Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Folha de S. Paulo

Ontem, depuseram a delegada Renata Pontes, o legista Paulo Tieppo, que analisou o corpo de Isabella no IML, e o perito da Bahia Luiz Eduardo Carvalho, especialista em análises de manchas de sangue em cenas de crime. Tieppo emocionou o júri ao mostrar fotos da menina ferida. (págs. 1 e C1)

Foto legenda: O advogado de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, Roberto Podval, dá entrevista em frente ao fórum de Santana, localizado na zona norte de São Paulo

Ruy Castro
Caso é perfeito para detetives cerebrais (págs. 1 e A2)

Serra nega haver atraso no metrô porque ‘meta não é promessa’
O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), negou que as obras de expansão do metrô na capital paulista estejam atrasadas, como publicado ontem pela Folha.

Propagandas do Estado na TV e em banners diziam que haveria 28 novas estações de trem ou metrô até 2010, mas ao menos seis não serão inauguradas neste ano. “Não há atraso. Não houve promessas, houve metas”, disse Serra, que deverá anunciar a sua pré-candidatura à Presidência nos próximos dias. (págs. 1 e C5)

Pedido palestino é ‘irracional’, diz premiê de Israel
O premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, disse nos EUA que a exigência palestina do fim das construções judaicas em Jerusalém Oriental poderá adiar a retomada das negociações de paz. Para ele, a demanda é “ilógica e irracional”. (págs. 1 e A16)

Polícia apura se menina sofreu estupro no Pinel
A polícia investiga se a adolescente de 15 anos internada no Pinel foi estuprada em fevereiro por um segurança do hospital, relatam Laura Capriglione e Marlene Bergamo. O segurança, que é funcionário terceirizado, desapareceu. (págs. 1 e C3)

Voto de detento preocupa juízes e promotores
A instalação de seções eleitorais em presídios para viabilizar pela primeira vez o voto de detentos provisórios (que podem recorrer de sentença) preocupa juízes e o Ministério Público. Eles apontam dificuldades logísticas e de segurança. (págs. 1 e A4)

Delegado de SP inicia ‘operação padrão’ e não descarta greve
Delegados iniciaram “operação padrão” para tentar negociar com o governo Serra. Eles querem o reconhecimento como carreira jurídica, o que equipararia o salário ao de um promotor – de cerca de R$ 18 mil Delegado em início de carreira recebe R$ 5.810. Líderes do movimento não descartam greve. A Secretaria da Segurança Pública não se pronunciou.

Em greve há duas semanas, professores decidiram focar as reivindicações no reajuste de 34,3%. (págs. 1 e C6)

Editoriais
Leia “Expansão imobiliária”, sobre mercado de imóveis no país; e “Santo Daime”, que discute o consumo do chá. (págs. 1 e A2)

Comentários

Related posts

Capitalização da PETROBRAS vai consumir um terço do potencial do Pré-Sal

Ambientalistas comemoram impasse da CPI da BR

Fábio Pannunzio

Senado abre processo para investigar contratação de ex-namorado da neta de Sarney

Fábio Pannunzio

Leave a Comment