Blog do Pannunzio

Dilma diz que fará Brasil de Lula com “alma de mulher”

Ranier Bragon
Valdo Cruz
Fabio Amato
Ana Flor

Dilma Rousseff, 62, foi confirmada ontem candidata do PT à Presidência em um evento cujos motes foram a exaltação à figura da mulher e a tentativa de colar a imagem da petista à do presidente Lula, que tem aprovação de 76% da população.
Na convenção do partido, em Brasília, Dilma disse em discurso que fará um governo como o de Lula, mas “com alma e coração de mulher”.

O tema da convenção (mulheres), idealizado pelo marqueteiro João Santana, teve o objetivo de melhorar o desempenho da petista no eleitorado feminino.
De acordo com a última pesquisa Datafolha, Dilma e José Serra (PSDB) estão empatados com 37% das intenções de voto, mas o tucano vence entre as mulheres (38% a 33%).

Foram exibidos vídeos de brasileiras ilustres, como a princesa Isabel e a compositora Chiquinha Gonzaga. Maria da Penha, que inspirou lei contra a violência doméstica, estava na plateia.
Um espaço em frente ao palco foi reservado ao público feminino, que recebeu bandeiras de cor lilás.

A convenção serviu para mostrar que Lula será mais do que um cabo eleitoral de Dilma -ele irá reforçar a ideia de que votar em sua ex-ministra é votar nele.
Em tom de brincadeira, Lula disse que irá trocar de nome para continuar a receber votos. “Meu nome não vai estar na cédula. Vai haver um vazio naquela cédula. E para que esse vazio seja preenchido, eu mudei de nome e vou colocar Dilma.”

O tom também está explícito no novo jingle da candidata, tocado exaustivamente: “Lula tá com ela, eu também tô”, diz o refrão.
Em 51 minutos de discurso, sem improviso, Dilma prometeu um debate de “alto nível”, com confronto de “projetos e programas”. “Sei como estimular o debate sério e não o envenenamento.”

Segundo ela, os governos anteriores trataram os mais pobres apenas como “peso, resto, carga, estorvo”. “O tabu que derrubamos foi o de que era impossível governar para todos os brasileiros”, disse, referindo-se aos governos FHC (1995-2002).

Se você é assinante da Folha, clique aqui para ler a íntegra.

Comentários

Related posts

Pizza também para Arthur Virgílio

Fábio Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Correio Braziliense

Minoria com complexo de maioria vence votação. Lina Vieira vai ser ouvida na CCJ

Fábio Pannunzio

Leave a Comment