
De acordo com o texto, o presidente começou a entrevista sorridente, mostrando bom humor: na dúvida sobre qual dos três jornalistas faria a primeira pergunta – havia também um israelense do “The Marker” -, ele recorreu a um jogo e, após quatro tentativas, decretou o “Haaretz” como vencedor. Ao longo da conversa, Lula se descreve como negociador capaz de se relacionar bem com Hugo Chávez e, ao mesmo tempo, George W. Bush. O jornal também destaca que o presidente diz nunca ter lido um livro em sua vida, mas afirma que, mesmo assim, todo mundo admira sua “inteligência superior” e sua “mente criativa” – trecho que não consta na íntegra da entrevista distribuída pelo Palácio do Planalto.

Clique aqui para ler a íntegra no site do O Globo

Comentários

Related posts

Lula deve sancionar minirreforma eleitoral até o fim do dia

Governo deve “empurrar com a barriga” revisão dos índices de produtividade rural

Fábio Pannunzio

O PT, vermelho de vergonha, amarelou.

Fábio Pannunzio

Leave a Comment