Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Valor Econômico

Oferta da Petrobras pode superar a de banco chinês
A oferta pública inicial de ações do Banco Agrícola da China provavelmente levantará muito menos que os US$ 30 bilhões estimados inicialmente e que configurariam a maior operação do gênero no mundo. Agora, a expectativa é de captar pouco mais de US$ 20 bilhões, menos que o Banco Industrial e Comercial da China captou em 2006 – US$ 22 bilhões.
Além do momento ruim – o mercado acionário chinês caiu cerca de 20% desde meados de abril, devido a preocupações generalizadas com a economia do país -, o Agrícola é o último dos grandes bancos estatais chineses a abrir seu capital e é considerado a mais fraca das instituições financeiras no país. (Págs. 1, D2 e D4)

Foto legenda: Sem café pequeno
A Melitta quer aumentar em mais de 50% sua receita no Brasil nos próximos sete anos e acirrar a disputa com a líder de mercado, Sara Lee, diz seu presidente, Bernardo Wolfson. (Págs. 1 e B12)

CVM vê fraude na compra da GVT por Vivendi
A Vivendi está sendo acusada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por irregularidades cometidas na aquisição da GVT, realizada em novembro. A operação foi inovadora no mercado brasileiro e as brechas utilizadas pelo grupo francês para vencer a disputa com a Telefónica levaram a autarquia a rever a regulamentação sobre essas operações.
Após investigação internacional, a CVM concluiu que a transação foi fraudulenta. A Vivendi também é acusada por falha na comunicação aos investidores, que resultaram em manipulação do mercado. Procuradas, CVM e Vivendi não comentaram o assunto. (Págs. 1 e D9)

Oi aceita PT, mas quer ter reciprocidade
A Oi está aberta à entrada da Portugal Telecom (PT) em seu capital desde que a participação seja minoritária e recíproca, o que quer dizer que a companhia brasileira adquiriria uma parcela da empresa portuguesa. A PT analisa oferta de € 6,5 bilhões feita pela espanhola Telefónica por sua participação de 50% no controle da operadora móvel brasileira Vivo. A negociação com a Oi só será levada adiante se os portugueses fecharem um acordo com os espanhóis.
O controle e a gestão da Oi estão fora da negociação, segundo apurou o Valor, embora executivos que representam a empresa portuguesa venham reforçando o interesse em tocar a operação brasileira. A negociação, se levada adiante, deverá resultar na venda de uma parcela minoritária da Telemar Participações. (Págs. 1 e D1)

Livro eletrônico começa a mudar a indústria editorial (Págs. 1 e B7)

Comissão de Inquérito do Congresso dos EUA aumenta pressão sobre Goldman Sachs (Págs. 1 e C3)

Jean-Claude Juncker detalha o pacote de socorro aos mercados europeus (Págs. 1 e C2)

Salários mais altos na China
Aumentos salariais na China devem elevar os preços das exportações do país e afugentar investidores. Por outro lado, podem melhorar o consumo interno e equilibrar um pouco mais a economia local. (Págs. 1 e A8)

Dualidade aérea
Empresas aéreas internacionais deverão encerrar o ano com lucro conjunto de US$ 2,5 bilhões. Na Europa, setor deve ter prejuízo de US$ 2,8 bilhões. (Págs. 1 e B4)

Campo fértil

Produtos de marca própria têm boa aceitação pelo consumidor brasileiro, mas potencial do segmento ainda é pouco explorado pelos varejistas. (Págs. 1 e B5)

Avanço dos importados
O aumento do poder aquisitivo e da oferta de crédito, a taxa de câmbio favorável e a crise nos países ricos favorecem as vendas de automóveis importados no mercado brasileiro. (Págs. 1 e B8)

Negócios do petróleo
A Lupatech fechou mais dois contratos com a Petrobras no valor de R$ 1,4 bilhão nos próximos cinco anos. A área de petróleo responde por 70% da receita do grupo. (Págs. 1 e B8)

Equipamentos para construção
O grupo Megga, maior importador de máquinas-ferramenta do Brasil, fecha parceria com a chinesa Lonking para a venda de equipamentos para construção pesada. (Págs. 1 e B9)

Elevação do suco
Perspectivas de que o Brasil colherá nesta temporada sua pior safra de laranja em sete anos deve impulsionar as cotações do suco nos próximos meses. (Págs. 1 e B12)

Alternativas de crescimento
A gestora de recursos do Santander foca sua atuação em produtos mais estruturados, como os fundos de capital protegido, e na ampliação do braço “offshore”, diz a diretora-executiva da asset, Luciane Ribeiro. (Págs. 1 e D3)

Receita mira paraísos fiscais
A Receita Federal ampliou de 53 para 73 o número de países classificados como paraíso fiscal. Operações realizadas com esses destinos têm tributação maior. (Págs. 1 e E1)

Ideias
Delfim Netto
Futuro da moeda comum europeia está ameaçado e é preciso salvá-la aprofundando a integração na zona do euro. (Págs. 1 e A2)

Ideias
Charles A. Kupchan
Cessar o diálogo com o governo do Irã sobre seu programa nuclear seria um equívoco perigoso e precipitado. (Págs. 1 e A11)

Comentários

Related posts

Criticado até por marqueteiros, horário eleitoral custa R$ 850 milhões

Duque “toma posse” e se emociona diante de Conselho

Fábio Pannunzio

Novo governador do DF é réu em processo por improbidade administrativa

Leave a Comment