Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Valor Econômico

Desemprego cai e muda de patamar

O mercado de trabalho iniciou o ano bastante aquecido. Em fevereiro, a taxa de desemprego ficou em 7,1%, com ajuste sazonal, a mais baixa da série iniciada em 2001, segundo cálculos da Rosenberg & Associados. Com a expectativa de crescimento expressivo da demanda, as empresas têm aumentado as contratações.

Há intensa criação de vagas com carteira assinada – só no primeiro bimestre houve a geração de 390,8 mil postos formais. Com a consolidação de um crescimento econômico mais elevado e menos volátil, a desocupação parece ter mudado estruturalmente de patamar, muito abaixo dos dois dígitos que se observavam até 2006. Para analistas, a força do mercado de trabalho ajuda a pressionar a inflação, sendo um dos fatores que levarão o Banco Central a elevar os juros neste mês. (págs. 1 e A5)

No Cade, caso Embraport cria polêmica
Embraport, empresa não operacional que vai construir e explorar um terminal portuário em Santos (SP) para contêineres e etanol, tornou-se alvo de discussão no Cade. O que está em jogo é a concorrência no segmento de contêineres no porto. De um lado estão os novos controladores da Embraport: a DP World, de Dubai, e a Odebrecht Investimentos em Infraestrutura. De outro, os terminais de contêineres privatizados na década de 90 representados pela Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público (Abratec). Ao submeterem a compra ao governo, os novos donos pediram tramitação sumária, porque se trataria de mera “substituição de agente econômico”. Para a Abratec, a operação merece análise cuidadosa do Cade, considerando-se o poder de mercado dos novos controladores. (págs. 1 e B8)

Ministério Público quer atuar na política
O Ministério Público começa a dispender esforços para reconquistar o direito de participar de atividades político-partidárias – inclusive com a permissão para que seus integrantes concorram a cargos eletivos. O MP pretende estancar as sucessivas derrotas que vem sofrendo no Congresso. Em março, foram dois reveses, que ocorreram sem que nenhum parlamentar, do governo ou da oposição, se insurgisse contra elas. O direito de participar de ações político-partidárias foi conferido pela Constituição de 1988, mas perdido na reforma do Judiciário de 2004. (págs. 1 e A14)

Sem interesse pelas letras financeiras
Três meses após serem criadas por medida provisória, as letras financeiras desapontam. As poucas sondagens de emissão do novo papel que chegam às mesas dos investidores apresentam volumes de no máximo R$ 50 milhões, bem distante dos R$ 15 bilhões que os bancos poderiam emitir por ano.

Um dos problemas é a dificuldade de concorrência com outras opções de investimento. “O investidor não está vendo vantagem em comprar uma letra em relação aos outros papéis emitidos pelos bancos”, diz Gustavo Summers, superintendente de gestão de balanços do Santander. Da forma como foram regulamentadas, as letras não têm a retaguarda do Fundo Garantidor de Crédito e também não podem ser recompradas a qualquer momento. (págs. 1 e C1)

Em desvantagem frente aos Conservadores, Gordon Brown anuncia eleições no Reino Unido (págs. 1 e A11)

Euro cai à menor cotação em reais em quase oito anos e ajuste deve se acentuar, diz Daniel Tenengauzer (págs. 1 e C8)

Brasil adia retaliação
Possibilidade de avanço em negociação com os Estados Unidos sobre subsídios ilegais ao algodão fez o governo brasileiro adiar a entrada em vigor da retaliação contra produtos importados dos EUA. (págs. 1 e A3)

Japão muda paradigmas
Depois do fim da era dos empregos vitalícios, a revisão das pensões pagas pelas empresas japonesas a seus trabalhadores aposentados abala o último pilar do tradicional “contrato social corporativo” do país. (págs. 1 e A11)

TV digital atrai investimento
A Screen Service, fabricante italiana de transmissores de TV digital, já iniciou a produção dos equipamentos no Brasil. Os contratos fechados com emissoras brasileiras já ultrapassam R$ 20 milhões. (págs. 1 e B3)

Gravadoras ampliam o leque
A indústria fonográfica diversifica suas estratégias para aumentar as receitas. As ações vão desde parcerias com operadoras de celular e sites de internet até a participação na produção de shows. (págs. 1 e B3)

Disparada do ferro
Preços do minério de ferro no mercado à vista neste início de mês sinalizam que a commodity poderá ter novo reajuste de no mínimo 20% no terceiro trimestre. (págs. 1 e B7)

Inflação no campo
Os preços pagos aos produtores rurais paulistas tiveram em março a 11ª elevação quadrissemanal consecutiva, reflexo das fortes chuvas dos últimos meses, mantendo a pressão altista dos alimentos nos índices de inflação. (págs. 1 e B11)

Moinhos buscam alternativas
As chuvas que castigaram as lavouras de tribo no Cone Sul e prejudicaram a qualidade do cereal vão forçar os moinhos brasileiros a buscar matéria-prima mais cara fora do Mercosul. (págs. 1 e B12)

Contas fechadas
Fundo de pensão da Prefeitura do Rio de Janeiro (Funprevi) segue sem fiscalização da Secretaria de Previdência Complementar desde 2006 por força de liminar obtida na Justiça. (págs. 1 e C3)

Ações emergentes
Fundos de ações com foco em mercados emergentes encerraram o trimestre com captação líquida de US$ 7,5 bilhões, mais que o dobro do registrado em igual período de 2009, mas abaixo do fim do ano passado. (págs. 1 e D3)

Ideias
Delfim Netto: um futuro governo bem-sucedido deve ser construído sobre bons alicerces do passado. (págs. 1 e A2)

Ideias
Luiz Gonzaga Belluzzo: mudança cambial na China, se vier, será
“lenta, gradual e segura”. (págs. 1 e A13)

Comentários

Related posts

Destaques dos jornais de hoje – Jornal do Brasil

Veja: Sem PMDB não se governa. Com PMDB há corrupção e clientelismo

PMDB ameaça retaliar PT se representações contra Sarney forem desarquivadas

Leave a Comment