Blog do Pannunzio

Processo disciplinar pode ser primeiro passo para demissão de Agaciel Maia

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Demóstenes Torres (DEM-GO), entrou esta tarde com pedido, na direção da Casa, para que o ex-diretor-geral, Agaciel Maia, passe por processo disciplinar.

O parlamentar também requereu a instauração de um inquérito policial para apurar atos do servidor que ficou no cargo por 14 anos. Agaciel lotou no gabinete de Demóstenes uma funcionária sem o conhecimento do senador e depois a transferiu secretamente para o gabinete de Delcídio Amaral (PT-MS).

No documento há ainda a solicitação de enquadramento de Maia por crime de improbidade administrativa.

Essas medidas podem ser o primeiro passo para a demissão do funcionário público, afastado do cargo há cerca de três meses.

Agaciel é concursado da Casa e apontado como um dos responsáveis pelos chamados “atos secretos”, que afundaram o Senado numa das piores crises da história.

Durante entrevista coletiva, Demóstenes Torres sugeriu o afastamento do presidente José Sarney (PMDB-AP) da apuração deste caso, já que ele possui laços afetivos com o acusado. Para o senador Renato Casagrande (PSB-SE), Sarney deve fazer uma reflexão. “Ele (Sarney) sabe que não pode pisar em falso neste momento senão vai viver um processo de insustentabilidade política”.

Comentários

Related posts

Terceiro suspeito confirma furto da prova do Enem, diz advogado

O carnaval do mensaleiro: não é só alalaô, também é negócio

Tragédia anunciada

Fábio Pannunzio

Leave a Comment