Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Valor Econômico

Debêntures atraem sócios para a saúde
Impedidos pela Constituição de explorar a atividade hospitalar e de clínicas de saúde como acionistas, investidores estrangeiros começam a entrar nesse setor com a compra de debêntures. O BTG Pactual, com investidores do exterior, fechou em maio parceria com a rede de hospitais D’Or por meio da compra desses títulos. Antes, a GP já havia aplicado na rede de clínicas odontológicas Imbra e um grupo de estrangeiros entrou no grupo Vita, que tem quatro hospitais. Embora sejam uma operação de crédito, essas debêntures podem conferir direitos parecidos com os de um acionista e até ser convertidas em ações. (Págs. 1 e C1)

Foto legenda: Plantio em alta
Cresce o número de agricultores, como Francisco Cândido da Silva, que plantam eucalipto, uma das culturas mais dinâmicas do Estado de São Paulo, com rentabilidade igual ou superior à da cana-de-açúcar. Em Salesópolis, os eucaliptais ocupam cerca de 80% das áreas produtivas. (Págs. 1 e B14)

Aparecida faz a Cidade do Romeiro
Mais profissionalizada que muitas empresas, a administração do Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida decidiu investir em seu maior ativo, os romeiros que visitam a cidade para venerar a padroeira do Brasil. Para esse público, que neste ano deve superar 10 milhões de pessoas, o Santuário vai construir a Cidade do Romeiro, com investimento de R$ 60 milhões.
Em um terreno de 177,6 mil m2 comprado pela Igreja serão construídos dois hotéis, centro de convenções, lojas e restaurantes. Com o projeto equacionado, o Santuário estuda novas formas de elevar a receita. “Temos de gerar recursos que permitam não só manter a atual estrutura, mas que possibilitem o crescimento. O Espírito Santo nos ajuda, mas temos de fazer nossa parte”, diz o padre Darci José Nicioli, reitor do Santuário. (Págs. 1 e B6)

Fundo vai investir só em vinhos
Uma nova gestora de recursos está abrindo as portas com propostas de fundos inéditos no país. O primeiro produto é um fundo de investimento em vinhos da região de Bordeaux. “Será classificado como um fundo multimercado, que aplicará 100% dos recursos no exterior, em títulos representativos de grandes vinhos Bordeaux”, afirma Alexandre Zákia, ex-diretor da gestora Itaú Unibanco, que está abrindo a Cultinvest Asset Management, em São Paulo, associado à também estreante butique de investimentos RB Banco de Negócios.
A ideia é atrair investidores de altíssima renda, com aplicação mínima de R$ 1 milhão. Os investidores poderão optar por receber o rendimento dos títulos correspondentes aos “investment grade wines”, como num fundo de investimento normal, ou optar pelo resgate físico das garrafas. Para isso, a Cultinvest está fazendo uma parceria com a importadora Wine Stock, especializada em vinhos franceses. O lançamento deve ocorrer em agosto. (Págs. 1 e D2)

Crescente militância trabalhista chinesa inquieta múltis (Págs. 1 e B12)

Países emergentes ampliam o número de investigações contra dumping (Págs. 1 e A12)

Implacável e eficiente, Mauro Ricardo é o braço direito de Serra (Págs. 1 e A16)

Imposto inflacionário
O aumento de preços neste ano, em relação a 2009, proporcionou à Receita Federal uma arrecadação extra de tributos no valor de R$ 1,9 bilhão no primeiro quadrimestre. (Págs. 1 e A2)

Eleição colombiana

Representantes de um dos setores da economia colombiana mais prejudicado pelas Farc, os empresários do agronegócio temem um retrocesso e cerram fileiras com o candidato governista, Juan Manuel Santos. (Págs. 1 e A11)

Preços de ocasião

A China mira investimentos de vários bilhões de euros na Grécia, principalmente nas áreas de logística, aeroportos e indústria naval. Uma missão chefiada pelo vice-premiê, Zhang Dejiang, chega hoje ao país. (Págs. 1 e A12)

Produção local
A americana Genzyme, uma das maiores farmacêuticas do mundo na área de biotecnologia, avalia a instalação de uma fábrica no Brasil. A definição deve acontecer até o fim do ano. (Págs. 1 e B9)

FAO prevê avanço do frango
Relatório da FAO prevê que exigências ambientais e padrões sanitários mais rígidos vão elevar os custos da produção de carne bovina na próxima década e favorecer o consumo de carne de frango. (Págs. 1 e B11)

Bolsa tenta atrair empresas
Em cinco anos, a BM&FBovespa pretende conquistar mais 200 empresas abertas. A expectativa é que pelo menos metade das novatas ingressem no Bovespa Mais, que hoje conta com uma só companhia. (Págs. 1 e D4)

Ideias
Delfim Netto
A inexistência de regulação, que permitiu as espantosas alavancagens no sistema financeiro, produziu a crise. (Págs. 1 e A2)

Ideias
Dani Rodrik
Recusa da Alemanha em elevar a demanda doméstica e reduzir o superávit externo debilita chances da recuperação europeia. (Págs. 1 e A15)

Comentários

Related posts

Dilma afirma que Irã “controla armas nucleares”

Fábio Pannunzio

Especial Foragidos III: O caso da delegada federal que virou alemã para escapar da Justiça Brasileira

Fábio Pannunzio

Cristovam admite possibilidade de concorrer ao Palácio do Buriti caso Roriz seja candidato

Leave a Comment