Blog do Pannunzio

CNJ pode aposentar mais um juiz de MT amanhã

O Conselho Nacional de Justiça vai julgar nesta terça-feira o desembargador José Jurandir de Lima. Ele é acusado de manter dois dilhos em empregos-fantasmas no Tribunal de Justiça de MT. Se for condenado, Jurandir será o décimo-segundo magistrado afastado do Judiciário matrogrossense em função da crise moral que se abate sobre a magistratura.

Há pouco mais de três semanas o CNJ decidiu aposentar compulsoriamente sete juízes e três desembargadores por envolvimento com o chamado “Escândalo da Maçonaria”. Eles usaram dinheiro do TJ para pagar o rombo decorrente da quebra de uma cooperativa de crédito mantido por maçons da loja Grande Oriente do Estado de Mato Grosso.

José Jurandir de Lima mantinha os filhos Tássia e Bráulio Lima empregados em cargos de confiança em seu gabinete. Ambos foram contratados por colegas, segundo a defesa do desembargador, mas estavam lotados no gabinete do pai. Tássia Fabiana morava em São Paulo ao mesmo tempo em que recebia do TJ. Bráulio era estudante de medicina em tempo integral.

O desembargador tentou devolver o dinheiro recebido pelos para evitar o processo por nepotismo. Mas amanhã o Conselho deve julgar sua conduta. Entre outras coisas, ele chegou a atestar que os filhos cumpriam expediente regularmente no tribunal.

 

 

Comentários

Related posts

Crise paralisa votações no Senado

Destaques dos jornais de hoje – Correio Braziliense

CCJ nega pedido de convite para Lina e Dilma

Fábio Pannunzio

Leave a Comment