Blog do Pannunzio

Movimento de renovação da FENAJ condena coação a blogs

A Movimento Luta FENAJ, que pretende renovar a Federaçao Nacional dos Jornalistas, condenou, em nota, a investida judicial do maior ficha-suja do País, o deputado estadual por MT José Geraldo Riva (PP). Riva processa civil e criminalmente os jornalistas Enock Cavalcanti, editor do blog Página do E, Keka Werneck, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de Mato Grosso, e Fábio Pannunzio, editor do Blog do Pannunzio.

De acordo com a nota, “O único “crime” cometido por esses colegas foi o de informar à população os desmandos e ilícitos cometidos pelo parlamentar e que são objeto de investigações do Ministério Público e do Superior Tribunal de Justiça (STJ)”. O Movimento Luta FENAJ considera que os jornalistas perseguidos pelo atual presidente da ALMT “limitaram-se a cumprir seu dever de jornalistas profissionais e por isso merecem nossos aplausos e nossa solidariedade incondicional”.

A nota não cita o Blog Prosa e Política, que igualmente é alvo da ação coativa do parlamentar. Mantido pela economista Adriana Vandoni, o Prosa e Política também vem sendo sistematicamente atacado por Riva, que o mantém sob censura desde dezembro do ano passado.

Leia, a seguir, a íntegra da nota.

Em defesa dos jornalistas Keka Werneck, Enock Cavalcanti e Fábio Pannunzio

O Movimento LutaFenaj!, que congrega jornalistas de diversos pontos do país, vem a público manifestar sua integral solidariedade com a jornalista Ana Angélica de Araújo Werneck, mais conhecida como Keka Werneck (foto), presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso, que se tornou ré em ação protocolada pelo deputado estadual José Geraldo Riva (PP-MT) na 10a Vara Criminal de Cuiabá.

O todo-poderoso Riva, que é presidente da Assembléia Legislativa de MT pela quarta vez consecutiva, não gostou do artigo “Os últimos coronéis”, publicado por Keka Werneck no blog do também jornalista Enock Cavalcanti. E não gostou porque, nesse artigo, a jornalista tece críticas à imprensa de Cuiabá, que deixou de divulgar sentença que condenou o parlamentar, em primeira instância, por improbidade administrativa.

Além de Keka Werneck, o Movimento LutaFenaj! expressa seu irrestrito apoio aos jornalistas Enock Cavalcanti e Fábio Pannunzio, os quais estão sendo igualmente processados por Riva, que pede longas penas de prisão para todos. O único “crime” cometido por esses colegas foi o de informar à população os desmandos e ilícitos cometidos pelo parlamentar e que são objeto de investigações do Ministério Público e do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O Movimento LutaFenaj! espera que a justiça aja com responsabilidade no processo  47/2010, absolvendo os réus indevidamente processados por Riva. Eles limitaram-se a cumprir seu dever de jornalistas profissionais e por isso merecem nossos aplausos e nossa solidariedade incondicional.

Movimento LutaFenaj!
10/4/2010

Comentários

Related posts

Norte-americanos não desistiram de vender caças ao Brasil

Fábio Pannunzio

Polícia Federal realiza 10 mandados de busca para investigar procurador do DF

Jucá passa bola para Lina esclarecer o que foi fazer no Palácio do Planalto

Fábio Pannunzio

Leave a Comment