Blog do Pannunzio

Como foi a conversa de Arruda com o médico do Instituto do Coração

– Bom dia, governador. O que o senhor está sentindo ?

– Ah, doutor, nem te conto. Estou com um aneurisma na Aorta, um câncer no cérebro e uma embolia no tornozelo.

– A embolia no tornozelo já foi descartada, governador.

– Então o que o senhor sugere, Doutor ?

– Como assim ?

– Uma doença grave qualquer. Alguma coisa que vá deixar meus aliados enternecidos, os inimigos comovidos e os juízes convencidos.

– Bom, vamos fazer um cateterismo.

– Por que ?

– Pra ver o que o senhor tem nas artérias e nas veias do coração.

– Não dá pro senhor me dar um laudo agora e deixar esse exame pra depois ? Eu lhe nomeio secretário de saúde do GDF. Tem um monte de lobistas lá nessa secretaria se o sr. Quiser ganhar muito dinheiro e…

– Governador, a coisa aqui não funciona assim.

– E como é que funciona então ?

– A gente faz os exames. Se o senhor não tiver nada grave, volta pra cadeia.

– Doutor, acho que o senhor não me entendeu. Eu sou o governador desta merda, entende ? Fui eu quem deu este hospital dos milicos para a fundação que paga o seu salário. Eu sou o Arruda, pô!… (grita, arrancando o estetoscópio do médico).

– Acho que o senhor está com o especialista errado, governador.

– Jura ? Você vai me indicar um médico que me tire da cadeia ?

– Não. Vou indicar um psiquiatra. Talvez ele diagnostique alguma coisa séria digna de uma internação.

Feitos os exames cardíacos, nada se constata de grave. A saúde de Arruda, para seu infortúnio, nunca esteve tão boa. Ao final, os especialistas soltam um boletim escrito em latim clássico, com dois parágrafos em aramaico, que os jornalistas começam a repetir em seus veículos sem entender patavina. “Mas é grave isso ?”, perguntam seus chefes.

Arruda está inconformado de não ter nada que justifique uns quinze dias de UTI.

– O senhor apareça aqui no ano que vem para repetir o checkup, governador.

– Vai me mandar pra casa, Doutor ?

– O senhor volta para a sua cela na PF, governador.

– Caraca! Não tem nenhum outro médico pra me arranjar uma doencinha terminal ?

– Não. Mas, se quiser, eu tenho um amigo muito bom…

– Qual a especialidade ?

– Proctologista.

– Vambora pra PF, Nélio!…

Comentários

Related posts

Base aliada tenta evitar convocação de Dilma na CCJ

Mulher grávida pode ser oitava vítima da gripe suína no RS

Gripe suína: Mais 148 novos casos no país

Leave a Comment