Deu no jornal Direitos humanos Folha de São Paulo Notí­cias Polí­tica

Ministra diz que direitos humanos pautam governo

Criticado nos últimos anos por poupar críticas a ditadores, o governo brasileiro tentará passar uma mensagem inequívoca: os direitos humanos estarão no centro da agenda de Dilma Rousseff, tanto em sua política interna como na política externa. Mas fará um alerta: o Brasil não aceitará que crises internacionais, inclusive na Líbia, sejam tratadas de forma unilateral ou por invasões e devem ter sempre uma solução multilateral.

A mensagem será dada hoje na reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, pela ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos. O encontro marca a estreia do governo Dilma nos fóruns internacionais de direitos humanos. Regimes autoritários e democracias não escondem a expectativa sobre qual será a posição do novo governo brasileiro.

“Vamos falar claramente que o governo da presidente (Dilma) tem os direitos humanos como o centro de sua política”, afirmou a ministra. Segundo ela, a posição de destaque do País no cenário internacional será usada para promover essa ideia.

Nos últimos anos, o Brasil se absteve em votações sobre o Irã, Coreia do Norte e Sudão. Dentro do Palácio do Planalto, Itamaraty e da Secretaria de Direitos Humanos há uma percepção clara de que houve erros.

Ao chegar a Genebra, Maria do Rosário optou por não criticar o governo Lula, mas não respondeu se vai votar pela suspensão da Líbia do Conselho de Direitos Humanos. Segundo ela, o governo não vai abrir mão de sua posição de que soluções para crises devem ser encontradas de forma multilateral e em fóruns internacionais. Para ela, até o governo de Barack Obama está entendendo essa posição brasileira.

via Ministra diz que direitos humanos pautam governo – politica – Estadao.com.br.

Comentários

Related posts

Com mais um governador na mira, CPI terá nesta quarta primeiro embate político

Assembléia adia discussão da moção para investigar IURD

Fábio Pannunzio

Procuradoria pede saída da cúpula da PM

Leave a Comment