Pannunzio Comunicação – Blog do Pannunzio

CNI/Ibope aponta Dilma pela primeira vez na frente de Serra

Ranier Bragon

Pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e divulgada na tarde desta quarta-feira aponta Dilma Rousseff (PT) pela primeira vez liderando a disputa à Presidência, com 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35% e Marina Silva (PV), 9%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. Em um eventual segundo turno, Dilma também bate Serra por 45% a 38%, de acordo com a pesquisa.
Segundo a pesquisa, 12% dos entrevistados declararam voto branco e 6%, nulo. O número dos que não responderam ou não souberam responder subiu de 8% para 10%.

Na última CNI/Ibope, em março, Serra liderava com 38% das intenções de voto, contra 33% da petista. Marina tinha 8%.
Já a última pesquisa Datafolha, de 20 e 21 de maio, apontou empate entre o tucano e a petista, com 37% das intenções de voto cada um.

Mais ou menos na mesma época, os institutos Sensus e Vox Populi divulgaram pesquisas em que Dilma aparecia ligeiramente à frente, mas dentro da margem de erro, ou seja, em empate técnico. No início de junho, o Ibope também apontou empate numérico entre Dilma e Serra (37% das intenções de voto).

Serra teve nos últimos dias grande exposição na TV, com participação majoritária no programa do seu partido, no dia 17, e nos programas nacionais do DEM (27 de maio) e do PPS (10 de junho), além das propagandas veiculadas nos intervalos comerciais das emissoras, as chamadas “inserções partidárias”. Seu nome foi oficializado em convenção nacional do PSDB, em Salvador, no dia 12.

Dilma também teve aparições na TV, em inserções regionais do PT. Na semana passada, ela manteve encontro no exterior com quatro lideranças europeias, eventos que tiveram cobertura da imprensa nacional. Antes, o PT a confirmou candidata em convenção realizada em Brasília, no dia 13.

Na entrevista espontânea, quando não é apresentada lista de candidatos aos entrevistados, os votos declarados a Dilma (22%) e a Lula (9%), que não é candidato, somam 31%, praticamente o dobro do declarado a Serra, que tem 16%. Marina tem 3%.

Os dados da pesquisa apontam dados favoráveis à petista também em relação à rejeição. A de Dilma caiu de 27% para 23%. A de Serra cresceu de 25% para 30%. A de Marina permaneceu estável, oscilando de 31% para 29%.

Clique aqui para ler a íntegra no site da Folha

Share the Post:

Join Our Newsletter