Blog do Pannunzio

Procuradoria recomenda ao STJ que mantenha prisão de Arruda

Márcio Falcão

A subprocuradora-geral da República, Raquel Dodge, encaminhou nesta segunda-feira um novo parecer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) recomendando a manutenção da prisão do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido). O pedido de liberdade do ex-democrata será analisado na tarde de hoje durante sessão da Corte Especial do STJ.

Segundo a sub-procuradora, o Ministério Público Federal defende a continuidade da prisão porque ainda não foi informado sobre o relatório da Polícia Federal com os últimos depoimentos da primeira fase de investigação da Operação Caixa de Pandora, que investiga o mensalão do DEM.

“Aguardávamos o encerramento de diligências investigatórias requeridas ao Superior Tribunal de Justiça para nova manifestação sobre o tema. Não há notícias, até o momento, do estado em que se encontram”, afirma.

Outra justificativa do Ministério Público é que a defesa de Arruda apresentou o pedido de liberdade sustentando apenas “agravamento de seu estado de saúde” na prisão. Em parecer anterior, a Procuradoria Geral da República demonstrou que as condições eram compatíveis com a posição de uma autoridade e também que há assistência médica necessária.

A PF deve encaminhar ainda hoje o material para o Ministério Público Federal e para o STJ. No relatório, além dos interrogatórios, o delegado Alfredo Junqueira também deve repassar o resultado da perícia realizada nos vídeos gravados pelo delator do esquema, Durval Barbosa, que mostram políticos –inclusive Arruda–, assessores e empresário negociando e recebendo suposta propina. Junqueira deve ainda solicitar a prorrogação das investigações por 30 dias.

Arruda é acusado de chefiar um sistema de arrecadação e pagamento de propina e foi preso por obstruir as investigações do esquema de corrupção. Com os desdobramentos do escândalo, Arruda teve o mandato cassado no mês passado pela Justiça Eleitoral por desfiliação partidária.

Com a cassação de Arruda, a Câmara Legislativa convocou uma eleição indireta para escolha do novo governador e vice. Ao todo, dez candidatos se lançaram na disputa, sendo que cinco têm ligações com o ex-governador.

A Câmara corre contra o tempo para dar respostas à crise política e evitar que o pedido de intervenção federal defendido pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ganhe força no STF (Supremo Tribunal Federal).

Semana passada, o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, pediu que a PGR (Procuradoria Geral da República) explique como a medida seria aplicada na Câmara Legislativa.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários

Related posts

Mais dor de cabeça

Fábio Pannunzio

Senado demite sobrinha de Sarney beneficiada por ato secreto

PPS formaliza pedido por imagens de Lina no Planalto

Fábio Pannunzio

Leave a Comment