As ruas de Tóquio, sempre lotadas por multidões de trabalhadores, ontem estavam vazias. Empresas deram folga a funcionários e as escolas não abriram. Só...

As ruas de Tóquio, sempre lotadas por multidões de trabalhadores, ontem estavam vazias. Empresas deram folga a funcionários e as escolas não abriram. Só era possível achar filas e multidões no aeroporto e em estações de trem -as principais portas de saída da capital.

Muitos moradores foram embora ou estocaram água e comida e se fecharam em casa, com medo da nuvem de radiação produzida pelo acidente em Fukushima.

A cidade de 39 milhões de habitantes, a mais densamente povoada do mundo, se tornou praticamente uma cidade fantasma.

“Está parecendo domingo, não há carros na cidade”, disse o motorista de táxi Kazushi Arisawa, 62. Ele esperava por passageiros por mais de uma hora em um centro empresarial, onde o embarque costuma ser praticamente imediato.

A nuvem radioativa de Fukushima chegou à capital anteontem, tornando o índice de radiação na atmosfera três vezes mais alto que o normal.

Contudo, até então o medo da população não tinha fundamento, pois mesmo elevada, a radiação ainda não apresentava riscos à saúde humana.

via Folha de S.Paulo – Medo de radiação esvazia ruas de Tóquio – 17/03/2011.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *