Blog do Pannunzio

Dilma critica PSDB e diz que estará ao lado de Ciro em qualquer situação

Márcio Falcão
Ranier Bragon

A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, voltou a criticar nesta quinta-feira o PSDB afirmando que o partido “já defendeu o fim da Bolsa Família e acha que o programa é contraditório com a geração de empregos”. A petista disse ainda que antes do governo Lula “só se prendia pobres e pessoas de menos recursos”.

As declarações foram feitas em entrevista à Rádio 730 de Goiás. A candidata do PT voltou a dizer que a decisão do deputado Ciro Gomes (PSB) de lutar para ser candidato do PSB ao Palácio do Planalto é legítima e que estará ao lado dele em qualquer circunstância.

“O que eu quero é um desejo de médio e longo prazo, respeitando as decisões, obviamente, do Ciro: é que a gente, eu tenho certeza, ficará sempre do mesmo lado, seja em que circunstâncias forem”, disse.

Questionada sobre sua relação com o senador Marconi Perillo (PSDB) candidato ao governo local, Dilma aproveitou para atacar o PSDB.

“Tenho uma relação republicana com o senador, não tenho nenhuma restrição pessoal ao atual senador, agora tenho um projeto distinto ao dele. No meu projeto, eu acho que o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) é fundamental, nós estamos fazendo obras importantíssimas. Eu acredito que a posição do senador é de um partido que já defendeu o fim da Bolsa Família, que acha que é contraditório com a geração de emprego e nós não achamos. As pessoas têm direito ao Bolsa Família, não é que o governo quer dar”, disse.

A pré-candidata do PT lançou mão de números para dizer que o governo Lula foi mais atuante no combate à corrupção do que o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Segundo a candidata, na gestão dos tucanos, a Polícia Federal fez 29 operações especiais, enquanto no governo do PT foram mais de 1.000.

“Eu acho que ficou visível que nunca antes na história desse país houve caso de prisão de governador, prefeito, deputado, empresário e banqueiro. Não que os políticos ou empresários sejam as pessoas que comentem mais malfeitos. No Brasil, antes só se prendia os pobres, as pessoas de menos recursos e menos poder. Hoje não, o governo mostrou que ninguém está acima da lei”, disse.

Em relação às montagens dos palanques regionais, Dilma minimizou as divergências da base governista. Segundo a ex-ministra, há boas condições para unificar as candidaturas em boa parte. Dilma afirmou ainda que será possível subir em dois palanques distintos, mas respeitando um “procedimento”.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Comentários

Related posts

Comerciantes devem processar Mastercrd, que saiu do ar ontem

Fábio Pannunzio

No Senado, parlamentares pedem criação de CPI para investigar mensalão brasiliense

Fábio Pannunzio

A 9 meses de sair, Lula tem aprovação recorde de 76%

Leave a Comment