Blog do Pannunzio

Parei o Arrudômetro

O Arrudômetro, marcador de tempo duas vezes utilizado por este blog, parou quando marcava exatamente 60 dias. Foi o tempo que José Roberto Arruda foi mantido como prisioneiro da Polícia Federal por ter tentado subornar o jornalista Edson Sombra.

Cada segundo decorrido desde a decretação da prisão foi marcado pelo Blog. Muita gente consultava a nossa página eletrônica para aferir a duração exata do período de encarceramento de Arruda.

Vamos observar agora que tipo de efeito essa penitência exerceu sobre a vida e os valores do ex-governador. Dizem que ele está muito deprimido, o que não deve ser mentira. Mas seu sofrimento interior não pode ser automaticamente vinculado às mudanças que a reclusão involuntária teria que operar.

O que Arruda deve ter aprendido com seu recolhimento ao cárcere é o sentido de um bordão popular. “O crime não compensa”.

Se não aprendeu, talvez a aplicação das penas pelo crimes que ele é acusado de praticar à frente do GDF certamente poderá auxiliá-lo no futuro.

Comentários

Related posts

Destaques dos jornais de hoje – O Estado de S. Paulo

Tenham paciência comigo este fim-de-semana

Destaques dos jornais de hoje – O Estado de S. Paulo

Fábio Pannunzio

Leave a Comment