Blog do Pannunzio

Assessor de Arruda que tentou subornar Sombra permanece na cadeia

Lísia Gusmão, da Agência Brasil
O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Fernando Gonçalves negou hoje (26) pedido dos advogados do ex-secretário de Comunicação do governo do Distrito Federal Welligton Moraes para que não sejam vistoriados antes da visita ao seu cliente, no Complexo Penitenciário da Papuda.
Os advogados haviam pedido ao STJ autorização para eliminar o vidro que os separa de seu cliente durante as visitas e também o telefone usado para conversar com Moraes nessas ocasiões. O ex-secretário de Comunicação está preso sob a acusação de intermediar uma tentativa de suborno de uma testemunha do esquema de corrupção investigado pela Polícia Federal no DF.
Segundo a decisão do ministro, os encontros podem ser transferidos para uma sala desde que preso e advogados cumpram o procedimento adotado na Papuda. Nesse caso, advogados serão submetidos a uma vistoria caso carreguem pastas e o ex-secretário de Comunicação terá que tirar a roupa antes e depois do encontro.

Related posts

Dilma questiona fama de “ranzinza”

Senadores votam reforma eleitoral

Destaques dos jornais de hoje – Folha de S. Paulo

Leave a Comment