Blog do Pannunzio

Destaques dos jornais de hoje – Valor Econômico

TV volta a ter espaço no acesso à net
Os brasileiros que nos últimos anos se afastaram da sala de TV para buscar entretenimento na internet podem voltar a se acomodar no sofá. Cresce o número de fabricantes de televisores que apostam em aparelhos com acesso à rede e de provedores de conteúdo que buscam mais parcerias para disputar a audiência fora dos computadores.
A Samsung foi a primeira a lançar no país sua linha de TVs com acesso à internet, em abril de 2009. A LG seguiu o mesmo rumo em maio deste ano, a Sony, em junho, e decidiu incluir o acesso à rede em todos os seus 25 modelos. “Neste ano os aparelhos com acesso à internet deverão representar de 10% a 12% do total das vendas”, afirma o gerente de linhas de TV da Samsung, Rafael Cintra. A expectativa dos fabricantes é que as vendas desses aparelhos atinjam 1 milhão de unidades em 2010, em um mercado de 11,5 milhões de aparelhos. Em 2011, ao menos metade dos lançamentos será de modelos conectados. (Págs. 1 e B3)

Dunga irrita patrocinador e torcedor
Além dos torcedores, que ficaram chateados com a vitória magra (2 a 1) contra a Coreia do Norte, os patrocinadores se mostram insatisfeitos e irritados com a seleção brasileira. O técnico Dunga impediu o acesso da imprensa aos três últimos treinamentos, o que reduz a exposição dos patrocinadores. Sem transmissões de treinos, marcas como Vivo, Guaraná Antarctica e Itaú perdem mídia espontânea, que estava considerada no contrato. O Valor apurou que, por acordo entre a CBF e os patrocinadores, os treinos voltarão a ter portões abertos por pelo menos 15 minutos.
A Copa do Mundo testa a potência dos motores da internet no mundo. Durante o primeiro dia dos jogos, mais de 12 milhões de pessoas por minuto visitaram sites atrás de conteúdo relacionado aos jogos, um recorde. A marca anterior – com 8,6 milhões de usuários – pertencia ao anúncio da vitória de Barack Obama nas eleições americanas, em novembro de 2008. (Págs. 1, B2, B7 e D2)

“Soja Ronaldinho” em campo argentino
A Monsanto vai lançar no Brasil uma nova geração de soja transgênica, mas não vai vendê-la na Argentina por não conseguir cobrar royalties no país. Produtores argentinos avisam que vão contrabandear a semente, que chamam de “soja Ronaldinho”. É o inverso do que aconteceu nos anos 90, quando produtos transgênicos eram proibidos no Brasil e produtores gaúchos contrabandearam sementes de soja da Argentina, batizada de “soja Maradona”. (Págs. 1 e B14)

Telefónica faz nova investida e pede mais dividendos à PT caso a Vivo seja vendida (Págs. 1 e D9)

Balança comercial da zona do euro sai do vermelho em abril (Págs. 1 e A11)

Mais acidentes na construção
O aumento do ritmo de atividade na construção civil também fez crescer o número de acidentes de trabalho no setor, que chegou a 49 mil em 2008 (último dado consolidado), alta de 70% frente a 2004. (Págs. 1 e A4)

Lula mantém fator previdenciário
Como esperado, o presidente Lula vetou o fim do fator previdenciário, mas contrariou a equipe econômica e aceitou o reajuste de 7,7% para aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo. (Págs. 1 e A8)

Bradesco mira pequena empresa
O Bradesco prepara ofensiva no mercado de assistência médica com alvo nas pequenas e médias empresas. A intenção é levar a outras regiões o plano Perfil, 30% mais barato, hoje disponível apenas em São Paulo e no Rio. (Págs. 1 e B4)

Aposta na pupunha
Otimista com a perspectiva de maior fiscalização sobre o setor, em grande parte informal, a Palmito floresta, do Vale do Ribeira (SP), investe para dobrar a produção em cinco anos, para 8 toneladas/dia. (Págs. 1 e B13)

Carne rastreada
Chegam hoje a alguns supermercados do grupo Pão de Açúcar, em quatro das principais capitais do país, os primeiros lotes de carne bovina rastreada. (Págs. 1 e B13)

Poupança visa gasto com saúde
O americano Principal Financial Group, sócio do Banco do Brasil na Brasilprev, busca autorização do governo para atuar em previdência privada para gastos médicos no país. (Págs. 1 e C3)

CEF planeja recebível imobiliário
A Caixa Econômica Federal prepara captação de R$ 500 milhões em recebíveis de crédito imobiliário. O objetivo da operação é desenvolver fontes alternativas de captação para garantir funding ao crédito habitacional, diz Jorge Herada. (Págs. 1 e C7)

Bolsa ‘garante o resultado’
Não foi só a seleção de Dunga que teve desempenho sofrível ontem. Com as atenções voltadas para o jogo, a Bovespa teve o menor giro financeiro do ano. A alta, de 1,43%, ficou abaixo dos 2,1% do Dow Jones. (Págs. 1 e D2)

Direito empresarial
O aumento das operações de fusão e aquisição e o apetite crescente dos fundos de “private equity” fazem aumentar a demanda por advogados especializados em direito societário no país. (Págs. 1 e D10)

Justiça na saúde
Levantamento da Unimed de Belo Horizonte em Tribunais de Justiça e no STJ mostra que conveniados vencem 86% das disputas judiciais contra planos de saúde em busca de cobertura por procedimentos. (Págs. 1 e E1)

Ideias
Martin Wolf
A melhor política para a Europa é adotar medidas que sustentem forte crescimento da demanda no curto prazo. (Págs. 1 e A13)

Ideias
David Kupfer
Com o fim do euro forte, não há como deixar de pôr o câmbio no centro do debate dos rumos da economia brasileira. (Págs. 1 e A13)

Comentários

Related posts

Ministro do TSE suspende propaganda partidária do DEM

Lula desiste de taxar poupança

Destaques dos jornais de hoje – O Globo

Leave a Comment