Blog do Pannunzio

Ciro Gomes diz que se prepara há 12 anos para ser presidente da República e nunca mais quer ser deputado

O Globo; CBN

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) disse nesta sexta-feira, em entrevista à rádio CBN, que não tem pretensão de se candidatar ao governo de São Paulo e não tem mais vontade de ser deputado.

– Nunca mais vou ser deputado na vida. Não tenho mais paciência de passar nove horas conversando fiado e não fazendo nada pela vida de ninguém – disse.

É desejo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o deputado desista da campanha nacional e se lance ao governo paulista com o apoio do PT, deixando livre o campo dos aliados para a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) disputar a sucessão presidencial.

Ciro, porém, voltou a dizer na entrevista que quer ser presidente da República e afirma ter um projeto muito bom para o Brasil.

– Meu desejo é colocar o Brasil num projeto nacional de desenvolvimento. É para isso que estou me preparando há 12 anos.

Ciro Gomes ressaltou ter na eleição deste ano sua melhor condição, embora esteja submetido a uma ‘imensa pressão e esforço de isolamento’.

– Não tenho queixa disso, é do ramo, afinal de contas não estou pedindo o poder a ninguém. Eu vou pedir o poder ao povo brasileiro. Agora, é evidente que a lógica prática, de tempo de TV e essas coisas, é hostil para mim. Não escondo isso de ninguém. Mas eu tenho nessa eleição a melhor condição, que eu jamais tive.

Ciro admitiu ainda que, do ponto de vista partidário, o PSB está isolado.

– Esse falso e despolitizado plebiscito entre a turma dos amigos do Lula, entre os quais eu me incluo, e os amigos do Fernando Henrique acaba com a discussão de futuro do Brasil.

O deputado ressaltou que o PSB, hoje, o partido emergente do país, com grandes chances de eleger governadores em diversos estados, como o RS, MT, Amapá, Piauí, Ceará, Paraíba, Espírito Santo e Pernambuco.

Lula só transfere 30% para Dilma, diz
Ao ser indagado se acreditava na transferência de popularidade do presidente Lula para a ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT a presidente, Ciro disse que, ne sua opinião, o peso dessa popularidade no desempenho da ministra na campanha presidencial é de 30%. Segundo ele, a partir daí vai depender da capacidade de liderança e de comunicação da ministra e como ela fará para se desvencilhar de uma série de escândalos que devem despontar até as eleições.

– Dilma é decente. Coloco a mão no fogo por ela. O problema é a inexperiência em eleições – afirmou ele, que lembrou sua própria trajetória em pleitos passados:

– Eu cometi erros graves. Caí em piada machista, grosseira, em armadilhas de provocação para expor antagonismos econômicos mal explicados – reconhceu, em referência às disputas de 1998 e de 2002. – Cometi todos os erros naturais, nada amoral, mas cada um de nós, exposto ao estresse de uma eleição presidencial, sem dormir, sem comer, com o adversário plantando bomba no seu caminho o tempo todo, você só consegue amadurecer depois de passar por isso. Ela vai ter por primeira experiência essa.

Clique aqui para ler a íntegra no site do O Globo

Related posts

Arruda usou ex-policial para saber de investigações

Destaques dos jornais de hoje – Folha de S. Paulo

Um raciocínio simples no Oriente Médio

Fábio Pannunzio

Leave a Comment